terça-feira, 3 de maio de 2011

NOVO TÉCNICO E JOGADORES DO NACIONAL NAC DE ROLÂNDIA

VÍDEO

VIZINHO MATA CACHORRO COM ESPINGARDA DE PRESSÃO

O CASO ESTÁ NA POLÍCIA


Segundo apuramos ontem na delegacia por relatos de Roseli Correia, seu vizinho incomodado com os latidos do seu cão acabou por matá-lo com um tiro de espingarda de pressão que se encontra apreendida.  A dona foi surpreendida com o barulho do disparo quando fazia uma caminhada pelo bairro e, em seguida, viu seu animal de estimação agonizando e sangrando. O cão não resistiu aos ferimentos e, logo depois, morreu. A Polícia Militar foi chamada para apurar a autoria e de quem seria a arma.  No local, uma senhora entregou a espingarda de pressão de seu marido, usada para atirar no animal. O delegado, Dr. Roberto, disse à vítima que se ficar tudo provado o autor do crime pagará pelas penas de crime ambiental. Texto e foto de José Carlos Farina. Foto apenas ilustrativa.

COLUNA DO FARINA - ROLÂNDIA - PR. (JORNAL TRIBUNA)

EDIÇÃO MAIO 2011

NESTE DIA FUI HERÓI

Saiu na Folha de Londrina de 03/05/  uma notícia do NAC de 40 anos atrás dizendo que no jogo com o Londrina do dia 03/05/1971 o time da casa precisava ganhar mas conseguiu apenas um empate de 1 x 1. Puxa vida ai eu me lembrei deste jogo inteirinho. Na época tinha 17 anos e fui com meu pai José Farina e meus irmãos ao VGD. Meu saudoso pai, que foi apontado pelo ex-jogador Diógenes (ver entrevista no Youtube  - http://www.youtube.com/watch?v=Qj0U247xflU - ) como o torcedor mais fanático que asssistia todos os jogos e treinos do NAC, avisou eu e meus irmãos que se o Nacional fizesse gol não podíamos vibrar pois estávamos no meio da torcida do LEC (Na época não separavam as torcidas). No primeiro tempo o NAC estava perdendo por um gol. No final do segundo tempo quando o meu coração estava apertado de raiva e de tristeza o juiz marcou uma falta a favor do NAC no gol de cima (setor norte). Um dos meus ídolos na época, Pagão, ponta direita,  ficou junto com a barreira. Com a cobrança a bola foi parar no peito de Pagão,que craque que era, apenas ajeitou a bola girando o corpo e num "sem pulo"  mandou a bola no canto direito do gol de Neneca. Eu esqueci os conselhos do meu pai, dei um pulo de mais de um metro de altura e gritei com todas as forças dos meus pulmões: "GOOOOOLLLLLLLLLLLLLLL". O meu grito ecoou por todo o estádio,  tamanho era o silencio da torcida local. Quando olhei vi que o estádio inteiro estava olhando para mim com raiva. Mas Deus gosta muito de mim. Graças a Ele ninguém me agrediu. Ouvi apenas algumas centenas de chingamentos.  Mãe me perdou. Perdoa também a torcida do Londrina. Eles nem te conhecem (risos). Já fora  do VGD  meu pai  (todo feliz) me falou: -"Zé Carlos, não era pra você gritar, mas acabou dando certo. Você deu o grito que eu e outros torcedores do NAC tínhamos vontade mas não tivemos coragem". Foi um dos melhores jogos que assisti do NAC nos anos 70. Grande Pagão, um dos meus eternos ídolos do NAC. Um abraço onde quer que você esteja.

ROLÂNDIA PEDE SOCORRO
Neste final de semana mais três crimes em Rolândia mendiante uso de armas de fogo. No sábado (30/04) um homem entrou no "Bar do Seu Pedro", na Vila Oliveira, e efetuou vários disparos na tentativa de assassinar Oliveira da Silva Brandão, 45 anos. Além de Brandão que foi ferido com três tiros um idoso, Santino Teixeira, 60 anos, que estava sentado no bar tambem foi ferido,com um tiro no tórax. Na manhã de domingo (01/05), um adolescente de 16 anos foi ferido por um tiro na Rua Sibiruna. Segundo a vítima passou um motoqueiro e simplesmente disparou e acertou o pescoço da vítima. Ainda no domingo, por volta das 18 horas foi assassinado com um tiro na cabeça Gilberto de Freiras proprietário de um bar no Conjunto Padre Angelo. Segundo relato da policia a vitima teria discutido com o homicida tendo este ido até sua casa e voltado armado.  A população apavorada pede providências às autoridades municipais e estaduais  para trazer de volta a paz na cidade. Nunca se viu tantos crimes e tantas mortes. Basta!....gritamos por SOCORRO!....

NOVO DELEGADO DÁ ENTREVISTA
Conheci na terça-feira o novo delegado de polícia de Rolândia, Dr. Roberto de Lima. Pessoa muito simpática, educada e inteligente. Ele tem noção do aumento da criminalidade em Rolândia e disse que já está trabalhando para que os índices caiam. Ele ainda está atendendo concomitantemente Rolândia e Jaguapitã. Você poderá ver o vídeo com a entrevista pela Internet no BLOG DO FARINA, o segundo mais acessado da cidade.

VÍDEOS DO VALE, DIÓGENES, TICÃO, GAUCHINHO, LÉCO, JUQUITA, TONHÃO, JURA, DURVALINO e ADEMAR NO YOUTUBE - by FARINA
Você que conheceu (ou não) estes e outros craques do passado (e muitos outros) agora poderá conhecê-los ou "matar a saudade". É só digitar na internet ( Youtube ): "NAC FARINA". Um abraço a toda a torcida alvi-celeste do Nacional. Dá-lhe Nacional!....

José Carlos Farina - Rua Arthur Thomas, 2320

FARINA e PAGÃO HERÓIS DO NAC EM LONDRINA

ÚNICO TORCEDOR QUE COMEMORA

Saiu na Folha de Londrina de hoje (03/05/11) uma notícia do NAC de 40 anos atrás dizendo que no jogo com o Londrina do dia 03/05/1971 o time da casa precisava ganhar mas conseguiu apenas um empate de 1 x 1. Puxa vida ai eu me lembrei deste jogo inteirinho. Na época tinha 17 anos e fui com meu pai José Farina e meus irmãos ao VGD. Meu saudoso pai, que foi apontado pelo ex-jogador Diógenes (ver entrevista no Youtube  - http://www.youtube.com/watch?v=Qj0U247xflU - ) como o torcedor mais fanático que asssistia todos os jogos e treinos do NAC, avisou eu e meus irmãos que se o Nacional fizesse gol não podíamos vibrar pois estávamos no meio da torcida do LEC (Na época não separavam as torcidas). No primeiro tempo o NAC estava perdendo por um gol. No final do segundo tempo quando o meu coração estava apertado de raiva e de tristeza o juiz marcou uma falta a favor do NAC no gol de cima (setor norte). Um dos meus ídolos na época, Pagão, ponta direita,  ficou junto com a barreira. Com a cobrança a bola foi parar no peito de Pagão,que craque que era, apenas ajeitou a bola girando o corpo e num "sem pulo"  mandou a bola no canto direito do gol de Neneca. Eu esqueci os conselhos do meu pai, dei um pulo de mais de um metro de altura e gritei com todas as forças dos meus pulmões: "GOOOOOLLLLLLLLLLLLLLL". O meu grito ecoou por todo o estádio,  tamanho era o silencio da torcida local. Quando olhei vi que o estádio inteiro estava olhando para mim com raiva. Mas Deus gosta muito de mim. Graças a Ele ninguém me agrediu. Ouvi apenas algumas centenas de chingamentos.  Mãe me perdou. Perdoa também a torcida do Londrina. Eles nem te conhecem (risos). Já fora  do VGD  meu pai  (todo feliz) me falou: -"Zé Carlos, não era pra você gritar, mas acabou dando certo. Você deu o grito que eu e outros torcedores do NAC tínhamos vontade mas não tivemos coragem". Foi um dos melhores jogos que assisti do NAC nos anos 70. Grande Pagão, um dos meus eternos ídolos do NAC. Um abraço onde quer que você esteja.
 (Foto de Pagão e Jura)
TEXTO e FOTO by JOSÉ CARLOS FARINA