sábado, 2 de julho de 2011

AÇÃO CONTRA ROLÂNDIA NO SITE DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

 CASO DAS VERBAS DA OKTOBERFEST

PREFEITO JOHNNY LEHMANN DISCUTI COM AMBIENTALISTA

EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS-PR. PROMOTOR PRESERVA PRÉDIO ANTIGO

EM ROLÂNDIA NÃO TIVE APOIO


O Ministério Público (MP) do Paraná entrou com uma ação civil pública, na última quinta-feira (30), por danos ao patrimônio histórico e cultural contra a prefeitura de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O motivo foi a demolição de um prédio de 135 anos, em 14 maio deste ano. O MP quer que o prédio seja reconstruído e que a prefeitura pague indenização em benefício do Fundo Estadual do Meio Ambiente. O Casarão dos Passos Oliveira chegou a ser sede da prefeitura local. O imóvel foi construído no século 19 e era a única edificação da cidade que ainda tinha uma fachada com a arquitetura neoclássica italiana. No local, a prefeitura pretende construir o Paço Municipal para abrigar secretarias e órgãos municipais que atualmente estão acomodados em locais alugados. O município, que é dono do imóvel desde a década de 80, alega que obedeceu todas as normas legais e administrativas antes da demolição. Histórico. Em agosto de 2010, o jornalista Antônio Bobrowec, morador de São José dos Pinhais, deu entrada em um pedido de tombamento do prédio. Segundo ele, no dia 17 de agosto, após o pedido de tombamento, uma equipe da prefeitura esteve no local e emitiu um relatório informando que o imóvel estava em bom estado de conservação. Em maio deste ano, na época da demolição, a prefeitura emitiu nota oficial desmentindo esse relatório. De acordo com a prefeitura, o processo de tombamento foi indeferido pela Divisão de Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria Municipal de Cultura em 24 de março e a parte requerente não recorreu da decisão junto ao órgão competente, o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, em tempo hábil.  O MP informou que obteve liminar na 1.ª Vara Cível de São José dos Pinhais que determinava o pré-tombamento do prédio e proibia a demolição. Mas a prefeitura conseguiu suspender a liminar no Tribunal de Justiça em 9 de março de 2011 e demoliu o prédio em 14 de maio. Segundo o secretário de Comunicação, Luiz Carlos da Rocha, a demolição foi feita porque o município entendeu que o casarão não tinha valor histórico. Comparando fotografias da casa (antigas e atuais) foi constatado que a versão original não existia mais, porque havia sido objeto de inúmeras reformas, que o descaracterizaram. De acordo com a prefeitura, o restauro custaria R$ 1,36 milhão.  Fonte:  Gazeta do Povo de Curitiba

EM ROLÂNDIA NINGUÉM ME DEU APOIO

Aqui em Rolândia lutei sozinho para preservar o Hotel Rolândia. Se não fosse a minha ação popular as madeiras do hotel já tinham virado lenha.  Nem o pessoal metido a "entendido" em História e turismo me ajudou.  Não ergueram nem um dedo sequer.  E depois ainda dizem que Rolândia é terra de gente culta... O prefeito foi criado na Suissa e se não fosse a minha ação popular ele tinha deixado o hotel virar lenha sem dó e nem piedade.  Um  Juiz da comarca chegou a falar para mim que o hotel era um monte de madeira velha e que era melhor lembrar dele apenas pelas fotos. Mas mesmo assim digo que amo Rolândia e nem que for sozinho luto por ela. MISERICÓRDIA!.... JOSÉ CARLOS FARINA
Obs.: Em um segundo momento, após o ajuizamento da ação foi que obtive apoio de Sabine Geisen, Antenor Ribeiro da Rede  Record, Gustavo Parra da Rede Globo, do Jornal de Londrina, da Folha de Londrina, da Tribuna do Vale, Do Blog História com Café, Paçoca com Cebola, Rodrigo Stutz, Paulo Augusto Farina, Juliana Farina Cotting, Marena de Apucarana e Audrey Miranda Paiva.
COMENTÁRIO DE JULIANA CHIARATTI FARINA COTTING:
POIS É..
PAI, VOCÊ FEZ SUA PARTE ENQUANTO CIDADÃO!
Dentre suas funções institucionais do Ministério Público, destaca-se a de promover, privativamente, a ação penal pública; zelar pelo efetivo respeito dos Poderes Públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados nesta Constituição, promovendo as medidas necessárias a sua garantia; promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos.
LAMENTÁVEL! 
RESPOSTA: Sim filha...e depois alguém aí ainda diz que Rolândia é terra de gente culta. "Quem não preserva o passado não merece o presente e muito menos o futuro". Tem uns professores aí que mais parecem professores de Deus. São metidos a boi do c.. branco mas não ergueram um dedo sequer por esta causa que envolve o marco zero de nossa história e colonização.  Ah!...e tbm nao recebi apoio na primeira fase de nenhum vereador ou político. Só depois que a onça estava morta. Depois vão querer dizer que amam Rolândia!... SE nao fosse eu descobrir através da entrevista com um dos donos do Hotel...se nao fosse a Ação Popular tudo teria virado lenha.... JOSÉ CARLOS FARINA

FOTOS ANTIGAS DE ROLÂNDIA - 1955

Prezado José Carlos Farina:
(CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTÁ-LAS)
Aqui vão as fotos prometidas. Elas foram tiradas numa festa de aniversário, provavelmente em 1955, e mostram o gramado e a varanda da casa. Até onde pude verificar, a casa ficava na atual rua César Albertoni, 204. Era uma casa de madeira escura e dava de fundos para a residência dos Lehman. Na frente tinha um gramado com cinco árvores, cinamonos (?), a entrada do carro era na lateral da casa. Nas fotos aparecem várias crianças (eu sou uma delas) com minha mãe e tias. Há também alguns convidados não identificados.

Um abraço.

Marcos Bonin Villela

Rio de Janeiro - Rj

ROLÂNDIA - GUERRA ENTRE PREFEITURA E AMBIENTALISTAS


ESTAMOS EM GUERRA!...
 Nós ambientalistas já estávamos bravos com o prefeito que ficou vendo o Waldiceu sacrificar mais de 600 árvores sadias em um ano e NADA  FEZ e ainda disse que entre nós e Valdiceu ficava com este último...  Agora depois da sua tentativa de ridicularizar o Daniel Steidle (na reunião do Chumbo)  é que ele arrumou  pra cabeça... O Daniel  é um gentleman e não merecia ser tratado com tanta violência verbal e gritos. Ainda mais querendo provar que uma industria de baterias e chumbo traz alguma vantagem pra cidade... Pode trazer alguma vantagem, mas não pra cidade. Ah!...é bom que todos saibam de uma vez que não tem nenhum ambientalista mais no COMDEMA. Depois que Valdiceu deixou de acatar as nossas deliberações saimos todos. Não sabemos quem ficou lá. Se alguém do COMDEMA ( o que sobrou) assinou alguma autorização nunca deve ter lido nada sobre os perigos do Chumbo para a saúde humana, animal e do meio ambiente. O COMDEMA SÓ FUNCIONA SE FOR PARA CONCORDAR COM J0HNNY E VALDICEU. NÃO ACEITAREMOS NENHUMA INDUSTRIA QUE EMPREGA CHUMBO... NEM QUE SEJA LONGE DA CIDADE....SÓ ACEITAREMOS DO LADO DAS CASAS DAS NOSSAS AUTORIDADES (SE ELES ASSIM CONCORDAREM).

POPULAÇÃO DE ROLÂNDIA PEDE TRINCHEIRAS / VIADUTOS PARA O TREM

PACIÊNCIA TEM LIMITE

Com o aumento da quantidade de trens (comboios) e com o tempo que eles demoram para "cruzar" a  população pede e suplica a prefeito e vereadores  que seja construida o mais rápido possível pelo menos um viaduto ali nas proximidades do Manoel Muller onde os trens demoram mais para passar. Lembrando que Johnny Lehmann prometeu na última campanha 3 viadutos. Se  Londrina e Cambé conseguiram queremos também o nosso. JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA - PR.

MÚSICA BANDAS MÚSICOS FESTIVAL CANTORES ARTE DE LONDRINA - PR. - By FARINA

MÚSICA BANDAS MÚSICOS CANTORES ARTE DE ROLÂNDIA - PR. 0 By FARINA



CLIQUE AQUI PARA VÊ-LOS