quarta-feira, 21 de setembro de 2011

DISK SERVIÇOS - ROLÂNDIA - MARIDO DE ALUGUEL




PAREDES - ELETRICO - HIDRAULICO - JARDINS - TOMADA - LÂMPADAS - PINTURAS - MADEIRA - ALVENARIA - ESGOTO - TIJOLOS, ETC -  

DISK PASTÉIS PASTEL SALGADOS LANCHES - ROLÂNDIA

ESTAMOS AGUARDADO O SEU  ANÚNCIO


BLOG DO FARINA

NORTE DO PARANÁ - O MELHOR LUGAR DO MUNDO PARA SE VIVER

By JOSÉ CARLOS FARINA

CRÔNICA DO FARINA DE ROLÂNDIA


MINHA INFÂNCIA NA ROÇA EM ROLÂNDIA

Passei a minha infância (anos 60) no Município de Rolândia, norte do Paraná. Como eu tinha os meus avôs, tios e primos morando na zona rural (sítio ) passava todas as férias com eles. Acordávamos bem cedinho... por volta das 6:00 horas.  Os passarinhos nos acordavam sempre neste horário com a alvorada. Eram bem-te-vis, pássaros pretos, anús, tizil, sanhaços, sabiás, tico-tico e pombinhas... Corríamos para o curral para pegar leite quente com espuma e açúcar direto no copo. Depois vínhamos para a cozinha comer pão com toucinho ou pão com torresmo. Logo cedo inventávamos um monte de brincadeiras. Uma delas era caçar passarinhos com estilingue. Pegávamos um embornal... o  colocávamos atravessado no ombro e íamos para o rio pegar seixos (pequenas pedras arrendondadas). Após, entrávamos no pomar ou no cafezal na esperança de abater uma pomba juriti para o almoço. Mas Deus sempre protegeu estas aves. Nunca consegui matar uma sequer. Bom... então armávamos arapucas para pegá-las. Muitas vezes conseguimos pegá-las. Levávamos as pobrezinhas para o meu tio abater. Após tirar as vísceras e as penas não sobrava quase nada de carne. No verão, na parte da tarde, íamos quase todo dia nadar no riacho. Era um ribeirão pequeno de águas cristalinas e puras. Podíamos até beber  água diretamente do rio. Como o rio era muito pequeno, tínhamos que represá-lo. Colocávamos pedras, madeiras e barro. Tínhamos muita paciência e tempo. Caprichávamos tanto que muitas vezes conseguíamos até 0.80 centímetros de profundidade. Nossa!... para nós era melhor que piscina. Água limpa e geladinha. Foi assim que aprendi a nadar. Primeiramente estilo "cachorrinho" e depois "braçada". Tenho até hoje na minha mente a delícia daquelas águas "profundas" e geladas.... Muitas vezes levávamos peneira para pescarmos. íamos peneirando a água próximo ao barranco, trazendo para cima, barro, pedras e (quando dava sorte) lambaris e camarões de água doce. Mas, o que mais pegávamos eram carangueiros e girinos (filhotes de sapo). Saíamos sempre também  a passear à cavalo. Meu avô tinha duas éguas, a Serena e a Gaucha. As duas eram negras e tinham manchas brancas na testa. Eram lindas. Eu sempre montava a Gaucha que era mais mansa e o meu primo a Serena que era arisca. As vezes íamos longe. Até o Caramurú. Não havia perigo... Não tinha bandido... Não tinha ladrão... Era um prazer incrível poder respirar aquela brisa com o cheiro da florada dos eucaliptos e flores silvestres. Era tudo tão bonito... aqueles cafezais... os trabalhadores capinando a roça...os cumprimentos... tarde!... dia!... (quase ninguém falava bom dia!.. Boa tarde!...) As vezes apostávamos corrida. (eu perdia sempre e ainda gritava: - me espera preto (apelido do Toninho).  Ao chegarmos em casa andávamos com as pernas abertas por causa das feridas que se formavam nas nádegas. Era uma cavalgada hoje e um período de descanso de pelo menos uns cinco dias para que as feridas cicatrizassem. Eu, meu primos e irmãos adorávamos também acompanhar meu tio e meu avô em viagens de charrete até a venda do Caramurú. Enquanto o meu tio tomava uma "branquinha" eu e meu primo comíamos sanduiche de mortadela e paçoquinha. Meu tio Manoel tinha quatro cachorros americanos de caça e sempre o acompanhávamos em suas caçadas. Era muito divertido. Quando os cães "levantavam" alguma paca ou cotia começavam a correr e uivar sem parar. Ai nós tínhamos que correr junto para ver o resultado. As vezes corríamos uma manhã inteira e era só frescura dos cachorros. (não tinha bicho nenhum). Eu gostava muito quando chegava visita à noite. Eu e meu primo ficávamos sentados ao lado do fogão caipira à lenha comendo pipoca e o meu tio, avô  e visita ficavam contando causos de assombração. O duro era dormir depois. A gente sempre acreditava naquelas mentiras que eles contavam. Eles sempre falavam assim: - "Não sei se é verdade, mas lá em Barretos, meu avô contava que aparecia uma luzinha depois da meia noite e acompanhava os cavaleiros e suas comitivas". A gente sempre ajudava a avó na capina e limpeza do quintal e do pomar e em troca ela fazia pra nós cural de milho, bolos e outras guloseimas. Fazíamos casas do Tarzan em cima das árvores. Amarrávamos uma corda para subir e descer da árvore. Íamos a uma floresta que havia lá perto atrás de marfim para fazermos arco e flexa. Os arcos eram tão bons que conseguíamos arremessar flexas a mais de 50 metros de distância. Subíamos em eucaliptos finos, e, estando lá em cima, forçávamos o tronco a inclinar até  alcançarmos o chão. À noite em nosso quarto ficávamos contando "estórias" e piadas que ouvíamos dos adultos. Na falta de piadas novas repetíamos as de sempre. E o pior, sempre ríamos do mesmo jeito  (isso é que é solidariedade). Teve uma época que  fazíamos carrinhos com rodas de pau e apostávamos corrida descendo em alta velocidade o carreador do sítio. Muitas vezes o "breque" falhava e acabávamos parando com o "chifre" no barranco. As corridas sempre acabavam em chôro. Um dia resolvermos construir um barco para navegar na represa do meu avô. Usamos um tacho (não deu certo)... usamos a mantimenteira da minha avó (também não deu certo)... Aí o meu tio Mané teve uma feliz ideia. Foi lá no mato e cortou uma árvore de imbaúva que é oca por dentro... juntou dois troncos em forma de "V" e pregou taboinhas... Aí deu certo... Passamos uma tarde deliciosa remando e pescando lambaris na represa. Tenho muitas outras estórias para contar, mas vai ficar para outro oportunidade. Até lá pessoal!...JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA - PR. ( http://cronicasgratuitas.blogspot.com/ )

ROLÂNDIA - COMEMORAÇÃO DO DIA DA ÁRVORE E DA PRIMAVERA

PREFEITURA DE ROLÂNDIA PLANTA 150 ÁRVORES


PLANTIO DE 150 MUDAS MARCA DIA DA ÁRVORE EM ROLÂNDIA

O Sítio Ouro Verde em Rolândia foi o palco da comemoração do dia da árvore na manhã desta quarta (21). O Prefeito de Rolândia Johnny Lehmann, o Diretor da Dori Alimentos Osmar José Chaves e os professore e alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Rolândia (APAE) estiveram juntos no evento de conscientização e solidariedade.
No total, 150 mudas nativas foram plantadas em comemoração ao Dia da Árvore e também ao dia Nacional de Luta dos Portadores de Deficiência. O Programa de sustentabilidade da empresa que já plantou quase 20 mil árvores em 8 anos, vem desde 2003, transformando o problema da destinação de resíduos industriais em benefício ao meio ambiente.
A Prefeitura de Rolândia desde 2009 intensificou a parceria com a empresa na busca de soluções para o eco sistema. “Queremos todos os rolandenses voltados para a preservação do meio ambiente. Iniciativas como está da Dori Alimentos e da Prefeitura vão fazer de Rolândia um exemplo de preservação do meio ambiente”, afirmou o prefeito.
“Ao envolver os mais de 100 meninos e meninas da APAE, damos uma verdadeira aula de inclusão, conscientização e afetividade em prol do nosso eco sistema”, declarou o diretor Osmar Chaves.
Também estiveram presentes à comemoração, o Secretário de agricultura e Meio Ambiente Waldiceu Verri e da empresa Dori: o gerente Cássio Michetti, o técnico Juliano Canonio Pimenta e o assistente Pedro Ezequiel Filho, todos do Sistema de Gestão Ambiental da empresa.

CHUVA PARA ROLÂNDIA


Rolândia aguarda pelo retorno da Chuva! 
Enviado por: Jean Carlo em 09:19 às 20/09/2011
1 Mês sem chuvas significativas parece que nos proximos dias a chuva irá voltar, bem hoje pela manhã chuvas já rondavam a região.Bem o Inverno foi pra mim espetacular, para muitos, extremamente frio, mas não acredito neste exagero, não foi aquele frio contínuo, pelo menos aqui em Rolandia no fim de Junho, e começo de Agosto dias tipicos de Inverno e no restante caracteristico de Outono, a Primavera pra mim poderia ser a melhor do ano, mas não é e sim o Verão, além da Volta do Calor o seu inicio geralmente é seco e o calor com tempo seco é ruim, já no fim de Outubro pra Novembro melhora, por mais que o Verão realmente seja quente a chuva que cai no fim da tarde Alivia, no momento 19C

RESULTADOS DOS JAPS ROLÂNDIA 2011


ODIARIO

Rolândia é ouro no Volei e no Basquete dos jogos abertos

Os rolandeses mais uma vez mostraram a sua força e raça. Das 5 categorias disputadas na Fase Regional dos 54º Jogos Abertos do Paraná, em Rolândia, os atletas conquistaram o ouro no Vôlei Feminino e Masculinho, além do 1° lugar no Basquete Masculino.
Os jogos aconteceram de 12 à 18 de setembro, no Complexo Esportivo Emilio Gomes. Além da conquista os times campeões disputam a Fase Final dos Jogos Abertos, na cidade de Toledo, de 11 a 20 de novembro.
Além dos ouros conquistados no vôlei e no basquete, Rolândia foi destaque em outras categorias. Confira toda a classificação das disputas no município: 
Basquetebol masculino:  
1º lugar: Rolândia
2º lugar: Cornélio Procópio
3º lugar: Cambé

Voleibol feminino:      
1º lugar: Rolândia
2º lugar: Ibaiti
3º lugar: Cornélio Procópio
Voleibol masculino:                  
1º lugar: Rolândia
2º lugar: Ibiporã
3º lugar: Ibaiti

Futebol masculino:                 
1º lugar: Londrina
2º lugar: Cornélio Procópio
3º lugar: Rolândia
Futsal feminino:
1º lugar: Jataizinho
2º lugar: Rolândia
Futsal masculino:
1º lugar: Lupionópolis
2º lugar: Santa Cecília do Pavão
3º lugar: Rolândia

rainha da Oktoberfest de Rolândia 2011




CONCURSO ELEGE A RAINHA DA OKTOBERFEST DE ROLANDIA 2011 – 2013


Angela Batista Weiser como Rainha e Vanessa Letícia Batista
e Juliana Cristina Rogério como princesas reinarão
nas festas de 2011 e 2012. Neste ano Oktoberfest
acontece de 7 a 16 de outubro
O Centro Cultural Nanuk em Rolândia/PR foi palco do concurso que elegeu na noite do último sábado (17) a Rainha e a primeira e segunda princesas da Oktoberfest de Rolândia para o biênio 2011 – 2013. A Rainha eleita foi a Angela Batista Weiser, estudante do curso de graduação em Tecnologia de Gestão Pública. A primeira princesa foi Vanessa Letícia Batista e a segunda princesa Juliana Cristina Rogério. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura de Rolândia, o evento reuniu vários integrantes da colônia alemã e movimentou formadores de opinião da cidade. A cerimônia contou com o desfile das bandeiras de Rolândia, da Alemanha e do Brasil que compuseram o Pavilhão de Honra e com a apresentação de danças do grupo folclórico Weissen Schawam.
 Entre os presentes estavam o prefeito municipal de Rolândia Johnny Lehmann, a primeira dama Cristina Lehmann, o presidente da Associação Oktoberfest de Rolândia Antenor Soares Bem, a secretária municipal da cultura, Maria Luiza Müller, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, José Danilson de Oliveira e o pastor da Comunidade Luterana de Rolândia, Diego Biehl. A equipe de jurados foi formada por João Carlos Rodrigues Gomes, chefe de governo do município de Rolândia, Givanete Tonin, professora de dança e diretora da Academia Dança do Ventre, Valci Maria Franceschini Aires, diretora da comissão Novas Gerações do Rotary Club de Rolândia, Carlos Henrique Calixo, gerente geral do Banco do Brasil, João Roberto Mungo, presidente da Associação Comercial de Rolândia, Deise Vieira Tokano, representante das Senhoras Rotárias de Rolândia e Felipe José Frade Pinheiro, chefe da Secretaria Municipal da Saúde de Rolândia.
 A transmissão dos cargos foi realizada pela então Rainha da Oktoberfest Melissa Peluzzi e pelas princesas Aline Corsine e Maiara Trost que reinaram nas edições de 2009 e 2010. Além de representar a Oktoberfest de Rolândia nas duas próximas edições da festa, que neste ano acontece de 7 a 16 de outubro, a Rainha e princesas eleitas receberam prêmios em jóias, celulares, cursos de modelo, books de fotos, roupas e massagens fisioterápicas. A Rainha Angela Weiser ganhou ainda uma viagem com acompanhante para um final de semana em Foz do Iguaçu oferecido pelo Iguassu Convention & Visitors Bureau.

samu rolândia

CLIQUE AQUI PARA VER O VÍDEO
http://g1.globo.com/videos/parana/v/rolandia-ganha-uma-base-do-samu/1628197/http://g1.globo.com/videos/parana/v/rolandia-ganha-uma-base-do-samu/1628197/

ROLÂNDIA - SANEPAR NÃO CUMPRE O PROMETIDO

ROLÂNDIA - PREFEITURA SÓ CORTA ÁRVORES SADIAS

MAIS UMA PRAÇA DE ROLÂNDIA É ADOTADA POR EMPRESA

MAIS UMA PRAÇA DE ROLÂNDIA É ADOTADA POR EMPRESA
  
Nesta terça-feira (20) o Prefeito de Rolândia Johnny Lehmann esteve presente com os empresários Josué Posser e Ronaldo Agnoletto, da Empresa Brinquedos União, na Praça Paul Harris, em frente ao Supermercado Juliana, para a adoção da praça. O plantio de uma muda marcou o início dos cuidados do local e também comemorou o Dia da Árvore.
Para o prefeito de Rolândia a iniciativa vai trazer grandes benefícios para os moradores. "A participação dos empresários é fundamental para melhorarmos o visual da cidade. Além disso, os cuidados específicos mostram a preocupação que a empresa tem com o município”, afirmou Johnny.
Em nome da empresa, Josué Posser falou sobre importância de adotar uma praça. “A empresa vai transformar a praça em um referencial de beleza e conforto para os moradores que já utilizavam a praça para fazer exercícios físicos”, concluiu ele. 
RESPONSABILIDADE - A prefeitura de Rolândia realiza o projeto com o propósito de cuidar do meio ambiente e melhorar o visual da cidade. A manutenção das praças já conta com a participação de vários empresários e até instituições da cidade como é o caso da Imobiliária Rolândia, a FACCAR e a Central Gás.
SERVIÇO - Os interessados fazer a parceria com a prefeitura – empresas, clubes de recreação, culturais, esportivos ou de serviços, associações de classe, sindicatos, associações de moradores - podem ter mais informações diretamente com o Secretário de Governo da Prefeitura João Carlos Rodrigues Gomes, de segunda a sexta, pelo telefone (43) 3255 8637.