sexta-feira, 9 de março de 2012

HOMEM QUE TIRAVA FOTOS ÍNTIMAS DE MULHERES NO ÔNIBUS FOI PRESO

BONDENEWS


Um homem de 56 anos foi levado para a 10ª Subdivisão Policial de Londrina, nesta quinta-feira (8) por tirar fotos sensuais de passageiras dentro de um ônibus do transporte coletivo. 

Segundo o telejornal Paraná TV, o motorista parou em frente da delegacia e José Barbosa de Carvalho foi encaminhado por importuno ofensivo ao pudor. O homem utilizava o celular para tirar as fotos íntimas por baixo das saias das vítimas. No aparelho, os policiais encontraram várias imagens. 

Uma mulher de 27 anos foi vítima do homem nesta quinta-feira e afirmou que ficou constrangida. "A mão dele estava debaixo da minha saia com o celular. Eu fiquei nervosa e comecei a chorar. Foi uma vergonha e humilhação muito grande", declarou. 

Apesar das provas, Carvalho assinou um Termo Circunstanciado e vai responder em liberdade.

JULIANA VANZELLA ROCHA E ADAUTO KAMIMURA FILHO

FOLHA DE LONDRINA - THIAGO NASSIF

A arquiteta Juliana Vanzella Rocha e o empresário Adauto Kamimura Filho sobem ao altar em 30 de março, na Igreja Matriz de Rolândia. Após a marcha nupcial, os pombinhos comandam festa, no Buffet Planalto. A lua de mel será em Cancún, no México 

ROLÂNDIA - PREFEITO ANUNCIA NOVAS CONQUISTAS


COMO PRESIDENTE DO CISMEPAR, PREFEITO DE ROLÂNDIA ANUNCIA MAIS BENEFÍCIOS PARA REGIÃO

Na 1ª reunião do ano do Conselho de Prefeitos do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema - CISMEPAR, realizada nesta quinta (8), a novidade foi o anúncio de um grande benefício para moradores de todas as 21 cidades que fazem parte do consórcio.
No próximo dia 22 de março, será realizada a inauguração de 03 salas do novo Centro Cirúrgico Ambulatorial e 03 novas salas de Ambulatórios de Feridas.
Desde o início da atual gestão, em maio de 2010, cujo Presidente é o Prefeito de Rolândia Johnny Lehmann, já foi investido aproximadamente R$ 1 milhão em reformas e melhorias do prédio e mais R$ 900 mil em equipamentos.
“Nosso objetivo é transformar o Cismepar em referência nacional no atendimento em saúde”, afirmou o presidente Johnny Lehmann.
Na reunião, com presenças dos Drs. Jonias de Oliveira e Silva advogado do CISCOMCAM – Campo Mourão e Juliana Glade Ferracini advogada do CISVIR – Apucarana, os prefeito foram atualizados sobre a transposição do Consórcio público-privado para público-público.
Além dos diretores do CISMEPAR, Dra. Djamedes Maria Garrido, representando o Dr. Michele Caputo Neto, Dra. Maria Fátima Tomimatsu, representando o prefeito de Londrina, estiveram presentes os prefeitos de Bela Vista do Paraíso, Pitangueiras, Porecatu, Sertanópolis e dos Secretários de Saúde de Cafeara, Jataizinho, Lupionópolis, Rolândia e Sertanópolis.

ESPANHA PLANTA MACONHA COMO FONTE DE RENDA

EXAME.ABRIL

São Paulo - Uma pequena cidade na Espanha encontrou um caminho inusitado para tentar sair da crise: plantar maconha no seu quintal.
A cidade de Rasquera, na Catalunha, firmou um acordo de 1,3 milhão de euros na última semana com a Associação de Autoconsumo de Maconha de Barcelona (ABCDA, na sigla em espanhol) para cultivar a erva para o consumo de seus mais de 5 mil associados.
O conselho da prefeitura aprovou a medida como parte de um pacote de recursos para combater os efeitos dacrise econômica mundial na cidade.
A área reservada à plantação será de sete hectares – o equivalente a 10 campos de futebol.
A associação faz parte de um movimento de clubes de usuários de maconha que ganha força na Espanha. Os usuários alegam que se plantar para o consumo próprio não é crime, não há nada de ilegal em criar uma associação com estes fins.
O acordo vai gerar 40 empregos - o que corresponde a 5% da população local - e deve ajudar a quitar as dívidas de 1,3 milhão de euros da cidade, que já estuda fazer acordos com outras associações do gênero.
Representantes do do governo declararam à imprensa espanhola que este tipo de plantação é contra a lei e que promotores vão investigar o caso e intervir assim que possível.

PREFEITO DE MARINGÁ DESAFIA BARBOSA NETO DE LONDRINA

BONDENEWS


Assessoria de Comuicação/PMM
O prefeito de Maringá, Silvio Barros (PP), rebateu em entrevista à rádio CBN Londrina nesta quinta-feira (8), as críticas feitas pelo prefeito Barbosa Neto aos kits escolares oferecidos pela cidade do noroeste paranaense. Enquanto Maringá gastou pouco mais de R$ 70 por conjunto, Londrina pode gastar até R$ 231 por kit. Após ser divulgada pelo Portal Bonde no último dia 27,  a significativa diferença de preços foi questionada pelo Observatório de Gestão Pública e pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público. 

Em entrevista coletiva nesta quinta, Barbosa disse que o kit de Maringá só é mais barato devido à má qualidade. Por outro lado, Silvio Barros desafiou o prefeito de Londrina a comparar os dois conjuntos. "Vou mandar os seis kits escolares compradospor nós para Londrina nesta sexta-feira [9], para que Barbosa Neto, a imprensa e o Observatório de Gestão Pública londrinense analise o material e constate se ele é ou não de má qualidade", destacou. 

O prefeito de Maringá explicou que a cidade oferece o material aos mais de 28 mil alunos da Rede Municipal de Educação há alguns anos. Segundo ele, o município começa a preparar a compra dos kits sempre no mês de agosto e não no início do ano letivo, período propício para a aquisição de material escolar. "É por isso que conseguimos descontos de até 38%. Sem contar que, assim, temos mais tempo para analisar as propostas das empresas interessadas e tranqulidade para finalizar o processo de licitação", explicou. 

Barros aproveitou para rebater críticas feitas pelo secretário de Gestão Pública de Londrina, Fábio Reali, aos lápis de cor do kit maringaense. O londrinense disse que a cidade vizinha oferecia estojos com apenas 12 lápis pequenos, fabricados na China e sem nenhuma qualidade. "Não é bem assim. Temos seis kits escolares, voltados para crianças com idades diferenciadas. Por exemplo, não podemos oferecer dicionários para alunos que ainda nem sabem ler. Mas garanto que todos os conjuntos vêm com estojos com pelo menos 24 lápis grandes, de ótima qualidade. Para os alunos menores, reservamos kits com caixas de até 48 lápis de cor", ressaltou. 

Ele também acrescentou que a Prefeitura de Maringá sempre compra conjuntos a mais, para ficar no depósito do município e servir de reposição. "Temos uma reserva para emergências." 

O município do noroeste gastou pouco mais de R$ 2 milhões na aquisição dos 28 mil conjuntos de materia escolar. A Prefeitura de Londrina pode gastar até R$ 8,2 milhões na compra de 35 mil conjuntos. (com informações da rádio CBN Londrina)

LONDRINA - BARBOSA NETO DISSE QUE NÃO LIMPARÁ AINDA O BOSQUE

Mesmo o Tribunal de Justiça não tendo proibido o prefeito Barbosa Neto disse ontem à Folha que não mandará limpar o Bosque dando a entender que ainda tem esperança em abrir uma rua no meio desta Área de Preservação Permanente. Eu no lugar do prefeito faria uma reunião com a Ong MAE e o movimento Ocupa Londrina e mandaria limpar aqueles entulhos de concreto e também  mandaria plantar o triplo das  árvores criminosamente erradicadas pela equipe da prefeitura. JOSÉ CARLOS FARINA