terça-feira, 10 de abril de 2012

HOTEL FAZENDA EM ROLÂNDIA - PR. - CHÁCARA MARABÚ

GAZETA DO POVO 

Quando a equipe do Rotas & Destinos decidiu seguir a dica de um leitor, o Antônio Marcos, e ir até a Chácara Marabú, em Rolândia, não sabia que encontraria um lugar tão especial. Antes, acessamos o site, em que tivemos a informação de que teríamos um almoço vegetariano, mas como o tempo era escasso não conseguimos nos informar melhor. Apenas fomos.
Chegando, começamos a conhecer um pouco mais sobre a história e a filosofia do local. A Chácara Marabú tem 70 anos e foi fundada por um casal de suíços, Arnold e Alice Rechsteiner. “Meu avô já era vegetariano. Minha mãe nunca comeu carne na vida e eu há muitos anos não como”, conta Adrian Saegesser, que junto com os pais, Úrsula e Heino, cuida da propriedade, que mantém 1 dos 3 alqueires intocado, repleto de animais e de árvores centenárias.
Além de oferecer o almoço vegetariano que nos levou até lá, a Marabú serve o Café Suiço (ambos a R$ 20 e que devem ser agendados para grupos de no mínimo dez pessoas), recebe hóspedes (ela tem um chalé e a diária para casal custa R$ 150) e comercializa geleias, compotas e patês feitos ali mesmo, com os produtos da terra.
Mas você deve estar se perguntando: como quatro pessoas – a família conta com a ajuda de uma funcionária, Simone – dão conta de cuidar de tudo isso?
É aí que entra a segunda parte desta história. Logo que chegamos, vimos algumas pessoas, que nos aguardavam para o almoço. Pensamos que eram simples hóspedes, mas logo descobrimos que eram visitantes especiais, que estavam ali não para descansar, mas para colocar a mão na massa. “Somos filiados ao WWOOF e recebemos pessoas do Brasil e do mundo inteiro, interessadas em vivenciar a cultural rural do lugar. Elas nos ajudam nas tarefas diárias e em troca recebem estada e alimentação gratuitas”, explica Adrian.
A WOOF (sigla em inglês para World Wide Opportunities on Organic Farms) é uma rede que começou na Inglaterra nos anos 70, organizando a visitação de pessoas interessadas em conhecer a vida rural, mas de forma participativa. Hoje, é uma organização mundial que envolve mais de 50 países e milhares de pessoas, de proprietários a viajantes, entre eles os quatro “wwoofers” que pudemos conhecer em Rolândia: os paulistas de Marília, Rogério Bernardi de Oliveira e Carolina Braz; a americana Yara Costa Khakbaz e o irlandês Quentin Browne.
“Trabalhava como assistente de produção da HBO em Los Angeles, mas sentia que tudo era superficial. Por isso resolvi vir atrás das minhas raízes”, diz Yara (em ótimo português), cuja mãe é brasileira, que desde setembro roda pelo país. “Minha irmã se casa em agosto do ano que vem. Até lá não preciso voltar”, afirma.
Essa vontade de ficar contagia quem passa por lá. A casa de madeira, os discos de vinil, o balanço pendurado na árvore, o barulho da natureza e a vida simples (que para mim é o verdadeiro luxo) fazem com que se tenha apenas uma certeza: a de um dia voltar.
Serviço
Complemento: Caixa Postal 155
Bairro: ZONA RURAL
Telefones: (43) 3256-3417 e (43) 9901-9248
Reservas: reservas@chacaramarabu.com.br 
E-Mail Principal: adrian@chacaramarabu.com.br 
Skype: adrian.marabu
Texto: Flávia Alves

“Filho” de Paulo Ventura é de Rolândia

BLOG DE ANGELORIGON

Depois de Thomas Traumann, novo porta-voz de Dilma Roussef, Rolândia volta ao cenário nacional: o ator Murilo Armacollo, também natural da terra do melhor Oktoberfest do Paraná, estreia esta semana na Rede Globo. Ele interpreta Júlio/Julie, filho transexual do presidente Paulo Ventura na minissérie “O Brado Retumbante”. Para compor a personagem, ele perdeu 15 quilos. “Ele é neto da dona Ilda Cavalari Armacollo, viúva de João Venturini, residente em um edifício ali próximo ao ginásio de esportes. Murilo estava residindo por último em Cascavel”, informou o blog do advogado José Carlos Farina.
Permalink | Trackback URL

NACIONAL NAC DE ROLÂNDIA ESTRÉIA NO DIA 01 DE MAIO CONTRA O GRÊMIO


CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL - 2ª DIVISÃO - 2012
.
..
PRÓXIMO JOGOem Maringá - 01/05 - terça-feira - 15h301ª fase: 1ª rodada - 1º turnoANTERIORem Rolândia 06/05 - Domingo - 15h30 1ª fase: 2ª rodada - 1º turno
.....gremiomaringa .X nacionalec_pr
GrêmioNacional
nacionalec_pr .X .Grecal.....
NacionalGrecal
    Transmissão dos jogos do Nacional AC   Rádio Cultura de Rolândia - AM 930  . /   na internet: http://www.cultura1340.com

VIADUTOS DO TREM - ALEX CANZIANI RESPONDE FARINA


VÍDEOS POPULARES DE LONDRINA E REGIÃO

CLIQUE AQUI PARA VER

FOTO By  FARINA

FOTO FOTOS DE ARAPONGAS - LINDAS

CORREIOS RECEBE CONTAS E BOLETOS

Pouca gente sabe. Os correios recebem contas de água, luz e boletos. Se a fila estiver grande nas lotéricas não custa tentar os correios.Também depósitos, saques, empréstimos e abertura de  contas do Banco do Brasil!

ROLANDENSES NA EXPOSIÇÃO DE LONDRINA 2012

COLUNA DE OSWALDO MILITÃO - FOLHA DE LONDRINA

 

As mulheres cada vez mais atuando em suas propriedades, em seus negócios de pecuária: na foto, Elsa Armacolo, da Estância Santa Rita, de Guaraci, com a amiga Gislaine Gomes, da Fazenda Santana, de Paranavaí, durante leiláo.

LADRÃO PERDE A PERNA NO TREM - QUERIA FURTAR DIESEL

FOLHAWEB

Ladrão tem perna amputada por trem em tentativa de furto

Um homem de 40 anos teve o pé amputado por um vagão de trem nesta segunda-feira (9) quando tentou furtar combustível de uma locomotiva que estava estacionada em Jataizinho, a 21 km de Londrina. 

O incidente ocorreu quando o trem começou a se mover e Vanderley Severino se assustou. Ele caiu e seu pé foi atingido pelas rodas de um dos vagões. 

A vítima foi socorrida e encaminhada ao hospital mas não houve como reimplantar o membro e foi necessário a retirada de parte da perna. 

Segundo os seguranças do local, é muito comum eles flagrarem pessoas tentando furtar combustíveis dos vagões. (Com informações do Portal Bonde)

CHIA - NOVO ALIMENTO MILAGROSO

BONDENEWS

Agora uma nova especiaria latino-americana foi acrescentada a essa lista de "superalimentos" que prometem aumentar a longevidade. São as sementes de chia, também conhecida como "sálvia hispânica L". 

O alimento pertence à família da menta e é de origem mexicana. A planta brota em poucos dias, mas os nutricionistas estão mais interessados nas suas sementes minúsculas. 

As sementes são ricas em antioxidantes e minerais, e têm mais ômega 3 do que o salmão e mais fibras do que as sementes de linho. Os mais entusiasmados chegam a falar em "a melhor das supercomidas" ou até "milagrosa". 

Já outros não se sentem nem um pouco atraídos pelo sabor ou pelo preço. O quilo do produto pode custar o equivalente a R$ 80 em algumas lojas e sites especializados. 

Na Grã-Bretanha, elas só podem ser comercializadas como ingredientes para fabricação do pão, mas nas próximas semanas a agência reguladora do país pretende ampliar o uso das sementes - que poderão ser usadas em cereais e bolos, entre outros produtos.

LONDRINA - Ambientalistas criticam aeroporto perto da Mata dos Godoy


BONDENEWS
Debate ocorreu durante Fórum feminino em apoio ao Arco Norte no Parque Ney Braga. Defensor diz que distância de 1 km é segura
Marilayde Costa - Redação Bonde
Divulgação
Pela primeira vez numa apresentação do Arco Norte, Plano de Desenvolvimento Regional, os coordenadores do projeto enfrentaram a oposição de pessoas contrárias à construção do Aeroporto Internacional de Cargas previsto para a região zona sul de Londrina, próximo à Mata dos Godoy. 


O debate aconteceu durante Fórum Feminino em Apoio ao Arco Norte, promovido pelo Conselho da Mulher Empresária, do Instituto AKY (A.Yoshii), e da Coordenação da Região Metropolitana de Londrina (Comel), na tarde desta segunda-feira (9) durante a 52ª ExpoLondrina. O evento reuniu cerca de 150 pessoas no recinto no auditório Soiti Taruma, no Parque de Exposições Governador Ney Braga. 



Após a palestra do coordenador do Arco Norte, Marcelo Mafra, a gerente do Parque Estadual da Mata dos Godoy, Leliana Casagrande Luiz, pediu a palavra para defender o aeroporto em outro local. "Vamos implementar um aeroporto em cima de uma área de conservação e do manancial que abastece Londrina e Arapongas", questionou. 



Apresentando-se como amiga da família Godoy, Norma Nasser Gardenn também discordou da localização da obra. "Acompanhei toda a luta do Olavo Godoy (ex-proprietário da área) para o tombamento da mata. Se a gente chega perto de um animal ele já foge, imagine com aviões passando por cima da mata", criticou. 



Em contrapartida, Mafra assegurou que o local foi escolhido após uma análise de técnicos da Ministério da Aeronáutica que visitaram aeroportos das oito cidades que abrangem o Arco Norte - Londrina, Assaí, Jataizinho, Ibiporã, Cambé, Rolândia, Arapongas e Apucarana. De acordo com a avaliação técnica, nenhuma das cidades possui aeroporto com padrões para abrigar um Aeroporto Internacional de Cargas e o melhor local para a construção do aeroporto seria uma área de 5,7 hectares, declarada de utilidade pública, nas proximidades da Mata dos Godoy. 



Segundo Mafra, a área possuiu 10 km de platô (terreno plano), em concordância com os padrões aeronáuticos de ventos favoráveis para a navegação de aeronaves de grande porte. "O ponto mais próximo do aeroporto com a Mata do Godoy chega a um quilômetro de distância. Este projeto não é uma ameaça ambiental e sim uma oportunidade de desenvolvimento para a região", frisou. 



Marcelo adiantou que o Arco Norte já conta com dois importantes parceiros, o Instituto Cerdà, da Espanha, e Lufthansa, da Alemanha. Mas também apontou outras quatro potenciais parceiros: DHL, Antonov, Samsung e Airports Company. A reportagem apurou que só o estudo de viabilidade segundo orçamento feito pela Lufthansa Consulting custa cerca de R$ 1 milhão. As obras de infraestrutura rodoferroviárias, de acordo com Mafra, somam aproximadamente R$ 3,5 bilhões. 



Arco Norte 



O projeto âncora propõe a construção de um aeroporto sítio aeroportuário, sob o conceito de "Aeroporto Cidade", dotado de pista de mais de quatro quilômetros de extensão, próprio para operações de aviões de carga de grande porte, como o A-380 e o Antonov. A expectativa com o Arco Norte é que exerça forte atratividade sobre empreendimentos caracterizados por produtos de alto valor agregado.