domingo, 24 de junho de 2012

VÍDEO DO JOGO NACIONAL ROLÂNDIA 2 x CINCÃO 1 - By FARINA

JORNAIS DE ROLÂNDIA - ED. 23/06/2012

JORNAL DE ROLÂNDIA (JR)  NÃO FOI PUBLICADO ESTA SEMANA

FARINA RECEBE ELOGIO "DE FORA"


Quero parabenizá-lo pelo amor que vc demonstra pela nossa cidade; pois é isso mesmo, o amor não é simplesmente falado "eu te amo", ele é demonstrado com gestos e atitudes e é exatamente o que vc faz por Rolándia. Sou Rolandense mas vivo fora a mais de 20 anos..mas visito anualmente meus pais que vivem nessa maravilhosa cidade. Admiro seu trabalho de amor. Parabéns....

ass... SIDNEI POLIQUEZE
RESPOSTA: São depoimentos como este que nos emocionam e nos motivam a continuar defendendo Rolândia. Um abraço. Pode contam comigo. JOSÉ CARLOS FARINA

Só pra reforçar o comentário acima. Também estou morando fora de Rolândia  (em Curitiba) e através do seu blog mantenho-me informado sobre os fatos de minha cidade natal. Obrigado Farina
JAILSON LONARDONI ( JABÁ)
Grande Farina.

Rolândia deve muito a vc.
Se  todo mundo amasse Rolândia como vc ama esta cidade seria tudo de  bom e melhor.
Grande Abraco
 Jaba (Inglaterra)
RESPOSTA: Puxa!.. assim vcs me emocionam. Mas recebo a homenagem como um incentivo a continuar lutando e enaltecendo as coisas de nossa cidade. um abraço a vcs.
JOSÉ CARLOS FARINA

VIVA MAIS CONTROLANDO A BOCA

FOLHAWEB

4/06/2012 -- 00h00

CONTAGEM REGRESSIVA - Ameaça que vem dos maus hábitos

Em 2030, previsão é que doenças crônicas, decorrentes de estilo de vida inadequado, respondam por 70% das mortes no mundo
Celso Pacheco
Ter bons hábitos, como manter uma alimentação equilibrada, pode reduzir em 80% o risco de desenvolvimento de doenças crônicas
Boa alimentação, prática regular de atividades físicas, não fumar, não consumir bebidas alcóolicas, evitar o estresse. Hábitos simples como estes são os principais responsáveis por garantir longevidade e qualidade de vida. A substitução dessas práticas por uma rotina nociva que inclui sedentarismo, consumo de alimentos calóricos, gordurosos e industrializados e exposição frequente ao estresse, entretanto, têm causado uma importante transformação nas condições de saúde das pessoas. 

Enquanto até a metade do século passado 50% das mortes eram causadas por doenças infecciosas, atualmente elas respondem por apenas 5% dos óbitos. Em contrapartida, aumentou substancialmente a proporção das mortes decorrentes de doenças crônicas causadas principalmente pelo estilo de vida inadequado. 

De acordo com a médica Rose Meire Pontes, coordenadora médica da Medicina Preventiva da Unimed Londrina, em 2005 a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que 49% dos 35 milhões de falecimentos daquele ano em todo o mundo foram causados por doenças crônicas. A previsão é de que em 2030 as doenças crônicas respondam por 70% do total de mortes e representem 56% das doenças que acometem a população mundial. 

No Brasil, o Censo 2010 do IBGE aponta que 59,5 milhões de brasileiros, ou 31,3% da população, afirmaram ter pelo menos uma doença crônica e quase 6% declararam ter mais de três. Doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, diabetes, obesidade, síndrome metabólica, doença pulmonar obstrutiva crônica e certos tipo de cânceres são as principais patologias e, quase sempre, têm em comum os fatores de risco similares associados a exposição prolongada a três comportamentos cotidianos: tabagismo, regime alimentar desequilibrado e sedentarismo. 

O consumo de tabaco, por exemplo, é diretamente responsável por 30% das mortes por câncer, 90% das mortes por câncer de pulmão, 25% das mortes por doença coronariana, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica e 25% das mortes por doença cerebrovascular. ''Quer continuar fumando? Aceite que você estará dentro desta estatística'', enfatiza Rose Meire. 

O sedentarismo é outro mau hábito que deve ser combatido. Ser fisicamente ativo, por outro lado, ajuda a prevenir e controlar doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e osteoporose, além de aumentar o nível de energia, ajudar a reduzir o estresse e diminuir os níveis de colesterol e pressão arterial. 

A médica enfatiza que o estresse também pode levar ao adoecimento e explica que, apesar de se tratar de uma reação natural do organismo e ser importante para adaptação e sobrevivência, tende a se tornar crônico quando mantido por períodos prolongados e frequentes. ''Nesse caso, o indivíduo pagará um preço bastante alto por essa adaptação biológica natural: pressão alta, derrame, infarto, enxaqueca, insônia e depressão são alguns dos problemas mais comuns que decorrem do alto nível de estresse'', diz. 

A médica lembra que os bons hábitos - capazes de reduzir em 80% o risco de desenvolver as doenças crônicas - são adquiridos nas primeiras fases da vida. ''Se educamos uma criança a ter alimentação adequada, ela vai crescer com este conceito e comer bem. Mas não basta falar, é preciso dar exemplos e que a familia viva essas práticas no dia a dia.''

VIVA MAIS FAZENDO EXERCÍCIOS - COOPER

FOLHAWEB

4/06/2012 

Atividade física tem que ser rotina

Celso Pacheco
Motivados por exames médicos preocupantes, Indianara da Silva e Fernando Ferreira conseguiram emagrecer juntos
Um erro comum entre os sedentários é ficar planejando um ''grande dia'' para começar a praticar atividades físicas. ''Comece hoje, descendo dois pontos antes da parada de ônibus. Faça isto todos os dias e, com o tempo, aumente a distância. Suba mais escadas e logo começará a se sentir melhor'', afirma a médica Rose Meire Pontes, coordenadora médica da Medicina Preventiva da Unimed Londrina. Ela lembra que abandonar hábitos que ainda não incorporamos à vida é fácil. 

O personal trainer Gabriel Bento, especializado em reabilitação física na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e que atende alunos vitimados por doenças crônicas, acredita que alguns cuidados na prática das atividades físicas podem melhorar a motivação. Segundo ele, a musculação é a base para o fortalecimento muscular e a proteção das articulações. Uma dica é diversificar os exercícios ou até mesmo fazer em grupo. ''A prática regular traz resultados mais rápidos, mas as adaptações garantem a fidelidade.'' 

Música de acordo com o próprio gosto é um detalhe simples que incentiva a permanência no treinamento. Má orientação que resulta em exercícios mal feitos e as consequentes dores é outro fator campeão de desistência. Aos alunos, ele se esforça para mostrar os resultados, que considera ''a chave'' para o êxito. E garante que as consequências vão além de apenas perder peso. ''Exercícios ajudam a diminuir a pressão arterial e as taxas de glicose, colesterol e lipídios, entre outros exemplos.'' 

O ideal, segundo o especialista, é se movimentar pelo menos cinco vezes por semana, com atividades mais intensas em três dias. No dia a dia, subir escadas - para quem não tem problemas na articulação - ou caminhar até o trabalho são iniciativas que colaboram para a boa saúde. Aproveitar as áreas verdes para os momentos de lazer e diminuir o tempo em frente à TV, o computador e o videogame também são recomendados para aumentar a qualidade de vida. 

ROLÂNDIA MERECE O MEU AMOR?


ROLÂNDIA MERECE O MEU AMOR?
SIM.... MERECE...
MAS 99% DOS POLÍTICOS E PSEUDO-INTELECTUAIS NÃO...
VEJAM O CASO DO CHUMBO...
A MAIORIA SE OMITIU...
BANDO DE COVARDES!..
TEM INTELECTUAL AQUI QUE ESTÁ ATÉ  COM OS OLHOS FUNDOS DE TANTO LER LIVROS E MAIS LIVROS E NUNCA TIROU OS PÉS PARA FORA DA SUA SALA DE LEITURA PARA DEFENDER NOSSA CIDADE CONTRA NADA. ..
OBRIGADO DANIEL STEIDLE E EQUIPE POR VOCÊS EXISTIREM....

ROLÂNDIA - FEIRA LIVRE DE DOMINGO


Estive na feira-livre agora pouco em companhia da esposa. Não encontrei nenhum político, mas vários amigos. Aproveito para deixar um abraço para  Sacca Jr., José Gimenes, Professor Celso, Irineu pintor, Natal da Ortempa, Rosa Portolese, Edilberto Panhan, Alexandre Brunozi. FOTO By  JOSÉ CARLOS FARINA

VÍDEO ROSA DE HIROSHIMA ( CHUMBO ) DE ROLÂNDIA ??