quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

WALTER e ULLA RAIO NO CANADÁ


VÍDEO TREM TRAIN THE BEST O MELHOR TRAINS TRENS BRAZIL RAILWAYS BRAZILIAN FERROVIA

ROLÂNDIA NA GLOBO - SÃO SILVESTRE - SÃO PAULO

ROLÂNDIA - VIATURA DA POLÍCIA SE ENVOLVE EM ACIDENTE

Segundo o "Cobra" antes da colisão alguém  teria atirado na viatura. Um suspeito foi preso logo a seguir.
FOTO de Dinza Santos.


ÁGUA OU SUCO DE FRUTAS ?


Água não é suficiente para se manter hidratado no verão
Agência Brasil
Beber água não é suficiente para repor os sais minerais expelidos pelo suor, alerta a integrante do Conselho Regional de Nutricionistas do Rio, Vânia Barberan. Apesar de o calor estimular o consumo de água, a especialista alerta que para manter o bom funcionamento do organismo, outros líquidos devem ser ingeridos. 

De acordo com ela, a população deve ter o hábito de beber sucos da fruta em vez de refrigerantes, como muitas pessoas fazem. "Água é bom, hidrata, mas não é o suficiente. Trocar a água pelo refrigerante também não é bom, porque os refrigerantes ou as bebidas artificiais não oferecem nutrientes". Segundo Vânia, o ideal é trocar a água pelo suco de fruta, aqueles que a pessoa faz em casa, como uma limonada, ou o de caixinha. 

Outro alerta feito pela nutricionista é com relação aos sucos à base de soja. Vânia explicou que esses produtos são uma nova categoria de alimentos e não contêm os mesmos nutrientes encontrados nos sucos de frutas. "Existe uma série de estudos com relação a essa bebida, o ideal é que elas sejam ingeridas com moderação. A gente não toma leite na mesma proporção que o suco de fruta, então é melhor compará-lo [o suco à base de soja] a um leite, embora ele não tenha os ingredientes do leite", disse. 

LONDRINA - NOVOS SECRETÁRIOS DE KIREEFF


Confira currículo dos novos secretários anunciados: 

AGRICULTURA E ABASTECIMENTO 

Decio Luiz Gazzoni. Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1971), onde concluiu o mestrado em Entomologia (1974). Atualmente é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).  Atua na área de agronomia, com ênfase em sanidade agropecuária, agroenergia e economia agrícola. Entre as funções já exercidas constam: Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados), Chefe Geral da Embrapa Soja (Londrina) e Diretor Técnico da Embrapa (Brasília). Foi Assessor da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Gazzoni possui mais de 1.000 textos publicados em revistas e jornais do Brasil e do exterior. Possui 24 trabalhos técnicos realizados, dos quais18 referentes a consultorias realizadas no exterior. Recebeu 4 prêmios, entre eles o Prêmio Frederico Menezes Veiga, a honraria mais graduada concedida a cientistas agrícolas no Brasil. É autor de 14 capítulos de livros e tem 3 livros publicados. É membro do International Scientific Panel on Renewable Energy (ISPRE ICSU) e Consultor Internacional do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Gazzoni tem 62 anos, nasceu em Bento Gonçalves (RS) e reside em Londrina há 38 anos. 

ACESF 

Sonia Maria Nobre Gimenez. Graduada em Química pela Universidade Estadual de Londrina, tem especialização, mestrado e doutorado em Química com Ênfase em Questões Ambientais. Professora do Departamento de Química do Centro de Ciências Exatas da UEL desde 1981. Ministra a disciplina "Aspectos da Vida e da Morte" (turmas de Biologia, Química, Zootecnia e Física), que aborda os impactos causados pela geração de necrochorume nos cemitérios É autora do livro "Morte: Implicações Ambientais", com lançamento previsto para fevereiro. Entre as funções exercidas destacam-se: coordenadora de Colegiado do Curso de Química (UEL), diretora administrativa da Pró-Reitoria de Extensão e vice-diretora do Centro de Ciências Exatas, na Universidade Estadual de Londrina. Sonia Gimenez tem 56 anos e nasceu em Londrina. 

GOVERNO 

Christian Perillier Schneider. Graduado em Direito pela Faculdade de Direito do Distrito Federal- UNICEUB e Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB). Possui pós-graduações em Política e Estratégia pela Escola Superior de Guerra (ESG) / Universidade de Brasília (UnB); em Análise de Informações pela Escola de Inteligência da ABIN; e em Gestão Econômica em Meio Ambiente pela UnB. Entre os cargos públicos exercidos destacam-se: Ministro de Estado Interino da Integração Nacional (2001), Secretário de Desenvolvimento do Centro Oeste (2008), Assessor Especial do Ministro de Estado da Saúde (2004-2006), Assessor Especial da Subchefia de Assuntos Parlamentares da Presidência da República (2006) e Diretor de Controle e Vice-Presidente do Banco de Brasília (BRB, em 2010). Servidor público federal concursado desde 1994 no cargo de Oficial de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN). Schneider tem 39 anos, nasceu no Rio de Janeiro e reside em Londrina há 2 anos. 

IDOSO 

Maria Inez Mazzer Barroso. Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Londrina com especializações em Deficiência Mental pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina (CESULON) e Gerontologia pelo INBRAPE. Professora estadual aposentada com atuações em Educação Especial na APAE e ILECE em Londrina e Orientadora Educacional nos Colégios Vicente Rijo, Willlie Davids e Newton Guimarães. Funcionária da Prefeitura Municipal de Londrina há 18 anos onde exerceu as seguintes funções: coordenadora do Programa Municipal da Pessoa Portadora de Deficiência da Secretaria Municipal de Assistência Social, diretora de Atenção Integral à Mulher da Secretaria Municipal da Mulher, diretora de Proteção Social Básica da Secretaria Municipal do Idoso, técnica do Programa Municipal de Economia Solidária. É funcionária da Secretaria Municipal do Idoso. Maria Inez Mazzer Barroso tem 64 anos e nasceu em Londrina. 

OBRAS E PAVIMENTAÇÃO 

Sandro Paulo Marques de Nóbrega. Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina. Possui 22 anos de experiência profissional e empresarial, dos quais 15 anos como gestor de empresas, com ênfase em Gestão Técnica e Financeira. Entre as principais realizações profissionais destacam-se: obras de saneamento e industriais, executivo de empresas multinacionais onde atuou em importantes projetos industriais de porte como Klabin, Volks, Votorantim e Novartis. Sandro Nóbrega tem 47 anos e nasceu em Londrina. 

PROCON 

Rodrigo Brum Silva. Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Londrina, tem mestrado em Direito Negocial. Foi Coordenador da Comissão de Direitos do Consumidor da OAB-Londrina e membro do Conselho de Contribuintes do Município de Londrina, por indicação da OAB. Atuou como professor em diversas instituições de Ensino Superior, ministrando aulas em Cursos de Graduação e Pós-Graduação. Professor Titular de Direito Civil e de Direito das Relações de Consumo no Curso de Direito do Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL) e de Direito Civil e Direito do Consumidor do Curso de Direito da Faculdade Paranaense (FACCAR). É autor de livro sobre Direito do Consumidor, e de mais de quarenta artigos na área de Direito do Consumidor. Rodrigo Brum tem 38 anos e nasceu em Londrina. 

TRABALHO, EMPREGO E RENDA 

Kátia Marcos Gomes. Graduada em Psicologia pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina (Cesulon), tem especialização em Administração de Recursos Humanos, MBA em Gestão de Projetos, além de formação em Dinâmica de Grupos pela SBDG (Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos) e formação em Coaching Executivo e Empresarial. É palestrante e professora convidada em cursos de pós-graduação para temáticas relacionadas à gestão de pessoas. Possui experiência de 20 anos como profissional de RH em empresas nacionais de médio e grande porte, gerenciando e coordenando a área de Recursos Humanos, envolvendo Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Cargos e Salários, Medicina e Segurança do Trabalho, Benefícios, Administração de Pessoal, Relações Trabalhistas e Sindicais. Entre outras funções exercidas destacam-se: diretora da ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos – Regional Norte do Paraná) e membro da CMEG (Câmara das Mulheres Empreendedoras e Gestoras de Negócio do Paraná). Desde 2002 é consultora organizacional e facilitadora/instrutora nas áreas de gestão de pessoas, planejamento estratégico, desenvolvimento organizacional, liderança e equipes. Kátia tem 51 anos, nasceu em Apucarana e reside em Londrina há 34 anos. 

ASSESSORIA ESPECIAL PARA ASSUNTOS DE ACESSIBILIDADE 

Almir Rogério dos Santos Escatambulo. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Milita nos movimentos sociais desde 2002. Começou sua atuação como membro da ADEVILON (Associação dos Deficientes Visuais de Londrina e Região), onde foi 1º secretario e presidente interino em 2005 e assumiu a presidência em 2006 de forma interina. Foi presidente e 1º secretario do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Londrina. Entre as diversas funções exercidas destacam-se: militante do Movimento Nacional de Direitos Humanos, membro do Centro de Direitos Humanos de Londrina. Almir Escatambulo tem 29 anos, nasceu em Ibiporã e reside em Londrina há 27 anos.

DILMA ASSINA O "VALE CULTURA"


Empregado de empresa que aderir deve receber valor a partir de julho.

Dilma sanciona lei que criou vale-cultura (Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência)Benefício será concedido a quem ganha até 5 salários mínimos (R$ 3,3 mil).

Iara Lemos
Do G1, em Brasília

A presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou na tarde desta quinta-feira (27) o projeto de lei que cria o vale-cultura. A nova lei concede R$ 50 por mês a trabalhadores (entre eles servidores públicos federais e estagiários) que recebem até cinco salários mínimos (R$ 3,39 mil, considerando salário a partir de 2013).
O dinheiro poderá ser gasto na compra de ingressos para shows e espetáculos e também na aquisição de produtos como livros e DVDs.
Dilma sanciona lei que criou vale-cultura (Foto:
Roberto Stuckert Filho / Presidência)
Somente receberão o benefício os empregados das empresas que aderirem ao projeto, e o trabalhador terá um desconto de até 10% (R$ 5) do valor do vale. O funcionário pode optar por não receber o valor. A lei prevê também que o pagamento seja feito a aposentados no valor de R$ 30.
O texto sancionado por Dilma foi aprovado no Senado no dia 5 de dezembro. Agora, abre-se prazo de 180 dias para que o governo federal publique uma regulamentação que esclareça como funcionará o programa.
De acordo com a ministra da Cultura, Marta Suplicy, a quantia passará a ser recebida a partir de julho do próximo ano. Até lá, disse a ministra, o governo negociará com empresas para favorecer a maior adesão ao projeto. O governo federal vai desembolsar cerca de R$ 500 milhões em 2013 em incentivos.
“Pode ser que saia antes, mas nosso limite é julho. Acredito que até julho o trabalhador possa estar com este recurso em mãos. Isto não é obrigatório para as empresa, como não é obrigatório para o trabalhador”, disse a ministra.
'Defasagem'
A ministra admitiu que o valor do vale já inicia defasado, mas afirmou que foi a forma que o governo encontrou para a implementação da proposta.

“Realmente tem uma defasagem. Mas nós fizemos bem o cálculo. Se  fossemos ampliar, sairia bem mais caro.  Vai ser R$ 50 por mês e vai ser cumulativo, dá para você pegar um bom cineminha e até teatro”.

Embora a ministra tenha afirmado que existem cerca de 17 milhões de trabalhadores que ganharam até cinco salários mínimos, o governo ainda não tem uma estimativa de quantas pessoas serão beneficiadas.

O projeto tem por objetivo promover a universalização do acesso a serviços culturais, e estimulará a visitação a estabelecimentos e serviços culturais e artísticos, além de incentivar o acesso a eventos e espetáculos.

“Vale para livro, vale para dança, vale para toda a atividade cultural. É um benefício em duas pontas. Na primeira, coloca na mão do trabalhador a escolha do que ele quer consumir para a cultura e, para o produtor cultura, porque ele vai ter mais pessoas podendo a assistir sua produção”, avaliou a ministra.

Para ler mais notícias do G1 Política, clique em g1.globo.com/politica. Siga também o G1 Política no Twitter e por RSS.

ROLÂNDIA - NOVA CÂMARA DE VEREADORES



  • Reunião no gabinete do prefeito define a Sabine como presidente da Câmara e Ardigo vice. Surpresa pra mim é Maico Dida compondo a chapa aliada ao Prefeito cassado. Tristeza para o Fabio. Zé de Paula recusou comparecer a essa reunião pois é um assunto em que não deveria ser decidido dentro do gabinete. Rodrigo e Reginaldo pra mim não é surpresa. O resto é resto.

JOHNNY JONI LEHMANN NA FOLHA - CASSAÇÃO SAÍ OU NÃO?

FOLHA DE LONDRINA

Mesmo cassado, Lehmann deve tomar posse em Rolândia

Cassado pela Justiça Eleitoral, o prefeito reeleito de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), Johnny Lehmann (PTB), poderá tomar posse no próximo dia primeiro. O entendimento é dos advogados do prefeito, cuja tese é de que enquanto não houver decisão de órgão colegiado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no recurso contra a cassação do registro ele não está impedido de assumir o cargo. A Câmara Municipal de Rolândia também assegura que o prefeito será empossado. 


O registro de Lehmann foi cassado por decisão do juiz da 59 Zona Eleitoral de Rolândia, Alberto José Ludovico, em sentença proferida em 11 de dezembro na qual entendeu que o prefeito praticou conduta vedada a agentes públicos e abuso de poder econômico durante a campanha. Lehmann teria feito gastos com publicidade em período proibido pela legislação eleitoral, conforme ação de investigação judicial eleitoral que tramita em segredo de Justiça, proposta pela coligação encabeçada por Eurides Moura (PSDB), derrotada em 7 de outubro. 



A defesa recorreu ao TRE (que deve apreciar o recurso apenas após o recesso do Judiciário) e também ajuizou medida cautelar no tribunal, requerendo que a decisão de Ludovico não fosse cumprida imediatamente, mas, apenas quando o TRE apreciar o recurso. 



O desembargador Marcos Roberto Araújo dos Santos, relator da medida cautelar, extinguiu o processo por entender que tal pedido já está pacificado, ou seja, a decisão de cassação de registro ou diplomação somente vale após decisão de órgão colegiado ou quando não há mais possibilidade de recursos. 



A procuradora jurídica da Câmara de Rolândia, Jéssica Contijo, disse que o Legislativo dará posse a Lehmann. ''O entendimento é que o simples fato de ajuizar o recurso ao TRE suspende a aplicação da sentença, então, a posse está confirmada.'' 



Para o advogado Frederico Reis, da coligação de Eurides Moura, entretanto, sem uma liminar autorizando a posse, prevalece a decisão do juiz de Rolândia, que cassou o registro de Lehmann. ''Até sexta-feira vou protocolar petição para o juiz se pronunciar sobre a validade imediata de sua decisão.'' Os advogados do prefeito não foram localizados ontem.


Loriane Comeli 


Reportagem Local

ROLÂNDIA - SALÁRIOS ATRASADOS?

Muitos buchichos na cidade comentam que a prefeitura ainda não pagou os salários dos servidores.... Alguém confirma?

CRIMES HORRÍVEIS EM ROLÂNDIA SEGUEM IMPUNES


Homicídio qualificado Doloso (Corte das arvores), Esquartejamento (Pois cortam ela em Vários Pedacinhos) e Ocultação de Cadáver, (pois somem com o Corpo da Arvore e ninguém sabe para aonde vai...)
Responsável pelo Crime (Prefeito), prova do Crime (A Motosserra)...(J.H. - O AUTOR É MENOR DE IDADE - FOTO By  JOSÉ C. FARINA)
COMENTÁRIO: Boa garoto!.. Pelo menos um está me ajudando a combater os assassinos da motosserra... Parabéns pela matéria... JOSÉ CARLOS FARINA