domingo, 22 de setembro de 2013

NOVAS FOTOS DO VENDAVAL EM LONDRINA

FOTOS By  LINCOL TRAMONTINI











NEWS LONDRINA

PARTE DE LONDRINA NO ESCURO

LONDRINA NO ESCURO!

Depois de uma grande tempestade que atingiu Londrina no inicio da tarde deste domingo, vários bairros ainda permanecem sem energia elétrica.

Imagem: Maykon Santos.

NOVO VÍDEO DO VENDAVAL EM LONDRINA

VÍDEO DO TEMPORAL DE 2009 EM LONDRINA

VÍDEO MOSTRA ESTRAGO DO VENDAVAL DE LONDRINA

NOVAS FOTOS DO TEMPORAL EM LONDRINA

TEMPORAL ATINGE LONDRINA AGORA À TARDE

VENTOS DE MAIS DE 100 KM/H FORAM REGISTRADOS EM LONDRINA!

Em Londrina, agora a pouco, houve forte temporal, com ventos muito fortes. No aeroporto da cidade os ventos ultrapassaram os 100 km/h.

Texto: Simepar.
Imagem:http://blogs.odiario.com/zeotavio/2013/09/22/chuva-e-ventos-fortes-em-londrina/#.Uj8gvESa9DY.twitter

fotos grupo  News Londrina Facebook













































FOTOS A SEGUIR COBRA REPÓRTER




























FOTOS A SEGUIR DE ELIANDRO PIVA



























VENDAVAL CAUSA PREJUÍZO EM CAMBÉ TAMBÉM

Primavera chega com ventos de 107 km/h e provoca destruição em Londrina

Muitas árvores, casas, lojas e shoppings sofreram danos. Contraste de temperaturas gerou deslocamento de ar significativo. Segundo o Simepar, em 20 minutos, termômetros oscilaram de 34ºC para 23ºC
Juliana Gonçalves e Marcelo Frazão
A primavera chegou com estragos e vendaval em Londrina. Em menos de 15 minutos, ventos de até 107 quilômetros/hora foram registrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) na região do Aeroporto de Londrina, na tarde deste domingo (22). As chuvas já causaram estragos em 25 municípios do estado. De acordo com balanço da Defesa Civil do Paraná, mais 26 mil pessoas foram afetadas pelos temporais.
Condições Climáticas
“O ambiente ficou extremamente instável em razão do calor muito forte e a entrada de uma massa de chuva”, explicou Samuel Braun, meteorologista do Simepar.
Com a inversão térmica, o forte calor que dominou toda a manhã e chegou a 34 graus perto das 13 horas, em menos de 20 minutos caiu para 23 graus. “O contraste de temperaturas gerou um deslocamento de ar significativo. Baixar 10 graus repentinamente não é tão comum. As próximas 12 horas devem ser de muita atenção”, disse o meteorologista.
A estação do Instituto Tecnológico Simepar em Londrina registrou ventos de 104 quilômetros/hora. Novas rajadas de vento podem ocorrer novamente nos próximos dias porque a chuva rápida não foi suficiente para esfriar completamente o ar – e há possibilidade de o sol e o calor continuarem. “O problema do Norte do Paraná é que as chuvas são passageiras. Dificilmente vamos chegar a um novo calor extremo, mas vale reforçar o alerta e as precauções.”
Região Norte
A região de Cornélio Procópio foi atingida por chuvas tanto no sábado (21), quanto neste domingo (22). Segundo informações da Copel, na noite de sábado, um desligamento acidental na linha de transmissão que abastece a região de Siqueira Campos deixou sem energia todo o município, e também as cidades vizinhas. A chuva ainda causou danos à rede elétrica de Santo Antônio de Platina e municípios próximos. Neste domingo, houve desligamentos parciais em Cornélio Procópio, Sertaneja, Santa Mariana, Quatiguá e São Sebastião da Amoreira. Os municípios de Uraí, Nova América da Colina, Sertaneja e Assaí chegaram a ficar totalmente sem luz.
Quedas de energia apagaram todos os semáforos de vias importantes como avenidas Tiradentes - onde os equipamentos de sinalização chegaram a virar com a força do vento -, Higienópolis, JK, Madre Leônia. Partes de fachadas de lojas e postos de combustível ficaram espalhados pelas ruas.
No Londrina Norte Shopping, zona norte da cidade, pedaços do teto caíram na praça de alimentação, sem atingir clientes. A área foi isolada. No Shopping Comtour, zona oeste, a chuva e o vento derrubaram árvores e três carros foram atingidos – mas sem maiores danos. Parte da estrutura do shopping se descolou e uma porta de vidro foi estilhaçada com o vento.
Dentro do Comtour, chovia como se a cobertura nem existisse. Em uma concessionária na Avenida Tiradentes, a cobertura caiu sobre carros guardados. Partes do totem do centro de compras Armazém da Moda também foram arrancadas com o vento. 

“Fiquei perdido e larguei o almoço no meio. Não entendi nada. Parecia que tudo ia desabar”, afirmou, ainda muito nervosa, a secretária Mara Sanches. “Tudo o que pensei no momento foi proteger os meus filhos”, disse ela, agarrada em Suzana, 3 anos, e Gabriel, 7. “Por muito pouco meu carro não foi atingido”, contou, aliviado, o comerciante Luiz Antônio Telo.

No Jardim Vista Bela, zona norte, e no Morro do Carrapato, zona leste, várias casas foram destelhadas. No Jardim Dom Bosco, zona oeste, uma árvore caiu sobre uma residência, danificando o portão, o muro e o telhado. "Nossa sorte foi que a casa tem laje, é forte", avaliou o proprietário, Renan Nakahara. Segundo ele, a base da árvore que saiu estava bastante apodrecida e a Prefeitura já havia sido acionada para fazer a retirada. Sem poder contar com a ajuda do Corpo de Bombeiros, que prioriza situações emergenciais, Nakahara contava com os vizinhos para tentar retirar a árvore.
Na Avenida Leste-Oeste, também houve queda de árvores e o trânsito chegou a ficar interrompido. Por volta das 14h30, o trânsito na Avenida Dez de Dezembro estava interrompido na altura da JK, onde, na mesma região, a passagem de veículos estava impedida por árvores caídas. Alguns motoristas buscavam alternativas transitando pela calçada. A Avenida Santos Dumont também teve o trânsito interrompido por uma árvore caída.
Na região do Limoeiro, zona rural de Londrina, também houve muitos estragos. Árvores e postes caíram e casas ficaram destelhadas e sem energia elétrica. Partes das zonas sul e oeste, além da região central de Londrina ficaram sem luz. Postes caíram na Rua Bélgica, zona sul, e na Rua Sagitário com a Netuno, zona oeste.
137 mil domicílios ficaram sem luz
Em nota, a Copel informou que o temporal deixou 137 mil domicílios sem luz em Londrina, Cambé, Ibiporã, Jataizinho, Prado Ferreira e Sertanópolis. Mais de uma dezena de postes foi danificada e cinco torres de transmissão foram derrubadas na região da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), no entanto, não houve interrupção de energia em decorrência da queda das torres. Segundo a companhia, o trabalho dos técnicos para a recomposição da rede elétrica deve ocorrer durante toda a noite.
A Copel alertou para que, em situações de risco como cabos rompidos ou caídos ao chão, é necessário manter distância do local e acionar a companhia pelo telefone 0800 51 00 116.
Cambé
Em Cambé, o estrago causado pela chuva também foi grande. Duas horas depois do temporal, o Corpo de Bombeiros já tinha recebido cerca de 150 chamados de árvores caídas e casas detalhadas. Muitos moradores procuravam os bombeiros em busca de lonas para cobrir residências. No quilômetro 164 da BR-369, uma árvore caiu interrompendo completamente a pista no sentido Cambé-Rolândia.
Força tarefa
Moradores que estiverem precisando de assistência por conta dos problemas causados pela chuva, podem entrar em contato com a Secretaria de Defesa Social, pelos telefones 153 e 199.
De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, Rubens Guimarães, o temporal atingiu várias regiões da cidade. "As equipes estão nas ruas fazendo a remoção das árvores e lonas estão sendo distribuídas para casos de destalhamento", informou. Segundo ele, a região mais afetada pela chuva foi o Jardim Vista Bela. Até as 17 horas não havia sido concluído o levantamento de todos estragos provocados pela chuva.
Além da Defesa Social e a Defesa Civil, integrantes de outros órgãos como Secretaria de Ambiente (Sema), Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Secretaria Municipal de Agricultura e Companhia de Habitação (Cohab) trabalhavam para resolver os problemas causados pela chuva.

Internautas registram estragos pelas ruas de Londrina... vejam Fotos


Você também pode participar, enviando imagens pelo Bonde Repórter

Redação Bonde
O forte temporal que caiu sobre Londrina no início da tarde deste domingo (22) causou estragos em todas as regiões da cidade

Internautas do Bonde enviaram à redação imagens e relatos dos danos causados pelo mau tempo. Você também pode participar, acessando a ferramenta colaborativa Bonde Repórter. (clique aqui)

Na rua Pará, região central da cidade, uma árvore caiu sobre um veículo Ecosport, como mostra imagem enviada por Adriano Luiz Alves dos Santos. 



Outro dano em veículo foi registrado no interior do shopping Com-Tour, zona oeste de Londrina. A imagem é de Vinícius Zanetti. 



Na rua Deputado Nilson Ribas, Jardim San Remo, um poste e uma árvore caíram sobre uma van, segundo relato e imagens de Fernando Yogi e Euzebio Holowka.





O capitão Ricardo Eguedis, da Polícia Ambiental, enviou imagens de um muro caído na rua Paulo Kawassaki, no jardim Quebec.



Na avenida JK, próximo ao cruzamento com a avenida Dez de Dezembro, a queda de uma árvore bloqueou o trânsito. Motoristas tiveram que passar pela calçada para seguir pela avenida. Imagem enviada por Suzana Giordano. 


137 mil domicílios ficam sem energia na região de Londrina

Redação Bonde com assessoria de imprensa

A chuva que atingiu o município de Londrina no início da tarde deste domingo (22) danificou a rede elétrica e causou desligamentos em todas as regiões da cidade. Segundo o Instituto Simepar, os ventos chegaram a 104 km/h, derrubando árvores e arremessando objetos sobre a rede da Copel. 

Desde o início da tempestade, 137 mil domicílios chegaram sofrer interrupção no fornecimento de energia elétrica, em Londrina e nos municípios de Cambé, Ibiporã, Jataizinho, Prado Ferreira e Sertanópolis. 

Até o momento, foi identificada a quebra de mais de uma dezena de postes. A recomposição da rede está a cargo das equipes de manutenção da Copel, que estão em campo e deverão seguir com os trabalhos durante toda a noite. 

Cinco torres de transmissão foram derrubadas, nas proximidades da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). As linhas que eram sustentadas por elas abastecem as subestações Vera Cruz e Palermo, a partir de uma unidade maior, localizada em Ibiporã. Como as duas subestações contam com fontes alternativas, não houve desabastecimento em decorrência da queda das torres. 

Em situações de risco, como cabos rompidos e caídos ao chão, a Copel reforça a orientação de manter distância do local e avisar a empresa, o que pode ser feito pelo telefone 0800 51 00 116. Para comunicar a falta de luz, há também a alternativa do SMS gratuito, que deve ser enviado para o número 28593, com as letras "SL" e o número de identificação da unidade consumidora, que se encontra no canto superior direito da conta de luz. 

Adriano Silva - Foto enviada por Adriano Silva mostra destruição na zona norte de Londrina
Foto enviada por Adriano Silva mostra destruição na zona norte de Londrina

RISCO DE TEMPORAL NA REGIÃO DE LONDRINA

FOTO RODRIGO PAIVA

BETO RICHA SOBREVOA REGIÃO SUDOESTE PARA CONFERIR DANOS DAS CHUVAS


TEMPORAL ATINGE LONDRINA AGORA À TARDE

fotos grupo  News Londrina Facebook


VENTOS DE MAIS DE 100 KM/H FORAM REGISTRADOS EM LONDRINA!


Em Londrina, agora a pouco, houve forte temporal, com ventos muito fortes. No aeroporto da cidade os ventos ultrapassaram os 100 km/h.



Texto: Simepar.
Imagem:http://blogs.odiario.com/zeotavio/2013/09/22/chuva-e-ventos-fortes-em-londrina/#.Uj8gvESa9DY.twitter











































FOTOS A SEGUIR COBRA REPÓRTER




























FOTOS A SEGUIR DE ELIANDRO PIVA




























ROLÂNDIA - PARA ONDE VAI O DINHEIRO DAS MADEIRAS ??


GOSTARIA DE SABER DE UMA COISA, QUANDO PEDI A PREFEITURA PARA FAZER PODA A MINHA ÁRVORE, TINHA UM MONTE DE TRÂMITE A SER FEITO, O CURIOSO É QUE NESTA SEMANA ELE ARRANCARAM A MESMA SEM PRÉVIA COMUNICAÇÃO E AINDA GOSTARIA DE SABER, QUEM ESTÁ COMPRANDO ESSA MADEIRA? PARA ONDE ESTÁ INDO? QUE É O RESPONSÁVEL POR ESSE SERVIÇO E ESTÁ GANHANDO QUANTO? PARA HAVER TANTA ERRADICAR DE ÁRVORES COMO A GENTE TEM VISTO, NÃO DEVE SER POR MOTIVOS OUTROS QUE NÃO SEJA "ARRECADAR DINHEIRO", OU ESTOU ERRADO? SERÁ QUE ESSA SERIA A ALTERNATIVA PARA A PREFEITURA A ARRECADAR? MAS PARA ISSO TEM QUE PRESTAR CONTAS DE QUANTO SE GASTA PARA TAL SERVIÇO. QUEM FICA COM A MADEIRA, PARA ONDE VAI E QUANTO SE GANHA COM ISSO... PRONTO FALEI E ESSA SEMANA VOU AVERIGUAR PORQUE ARRANCARAM A ÁRVORE DA FRENTE DA MINHA CASA E PARA ONDE FOI A MADEIRA DELA E PORQUE...
COMENTÁRIO: CONCORDO COM VC. QUEREMOS QUE A PROMOTORIA VÁ ATRÁS DESTA PRESTAÇÃO DE CONTAS. JOSÉ CARLOS  FARINA

FOTO AÉREA DO ABRAÇO AO LAGO IGAPÓ 22/09/13 - LINDA

ABRAÇO












FOTO By  WILSON VIEIRA COM DRONE

ROLÂNDIA - CADA UM QUE PLANTE A SUA ÁRVORE

Aparecida Herrmann Farina por falar em "verde" ou arvores, natureza ,eu penei i que se cada um plantasse no seu quintal um pé de arvore já seria de grande valia,que adianta falarmos e termos nossos quintais calçados para não termos folhas pelo chão,eu já vi muito disso ai mesmo em Rolândia sem querer meter o nariz na vida de ninguém mais acho que solução também depende de nós que amamos nossa terra,desculpe mais tenho de falar pra vc que esta engajado nesta luta que é muito velha e não custa relembrar. 
RESPOSTA: Sim.. cada um deve ajudar o meio ambiente. Se todos tiverem pelo menso uma arvore o nosso micro-clima melhora muito. JOSÉ CARLOS FARINA

COMENTÁRIO SOBRE O CRIME DA PRAÇA CASTELO BRANCO ( FLAMBOAINT )

  • Sergio de Sersank Esses homens que cometem tais atrocidades estão longe de compreender e de incorporar o verdadeiro espírito público. Aliás, são uns despreparados, uns inépcios, uns verdadeiros i..... Pena é que estão no comando porque ganharam as eleições à peso de ouro, c.....  votos, usurpando o Erário, falseando as suas atitudes. Mas não perdem por esperar. A cadeia será o lugar deles.

    COMENTÁRIO: E  pensar que os caras ganham para  fazer isso... e não me venha com desculpa de que era para livrar a "visão" da câmera porque 99% das calçadas de todas as cidades do mundo tem árvores. SE isso fosse verdade teriam que por esta câmera no meio da rua.... JOSÉ CARLOS FARINA

VAL MARCHIORI COM NOVO VISUAL E NOVO AP

OSVALDO MILITÃO - FOLHA

DivulgaçãoOs vizinhos de Valdirene
E depois de ir ao salão de Marco Antônio di Biaggio, a empresária Valdirene Marchiori, mais magra, e de contrato renovado com a Rede Bandeirantes, posou para uma fotógrafa de blog famoso. Ela mora a uma quadra do salão, e em frente ao restaurante Figueira Rubaiyat, em São Paulo, no Le Essence, da rua Haddock Lobo, considerado o melhor prédio de São Paulo. Os vizinhos dela são famosos. Entre eles, a modelo Naomi Campbell, o empresário Constantino Junior, o dono da Gol e José Roberto Marinho Junior, diretor da rede Globo. A cobertura de Naomi custou-lhe 30 milhões de reais.

FOLHA CHAMA PORTAL DE ROLÂNDIA DE IVISÍVEL

folha de londrina
Um portal invisível 


Em Rolândia, em um terreno ao lado do trecho urbano da BR-369 e da linha férrea, há uma edificação em arquitetura alemã, a principal comunidade de imigrantes da cidade. O local é praticamente ignorado por quem passa. Para que o visitante use a estrutura como um portal, ele tem que deixar o fluxo da rodovia e pegar uma pequena marginal para fazer a transposição. Inaugurado há meia década, o local já dá sinais de que precisa de uma reforma.