quarta-feira, 2 de outubro de 2013

HISTÓRIA DE LONDRINA AGORA TEM SITE

ZÉ DE PAULA FAZ NOVAS DENUNCIAS EM ROLÂNDIA

Zé De Paula Martins compartilhou a foto de Ronaldo Alves.
o Rolândia você é bela mas foi tomada pelo o lixo, como uma administração desastrosa com tantas pessoas beneficiadas pela a maquina e o poder de seus comandantes faz com nossa cidade e nosso humilde povo, ontem Eu e o assessor de imprensa da câmara percorremos aos bairros de Rolândia e encontramos lixos pra todos os lados, e na região do jd: santiago na rua: Adelaide Farina a coisa é feia, cadê a limpeza pública de nossa cidade, como pode um governante persistir em um cargo a onde o povo paga um alto preço com o descaso total a nossa comunidade, saúde fraudes, os nosso médicos sem receber, os postos com instalações precárias, as cadeiras no posto do santiago e são Fernando com acentos danificados sem condições de uso pelo usuários que deveria ser mais respeitados pelo o poder público, é um verdadeiro abandono, o nosso povo não merecem tanto abandono, ou Rolândia cidade caviúna, Rainha do café, aonde chegamos, e as pessoas que fraudaram a saúde vai mesmo devolver o dinheiro?, serão exoneradas? processadas? alguém vai para a cadeia? e o contrato com o Hospital que contratava pessoas que trabalharam na para reeleger o o chefe do executivo, sera cancelado? são tantas perguntas que o nosso povo faz que não sei que teremos resposta. ou nossa Rolândia como você é bela!! e como o nosso povo é lindo, e humilde!!!  Zé de Paula Direto ao assunto. que o nosso Deus todo poderoso possa cuidar deste povo; obs.: foto do nosso amigo Ronaldo Alves.
Rua D. João VI enfrente a  CONAB —

JOSÉ CARLOS FARINA 3020 FOTOS - 1.806.000 VISUALIZAÇÕES GOOGLE MAPS

photos
 
on Google Maps
 
views
IDIOMA PORTUGUÊS (BRASIL) ADVOGADO, CORRETOR DE IMÓVEIS, AMBIENTALISTA, POLÍTICO, EX-VEREADOR, CASADO, DUAS FILHAS E UMA NETA. APAIXONADO POR JESUS, PELA FAMÍLIA, PELA NATUREZA, FOTOS, VÍDEOS, AVENTURAS E PELO NORTE DO PARANÁ.O MEU CANAL NO YOUTUBE É: "josecarlosfarina". Meu Blog é: " http://blogdojosecarlosfarina.blogspot.com/ " . TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS! IDIOMA INGLÊS LAWYER, REALTOR, environmental, political, EX-ALDERMAN, married, two daughters and a granddaughter. LOVE FOR JESUS, FAMILY, BY NATURE, PICTURES, VIDEOS, ADVENTURES, MUSIC AND THE NORTHERN OF THE PARANA. MY CHANNEL IN YOUTUBE IS: ' josecarlosfarina". My blog is: "http://blogdojosecarlosfarina.blogspot.com/" . ALL THE GLORY MUST BE GIVEN TO GOD!

VÍDEO FARINA INVESTIGA ÁREA DO NOVO CEMITÉRIO DE ROLÂNDIA

Alunos de Rolândia vão monitorar Ribeirão do Ema

Atividade realizada pelos alunos do 2º ano do ensino médio faz parte do projeto "Sustentabilidade: da Escola ao Rio"

Redação Bonde com AEN
Alunos do 2º ano do ensino médio do Colégio Estadual Professor Francisco Villanueva, em Rolândia, começam a monitorar a qualidade da água do Ribeirão do Ema, manancial que responde por 60% da produção de água tratada no município. Com essa finalidade, os estudantes já coletaram amostras de água e resíduos do Ribeirão. 

A atividade faz parte do projeto "Sustentabilidade: da Escola ao Rio", desenvolvido pela Sanepar, Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre) e Secretaria Estadual de Educação. O monitoramento de rios por estudantes acontece em 21 cidades do Estado com o objetivo de disseminar o conceito de sustentabilidade e como ele se aplica à qualidade e à de conservação dos recursos hídricos. Em Rolândia, a prefeitura municipal também é parceria. 

Divulgação


O gerente da Sanepar na região, Luiz Alberto da Silva, explica que mananciais em áreas próximas ao perímetro urbano, como o caso do Ema, estão mais suscetíveis à degradação. Ele acredita que o projeto deve subsidiar ações para atenuar a degradação e preservar o principal manancial de abastecimento de Rolândia. 

O Ema corresponde a 60% da capacidade de produção do sistema, que conta ainda com a contribuição do Ribeirão Jaú (30%) e de poços (10%). "É também uma oportunidade para os proprietários rurais que moram na cidade receberem mais informações sobre a importância de preservar o manancial para manter a qualidade da água", comenta. 

Divulgação


A primeira coleta foi realizada na captação da Sanepar. "Foi um momento importante de discussão sobre o impacto dos resíduos na qualidade da água", diz a gestora ambiental da Sanepar, Andréa Fontes, responsável pelo projeto na cidade. No segundo ponto, numa propriedade agrícola, no médio curso do ribeirão, os alunos puderam conhecer mais sobre o uso e a ocupação do solo, a função social da terra, conservação e erosão, importância da água na agricultura e impacto das práticas agrícolas na qualidade e quantidade de água nos mananciais. As informações foram fornecidas pelo agente de saneamento da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Rolândia, Paulo Lovato, que acompanha o projeto. "Os alunos se mostraram muito interessados e fizeram muitos questionamentos sobre composição da bacia", diz. 

Um ponto positivo destacado já nesta primeira atividade do projeto "Sustentabilidade: da Escola ao Rio" foi a dificuldade de acesso para a coleta de amostra de água num dos pontos previstos, que seria a principal nascente do Ema. "Não conseguimos acessar o lugar porque a vegetação está bastante densa, graças a um trabalho realizado na década de 90 por diferentes parceiros do município", conta Andréa. 

A professora Maria Aparecida Trostdorf, responsável pelo projeto no Villanueva, diz que o contato com o manancial foi muito estimulante e que os alunos se empenharam na coleta de amostras e no registro fotográfico. "Creio que o relatório da atividade ficará bem interessante. No final, os alunos irão apresentar o que aprenderam para outras turmas e para os pais. Será um bom incentivo para projetos futuros, diz. Ela afirma que a escola desenvolve várias atividades com o tema desenvolvimento sustentável, com vários projetos, como o de limpeza e conservação e, ainda, o plantio de árvores, além da abordagem multidisciplinar do assunto em sala de aula. "Nosso projeto de coletores de óleo para fabricação de sabão foi premiado", destaca. 

Até dezembro, estão previstas duas novas coletas de amostras de água para o monitoramento do manancial, caminhada ecológica nas ruas da cidade e o plantio de árvores nativas.

JUSTICEIRO MATA ASSALTANTE.. FERE OUTRO E COLOCA O 3º PRA CORRER....

2/10/2013 -- 18h57

Homem  presencia assalto, mata ladrão, fere outro e coloca outro pra correr...  e foge....

Redação Bonde

Um ladrão morreu e outro ficou gravemente ferido em assalto registrado por volta das 13h30 desta quarta-feira (2) em uma distribuidora de bebidas em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. 


Os assaltantes foram alvejados por uma pessoa, que teria presenciado o roubo e atirado contra os criminosos. O homem, não identificado, fugiu depois de alvejar os ladrões. 



A criminoso que morreu foi encaminhado para o Instituto Médico Legal. O outro, de 19 anos, atingido em diversas partes do corpo, foi levado para o Hospital Angelina Caron. Um terceiro assaltante conseguiu escapar ileso e está foragido. (com informações da rádio Banda B)

PLANOS MAQUIAVÉLICOS PARA IMPOR O CHUMBO EM ROLÂNDIA

Daniel Steidle
há 49 minutos
Querem fazer o mesmo  que fizeram com o Hotel Rolândia

PLANEJADA A DESTRUIÇÃO DA PR 170...

O FRUTO DE NOSSA HISTÓRIA.

ATÉ ONDE VAI A IMPUNIDADE DA “FORÇA BRUTA” DO PODER?

Nos bastidores, da Câmara dos Vereadores de Rolândia e da Prefeitura, comenta-se: “o comando vai forçar a barra quanto a instalação de indústrias na PR 170”. “Não podendo contar com o apoio incondicional da Câmara vão encontrar outro jeito de impor indústrias ao longo da PR 170”... 
O “Plano A”, de conseguir a aprovação pela Câmara, está difícil, os Vereadores já retiraram uma vez o projeto da industrialização de pauta. 
O “Plano B” seria declarar a área como de “utilidade pública” dispensando a opinião dos Vereadores... 
O “Plano C” seria estimular o início de construções clandestinas para, a seguir, na impossibilidade da reversão, forçar a aprovação de uma zona industrial...
O “Plano D” seria insuflar antagonismos...
No meio de mandos e desmandos, a quem pode o povo se dirigir, se até a função da Câmara dos Vereadores consegue ser contornada? 
Os municípios têm o direito de seguir seu desenvolvimento natural. A nossa história não pode servir de palco para interesses políticos passageiros e destrutivos que, impunemente, usam planos A, B, C, D... para se impor.

Moradores da cidade e do campo de Rolândia, 02-10-13.


Previsão de Chuva forte e vendaval para amanhã

Chuva prevista para quinta-feira pode causar inundações, alerta Simepar

De acordo com o instituto meteorológico, pode chover 80 milímetros durante a tarde e a noite. Professor da UEL destaca urbanização sem critérios na ocorrência de alagamentos
02/10/2013 | 
Fábio Calsavara
Londrina pode enfrentar, na quinta-feira (3), mais um transbordamento do Lago Igapó. O Instituto Tecnológico Simepar prevê cerca de 80 milímetros de chuva para os períodos da tarde e da noite. O volume é próximo ao registrado em outubro de 2011, quando choveu 95 milímetros em 6 horas, e em junho de 2012, com 110 milímetros em 16 horas. Nas duas ocasiões, o lago transbordou.
O meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar, explicou que a possibilidade de alagamentos e de inundações existe pela saturação dos rios e córregos da região. “Já chove há alguns dias e essa água não é absorvida nem pelos rios nem pelos terrenos no entorno. A terra já está saturada de água, por isso fica mais fácil haver transbordamentos”, avaliou.
Defesa Civil
Para o secretário municipal de Defesa Social e coordenador da Defesa Civil em Londrina, Rubens Guimarães, o Município está preparado para intempéries. Apesar de parte das árvores derrubadas no último temporal ainda estar nas ruas, o secretário garantiu que terá uma atuação mais ágil em situações semelhantes futuras. “Se acontecer algo, estaremos mobilizados. Aprendemos, com o temporal do mês passado, a definir quem atua em cada ponto. Pode haver situações que fujam um pouco do controle, mas aí o Corpo de Bombeiros, que é nosso parceiro, está pronto para ajudar”, disse.
A possibilidade de ventos fortes, porém, foi afastada pelo meteorologista. Segundo ele, existe uma pequena serra entre Apucarana e Marilândia do Sul que acelera os ventos que chegam a Londrina, mas eles não devem passar de 60 km/h. Em 22 de setembro, quando foi registrado o último temporal na cidade, a velocidade chegou a 100 km/h.
O professor de Sustentabilidade Ambiental Urbana do Mestrado de Engenharia de Edificações da UEL Fernando Fernandes ressaltou que o volume de chuva previsto para quinta-feira (3) é grande. “Só para imaginar, 80 milímetros de chuva correspondem a 80 litros de água por metro quadrado.”
Para ele, a impermeabilização de grandes áreas da cidade, como a Gleba Palhano, aumenta a possibilidade de alagamento do Igapó. “O plano diretor estabelece 20% de área permeável em qualquer construção ou edificação. Quem fiscaliza isso na Gleba Palhano? Ninguém. Há 15 anos não havia praticamente nada naquela área e a água era absorvida pela terra. Agora tudo é asfalto e concreto e a água da chuva escorre diretamente para o Lago Igapó.”
Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da CMTU confirmou que os serviços de capina e de roçagem estão suspensos desde a rescisão do contrato com a Visatec. No entanto, equipes da companhia realizam obras de limpeza e de remoção de resíduos no entorno e nas margens do Lago Igapó.
O JL tentou contato com o secretário municipal de Obras, Sandro Nóbrega, por volta das 10 horas, para checar como está o serviço de limpeza de bueiros na cidade. Ele, porém, não atendeu à ligação. Uma nova tentativa foi feita ao meio-dia, também sem sucesso.

HOMEM CUROU-SE COMENDO CARNE CRUA

Rapaz come só carne crua e afirma que doenças desapareceram

Depois de testar vários métodos, ele está satisfeito com a dieta do 'homem das cavernas'

Redação Bonde
O jornal norte-americano Daily Mail divulgou recentemente a história do jovem Derek Nance, que, há cinco anos, adotou uma dieta diferente para acabar com o mal-estar que sentia ao alimentar-se. 

A primeira mudança que ele realizou em sua dieta foi o corte do trigo e dos laticínios. Porém, ele continuava a passar mal após as refeições. Decidiu virar vegano, mas o esforço, novamente, foi em vão. Ele, então, conheceu a história de um homem que passava pelos mesmos problemas que ele e conseguiu solucioná-los com a dieta do 'homem das cavernas', que tem como base a ingestão de carne crua. Surpreendentemente, o novo cardápio acabou com os enjoos de Derek. 

Reprodução/Daily Mail


Ele contou ao jornal que, no início, teve diarreia leve e, aos poucos, o organismo foi se adaptando. "Percebi um forte sabor de sangue na parte de trás da minha garganta e depois, de repente, comecei a ficar com fortes desejos por ele", afirmou ao periódico norte-americano. 

"Metade do meu problema com a minha digestão era apenas falta de enzimas. Meu corpo simplesmente não produz enzimas suficientes para digerir alimentos ricos em amido", explicou. (Com informações Terra)

MULHER ATIRA EM ALUNOS EM FRENTE A COLÉGIO

Mulher atira em alunos na frente de colégio e causa acidente

Uma briga entre estudantes teria motivado o atentado

Redação Bonde
Alunos de um colégio estadual de Campo Mourão foram alvos de tiros na última terça-feira (1º), no horário de saída das aulas. Segundo informações da Polícia Militar, uma mulher que conduzia um veículo Ford Ka se aproximou do grupo e efetuou os disparos. Ninguém ficou ferido, mas os tiros acabaram atingindo o carro da mãe de outros dois alunos, que por sorte, não foram atingidos. 

Na fuga, a autora dos disparos e motorista do Ka acabou colidindo contra uma moto. A placa do veículo chegou a cair, mas a mulher empreendeu fuga. A motociclista teve lesões leves e precisou ser socorrida pelo Siate. 

Segundo a PM, alunos do colégio disseram que uma briga teria motivado os disparos. Porém, o grupo alvo da atiradora não estaria envolvido na confusão. A suspeita é de que a mulher tenha confundido os alunos. Testemunhas disseram ainda que dois estudantes, que teriam iniciado a briga, estavam no banco traseiro do Ka. 

Durante diligências, os policiais acabaram encontrando o Ka abandonado com a chave na ingnição. A PM foi até a casa da proprietária do veículo, mas ela não foi encontrada. Todos os envolvidos foram levados até a delegacia para tentar esclarecer o caso.

ANÁLISE DA POLÍTICA ROLANDENSE ATUAL


A OPOSIÇÃO É A VERDADE DIGNA QUE DÓI?

Em primeiro lugar como uma cidade pode em tão pouco tempo, (me refiro ao mandato do Joni 14) ser tão castigada com indícios de pouco amor, incompetência e favorecimentos de poucos as custas de muitos (quando digo muitos me refiro ao povo) Nós chegamos ao ponto de não ter para quem pedir socorro, tudo bem ainda temos Deus, porém em política acredito que ele prefere deixar que nós mesmo nos entendamos aqui...

Muitas pessoas escrevem, debatem e são criticadas por alguns, pelo fato desse oposicionismo todo ao executivo momentâneo de Rolândia, mas não entendem que o que queremos (sempre) é o desenvolvimento de nossa cidade, nossa cultura, nosso povo e não vejo que essas espécies estão sendo valorizadas de maneira nenhuma, vejamos: 

Depois de 25 anos a Oktoberfest que é uma maneira de comemorar a origem de nossa cidade (Alemanha) esta prestes ao "falecimento anual" todavia por incompetência da prefeitura em adequar as instalações do complexo Emílio Gomes.

A situação da Saúde é grave, seria exagero afirmar que a saúde de Rolândia está na "UTI"?? ou aos olhos dos puxa sacos do prefeito isso seria demais? A denuncia de improbidade administrativa é só um reflexo do que todos sabem, (existe algo de errado sim!) e até quando o hospital tem que castigado por tanta incompetência daqueles que tem 'Unimed" e podem pedir socorro em Londrina aos médicos e especialistas de lá?

A questão do chumbo é indiscutivelmente válida pois não podemos aceitar esse "presente de grego" o que é bom todo mundo quer correto? e porque então nenhuma cidade quer essa fábrica??? só Rolândia?  O chumbo vai matar nosso solo fértil e produtivo, que abastece não só a região mas também muitas cidades do Brasil e até mercado exterior, sendo que o PIB de Rolândia é alto devido a nossa produçãoE agora assistimos incansavelmente o prefeito "duelando contra a realidade" de que essa empresa é viável para nosso município.

Outra questão que admiradores de plantão do prefeito não assumem todavia é fato concreto e verídico, é a cassação do prefeito em 1° instância pelo juiz Dr Ludovico e também em Curitiba pelo TRE do Paraná  (uma vez por unanimidade) outra vez por 4x1. Ou seja será que os que julgam estão errado, nossos desembargadores estão se "Oposicionando" contra o prefeito "Joni 14"? Isso significa com essas cassações que estamos muitos certos em criticar e pedir o fim desse "naufrágio administrativo" em nossa cidade que não merece esse tipo de blasfêmia contra seu povo.

Verificamos também que vários imóveis (com aluguéis nada barato) estão sendo locados pela prefeitura para servirem de repartições públicas (casas luxuosas e em áreas nobres algumas sem acesso fácil) exemplo Cras na rua Arthur Tomaz, outro Cras no jardim Asteca, secretária da Mulher na rua Castro Alves (Imóvel luxuoso com piscina), E também o Museu municipal instalado em uma das áreas mais caras da cidade (quadrado envolto da Igreja Matriz),Sendo assim pergunto, porque vender alguns terrenos que já são de propriedade do povo, para não investir corretamente se podemos usa-los em construções de prédios públicos e não gastar dinheiro com locações? Algumas dessas (senão todas) aluguéis chegam a custar R$ 2000,00 reais ou quase isso (esperamos que não custe mais).

A questão da malha asfáltica da cidade está um horror, (ou uma piada como queiram) e isso é de responsabilidade do município em cuidar, zelar e arrumar, não podendo emprestar fundos para tal feito, ou seja endividar a cidade por vários anos por incompetência do momento (Administração Johnny Lehmann 14). E outra ninguém sabe nada sobre o futuro, mas suspeitamos bem antes quem vai ganhar "certas" licitações....

Já que temos que economizar pois segundo o prefeito da 22° cidade em arrecadação do Paraná, Com base nas informações da Secretaria de Estado da Fazenda, que refletiram no FPM – Fundo de Participação dos Municípios, o município de Rolândia se classificou em 22ª posição no ranking de arrecadação do Estado no ano de 2008 com uma arrecadação de mais de setecentos e sessenta e cinco milhões (R$ 765.062.218,00). Link fonte: Ou seja com esse dinheiro todo não se consegue pagar as contas e cumprir com o dever do município nas garantias ao povo ou seja o dever legal? É oposição falar a verdade? pedir o justo? ou temos que baixar a cabeça para a incompetência? Quem não tem "Rabo preso" nem cargo de confiança tem que se manifestar mesmo!!!

Quer economizar é só para com as propagandas indevidas, usar somente o diário oficial para publicações que é de interesse do povo.  não é necessário, rádios e tv...  também podem ser evitados e os Cargos de confiança, muitos com salários altos que ai sim pode ser corrigido as dividas da cidade. OBS; O prefeito foi cassado por utilizar o jornal Tribuna do Vale de forma errada e proibida pela lei.

Finalizando Rolândia ainda tem jeito sim!!! Todavia é interessante que na hora do voto pessoas corruptas como os candidatos que compram votos com "litros de gasolina, churrasco de fim de semana, uniforme de times amadores, consultas médicas, isenção de taxas, cestas básicas e promessa de cargos na prefeitura não se deixe levar por esse pagamento momentâneo que não vai ajudar em nada a cidade pelo contrário quando quem vende o voto vai no hospital e não tem médico, não percebe que o mais necessitado é o mesmo (idiota" que vende o voto. Não seja corrupto também não venda seu voto!!!

OPOSIÇÃO: Grupo com idéias contrárias ao governo (Dicionário Aurélio)
ou seja se o governo de Rolândia esta mal, esta cassado é incompetente
quem esta errado??? A oposição e a verdade dói.  (Robson Neves)

LERNER NEGA FAVORECIMENTO DO PEDÁGIO NO PARANÁ

folhaweb

Pedágio foi ‘única solução possível’, diz Lerner

Em depoimento à CPI, ex-governador reforça defesa de medidas adotadas durante sua gestão e alfineta sucessor
Theo Marques
Lerner afirma que concessões de estradas renderam "custo político muito grande"
O ex-governador do Paraná Jaime Lerner afirmou ontem, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Pedágios, na Assembleia Legislativa (AL), que a concessão das rodovias do Estado à iniciativa privada, feita pela primeira vez em sua gestão, era a única solução viável. Afastado da vida política, Lerner surpreendeu parlamentares ao comparecer na CPI ontem. Sua presença não estava confirmada até a tarde de segunda-feira.   "Em 1994, o panorama das rodovias federais que cortam o nosso Estado e que passariam a compor o nosso anel de integração era o pior possível. Buracos, falta de acostamento e sinalização faziam dessas estradas – vitais para a economia – uma armadilha a cada curva, impondo prejuízos e sobretudo perda crescente de vidas", justificou. 

De acordo com o ex-governador, a possibilidade de atrair investimentos com as rodovias naquela situação era quase nula, sendo que não havia qualquer perspectiva de o governo federal inverter o quadro, devido à falta de recursos. "Seria muito cômodo refugiar-me atrás de microfone e ficar gritando contra o governo federal ou encontrar culpados, mas a situação exigia uma solução. A concessão das rodovias à iniciativa privada aqui e em outros Estados era a única solução viável, e obviamente com um custo político muito grande", defendeu. 

Aditivos
Em relação aos aditivos dos contratos, firmados em 2000 e 2002, quando ainda era governador, e em 2005, Lerner alegou que foram necessários. "Saí há doze anos do governo. Não tenho condições de dizer se houve super lucro (por parte das concessionárias) ou não. Mas posso dizer que o povo do Paraná ganhou com isso. Agora, como fazer para melhorar, para ampliar o número de obras, para evitar esse contencioso que se estabeleceu no Estado durante oito anos e que prejudicou a continuidade das obras, é isso que precisa ser verificado", disse ele, em tom crítico ao ex-governador Roberto Requião (PMDB). 

O processo que requer a anulação de todos os aditivos e a volta do contrato original firmado com as seis concessionárias estava em fase de perícia técnica. No entanto, foi suspenso por ordem do governador Beto Richa (PSDB), que tenta um acordo com as empresas. 

Tarifas
Questionado ainda sobre a polêmica redução das tarifas em 50% às vésperas das eleições de 1998, Lerner disse que a medida foi importante para negociar as obras paralisadas na Justiça e que não foi eleitoreira. "Nós estávamos pagando pelo pioneirismo. A população não estava acostumada à cobrança de pedágio. A situação ficou muito difícil e reconhecemos que tínhamos que reduzir. O governo federal faz isso todo dia, quando sente que as condições são difíceis, recua. E nós fomos obrigados a chamar as concessionárias para repactuar." 

De acordo com o deputado estadual Alceu Maron Filho (PSDB), autor do requerimento que solicitou o convite a Lerner, a CPI sai fortalecida. "Havia um receio muito grande na vinda do governador, que nós saíssemos da questão técnica e entrássemos numa questão demagógica, politiqueira, e não foi o que aconteceu." 

O presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná, Sérgio Malucelli, também foi ouvido. Em seu depoimento, ele se disse favorável a qualquer tipo de investigação e defendeu a instalação de mais praças de pedágio, para que a cobrança aconteça de forma fracionada. Amanhã, a CPI continua os trabalhos, com reuniões em Foz do Iguaçu e Cascavel. 

Condenação
O ex-governador Jaime Lerner chegou à Assembleia Legislativa ontem às 9h20 e passou rapidamente pelos jornalistas. Na saída, por volta do meio-dia, voltou a defender as concessões e se esquivou de perguntas sobre outros temas, como o processo de improbidade administrativa. Em abril deste ano, o Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná condenou o ex-governador por ter autorizado, no dia 26 de dezembro de 2002, a cinco dias de encerrar seu mandato no Executivo, indenização de R$ 40 milhões a Antônio Reis e José Macos de Almeida Formighieri, sem o aval da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Os dois, que também são réus no processo, tiveram terrenos desapropriados durante o regime militar. "Desconheço o que você está falando", limitou-se a dizer, ao deixar a Sala de Comissões da AL.

Mariana Franco Ramos
Reportagem Local