sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

ROLÂNDIA - JORNADA DE 6 HORAS PARA TODOS OS SERVIDORES ??

Silvana Silva 

Quero uma resposta do prefeito quanto a divulgação de jornada de seis (6) horas generalizada, dando a entender que o direito é de todos, quando na verdade a área de Endemias compreendendo os agentes de endemias e os de PSF (Programa Saúde da Família) fazem jornada de oito (8) horas diárias, não recebem um centavo a mais por isso e após reivindicarem por pelo menos duas (2) vezes o referido direito, tiveram resposta negativa e controversa, visto que ouviram como resposta o fato de "a área de endemias pertencer a um projeto federal", não enquadrando-se estes servidores a carga horária de seis (6) horas. Então fica a pergunta: SE NÃO SE ENQUADRAM NOS DIREITOS, PORQUE NOS DEVERES SE IGUALAM AOS DEMAIS? OS AGENTES TEM UNS DOS MENORES SALÁRIOS DA PREFEITURA, NO ENTANTO CONTRIBUEM DESDE O INICIO DESTE REGIME COM ONZE POR CENTO (11%) A PREVIDÊNCIA ESTATUTÁRIA. SERÁ MESMO QUE ISSO É LEGAL?
Como minha visão a seu respeito é de admiração pelo empenho na área de utilidade pública, solicito-lhe que busque a resposta a esta questão, caso o poder público tenha realmente resposta "coerente" e "legal" para tanto. Penso que se um setor público não pode receber os benefícios da maioria, deveria então voltar a se enquadrar no regime Celetista e recuperar entre outras coisas, o FGTS que deixou de receber desde que o novo regime foi implantado. O indigna é o prefeito fazer propaganda enganosa divulgando de forma generalizada uma verdade inexistente, republique então a tal matéria com a verdade: "...pois instituiu a jornada de 6 horas para a maioria dos departamentos públicos, isentando alguns setores da Saúde, por julgar impróprio para estes alguns requisitos do novo estatuto..." Esse seria o texto limpo, verdadeiro, HONESTO, mas a verdade não dá voto, a verdade tira máscaras e mostra cada um como realmente é.

SINOS DA MATRIZ DE ROLÂNDIA por WALMOR MACARINI

A fascinante voz dos sinos

Categorias: Sem categoria
1a
Walmor Macarini

Leio na FOLHA que Rolândia concretiza o projeto antigo de concluir uma torre com cinco sinos, na igreja matriz. A inauguração está prevista para 19 de março, com celebração presidida pelo arcebispo dom Orlando Brandes. A realização desse sonho se deve ao monsenhor José Agius, daquela comunidade católica.

Sinos sempre me fascinaram, porque durante minha adolescência fui batedor de sino da igreja de minha terra natal, um lugar de 7 mil habitantes situado num privilegiado ponto do globo terrestre – precisamente Meleiro (SC). Minha função era tocar o sino às 6 da manhã, ao meio-dia, às 6 da tarde, antes das missas e quando morria gente.
Bater o sino fora de hora só podia ser sinal de notícia ruim, e todos logo se acercavam do templo para saber quem era o finado. Dona Teresa Búrigo, boa e santa mulher, era a primeira a chegar. (Um dia os sinos viriam a dobrar também por ela, e ela não estava ali para perguntar)… Eu exercia essa tarefa de forma profissional, e ganhava por isso dos paroquianos, em forma de produtos da lavoura, que depois eu vendia. Tudo em acordo com o padre.
Nos casos de morte, eu não só a anunciava, como tocava o sino continuamente enquanto durava o cortejo fúnebre. O cemitério era perto e eu dava os repiques do sino calculando os passos dos acompanhantes. Porque eu estava dentro do templo e não podia ver. Mortes de crianças eram as mais dolorosas. O anúncio era diferente: eu subia até o alto do campanário, por uma escadaria interna, e repicava o sino com duas varetas metálicas. Era um toque suave e ritmado, mas muito triste, como um som de lamento.
Em dia de festa – como a da padroeira Nossa Senhora de Glória, em 15 de agosto – o padre não queria que houvesse dança no salão local (as denominadas domingueiras, que eram de dia). É que a rapaziada, em vez de gastar o dinheiro nas barracas da igreja, ia dançar. Então, o padre me mandava tocar o sino, e eu tocava até o gaiteiro parar. Era uma heresia gente dançando com o sino tocando… Mas eu também anunciava as coisas alegres, como a missa grande das 10 horas dos domingos. Os fiéis chegavam cedo, porque esse momento no adro da igreja era um agradável momento de encontro. Às 9 a primeira batida, às 9h30 a segunda, e a última na hora dos fiéis entrarem. Os homens vestiam terno e gravata e as mulheres os mais finos vestidos. Eu tinha a chave da igreja, cantava no coral, composto de meia dúzia de vozes bem-intencionadas, e tocava um pouco o harmônio – um instrumento de teclado e foles, ainda hoje guardado lá como relíquia.
Bater um sino exige maestria. Não é só ir chegando a puxando a corda. É preciso ter um embalo cadenciado, no ritmo da subida e descida daquele pesado instrumento de bronze. Um descompasso entre homem e sino pode arrebentar a corda ou o balancim, destroncar os braços do sineiro ou arrancar-lhe a pele das mãos. Na hora de parar é preciso medir a intensidade do vai-e-vem e ir brecando com habilidade. Brecada brusca seria uma imprudência. Pode-se extrair daquele sonoro metal várias notas musicais, dependendo da sutileza de manipular a corda, em seu ir e vir, e fazer breaks suaves no tempo certo.
Sino é como gente, tem alma e gosta de carinho. Toca conforme a afeição que o sineiro nutre por ele. Sorri, geme, chora. Pode-se brincar com ele à vontade. Sino lá em cima, você embaixo, um sem ver o outro, mas ambos sintonizados e sentindo-se. Sino conhece o dono e sente o respeito que este lhe dá. Já escrevi certa vez que cidade sem sino é como uma cidade sem voz. Rolândia do padre Agius vai doravante erguer mais alto sua voz, irradiar benfazejas vibrações e robustecer a fé cristã de seus fiéis.
Walmor Macarini é jornalista em Londrina

CIGARRO É PURO VENENO E MATA MESMO




O cigarro não traz felicidade. Mesmo que fumantes do mundo inteiro afirmem que o cigarro relaxa, acalma e até faz pensar melhor, cientistas estão cada vez com mais provas que derrubam o mito do cigarro antiestresse. De acordo com dois estudos publicados recentemente, o fumo piora o humor, provoca ansiedade e está ligado a casos de depressão.

COMUNICADO ACIR: HORÁRIO DO FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO DURANTE O CARNAVAL!‏



ACIR
Amplie a foto


COMUNICADO:

Comunicamos a todos que em função  do carnaval,  o comércio de Rolândia estará fechado nesta próxima Segunda-feira (03/março), para compensar o Domingo trabalhado antes do Natal/2013.


Como de costume na Terça-feira (04/03)  o comércio também estará fechado, e na Quarta-feira (05/03) o comércio reabrirá às 12:00 horas.



Atenciosamente

Paulo Roberto Lachner

Presidente da ACIR. 

Saiba como contornar a ressaca após excessos no carnaval

JORNAL DE LONDRINA

Arquivo/Agência de Notícias Gazeta do Povo / Sucos gelados e naturais são uma boa pedida, especialmente os cítricos
Sucos gelados e naturais são uma boa pedida, especialmente os cítricos
Fábio Luporini


Água e comida leve. A receita é simples, mas frequentemente esquecida pelos foliões. Evitar a ressaca é fácil e, para quem abusou um pouco das comidas gordurosas, das bebidas alcoólicas e da folia carnavalesca, algumas dicas são importantes para recuperar a energia e amenizar as consequências. Tudo depende de deixar o corpo bem hidratado, principalmente se a combinação for de festas e dias quentes.
“O primeiro de tudo é tomar bastante água, não refrigerante. Pode ser água de coco ou suco in natura, para se hidratar. Porque nesses dias de calor perde-se muito líquido. E a desidratação deixa a pessoa sonolenta, com preguiça, e desgasta o organismo”, aponta a nutricionista Beatriz Venegas Ulate, professora da Unopar.
Álcool não combina com gordura
O folião que tem o costume de ingerir bebida alcoólica nas festas de carnaval deve cuidar ainda mais para não exagerar na comida. “Se já afeta o fígado com o álcool, não deve afetar mais ainda com gordura”, explica Emanuela Cavenaghi de Oliveira.
Para os que porventura venham a passar mal, Emanuela sugere um suco que pode ser feito à base de água ou água de coco, com ingredientes como cenoura, hortelã e gengibre. “A cenoura aumenta o açúcar no sangue, o hortelã é digestivo e o gengibre aumenta a circulação”, ensina.
De acordo com Emanuela, não é possível definir com quantos copos de bebida alcoólica alguém fica bêbado. “Mas algo perigoso é não sentir fome enquanto bebe. É que a molécula de álcool forma sete calorias. Ela sacia a fome e a pessoa fica sem comer. O ideal é ingerir água junto, pois isso ameniza a ressaca.”
Evitar frituras e gorduras também ajuda. “Os alimentos gordurosos tornam a digestão mais lenta e também deixam a pessoa com preguiça.” Não exagerar no consumo de bebidas alcoólicas é uma das dicas de Beatriz.
Em qualquer ocasião, ela sugere sucos de frutas cítricas, que ajudam a hidratar ou a reidratar. “As frutas cítricas, como morango, limão e laranja, são ricas em antioxidante, que repõe uma série de substâncias do organismo perdidas pelo calor”, explica.
Uma das substâncias eliminadas durante o calor é a vitamina C. “Perde-se vitaminas hidrossolúveis e vitamina C”, afirma.
É importante repor essas substâncias para combater os radicais livres, diz Beatriz. “Na folia, no calor, aumenta muito a produção de radicais livres. Então a gente repõe os antioxidantes para eliminar os radicais livres, que podem causar até envelhecimento precoce”, ressalta.
A receita de Beatriz é misturar ingredientes aos sucos de frutas com vitamina C. “Bate o abacaxi com hortelã, o maracujá com a couve e a couve com o melão ou laranja”, sugere.
Beatriz ensina a bater três laranjas com uma folha de couve, um limão com uma folha de couve ou então duas laranjas e um maracujá. “Sempre com água e o mínimo de açúcar.”
É possível ainda misturar as frutas numa salada, aliando as cítricas com as que dão energia. “Basicamente laranja, mamão, abacaxi e morango. A banana também repõe energia.” Além disso, é preciso ingerir bastante salada. “Na folia, nada de comer coisas com gordura.”
Emanuela Cavenaghi de Oliveira, que além de nutricionista é chef de cozinha no restaurante Villa Madeira (R. França, 11, Cambé. Fone: 3253-2882), explica que a ressaca ocorre quando há um aumento do nível de açúcar no organismo e logo em seguida uma queda brusca.

“Algumas pessoas sentem azia ou dor de cabeça. O corpo perde muita água e energia”, diz. “A maior função é líquida, o que mais se perde com o álcool. Ainda mais quando a pessoa bebe, vai pular carnaval, vai para o trio elétrico. É importante comer bem – e não comida pesada.”

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Tarifa do ônibus em Rolândia sobe para R$ 2,65


Redação Bonde




 
Divulgação

Transporte Coletivo Rolândia (TCR) confirmou o aumento de 12,77% da tarifa do transporte público em Rolândia. A passagem passou de R$ 2,35 para R$ 2,65. 

Segundo a Prefeitura de Rolândia, o reajusta ocorreu após acordo coletivo com os trabalhadores da categoria, ajuste do óleo diesel e outros custos.

Para a meia passagem o reajuste da tarifa foi de R$ 1,20 para R$ 1,35.

ROLÂNDIA - HORÁRIO DO COMERCIO NO CARNAVAL


O comercio de Rolândia atenderá até as 18 horas neste sábado, dia 01 de março. Após  só voltará a abrir suas portas na Quarta-feira de Cinzas, dia 05 de março, a partir do meio-dia. O comunicado foi feito pela Associação Comercial e Empresarial de Rolândia nesta semana. Eis a nota:   “Em função do Carnaval, o comércio de Rolândia estará fechado na segunda-feira 03 de março para compensar o domingo trabalhado antes do Natal do ano passado”, explica Paulo Lachner, presidente da ACIR. Como a terça-feira é feriado por causa do Carnaval, as lojas só voltarão a atender a partir do meio-dia da quarta-feira." TEXTO e FOTO by  JOSÉ CARLOS FARINA

STF AVALIZA A CORRUPÇÃO


Supremo derruba crime de formação de quadrilha no mensalão e beneficia José Dirceu e mais sete: http://folha.com/no1418684

PT diz que Supremo deixou espetáculo e voltou a ser técnico:http://folha.com/no1418664

Foto: Pedro Ladeira-11.dez.2013/Folhapress

Ciclismo de Rolândia traz 6 medalhas de Assis - três ouro, duas prata e um bronze



Equipe é destaque na Copa Regional de Ciclismo, disputada no domingo 23 na cidade paulista

  A equipe de ciclismo da Secretaria de Esportes de Rolândia/For Bikes trouxe seis medalhas - três delas de ouro - da 2ª Etapa da Copa Regional de Ciclismo, realizada pela Federação Paulista, no domingo 23, na cidade de Assis.  Os resultados deixaram a equipe de Rolândia como o grande destaque da competição.

As medalhas

 Composta por 9 atletas, a equipe rolandense conquistou os primeiros lugares com João Vitor Lopes (infanto-juvenil), Luana de Souza (juvenil) e Lincoln do Valle (júnior). Renata Lopes (elite) e Jenifer Kolben (juvenil) foram vice-campeãs em suas categorias e o terceiro lugar veio com Leonardo Gonçalves (juvenil). Outra medalha poderia ter vindo com Vitor Bayerl, mas ele sofreu uma queda quando disputava o sprint final na categoria júnior.
"A participação dos atletas em provas no interior paulista está dentro da programação da equipe com objetivo de dar mais experiência aos atletas em provas de melhor nível técnico", explicou o técnico José Ricardo. A equipe tem o apoio da Prefeitura Municipal em parceria com a “For Bikes” e patrocínio do Supermercado Locatelli, Ótica King, Metalúrgica Metalmax, Armarinhos Frazatto e Grupo Sorria.
 Fonte: Jornal de Rolândia.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

PARA JOHNNY LEHMANN e MARCIO KOLARIVICKS

Olha aí José Carlos Farina , é disso que eu tô falando... e tem gente que vem dizer que uma árvore "atrapalha" câmeras de segurança ? ... falá sério....

Homem é encontrado morto em Jaguapitã depois de 4 dias desaparecido

Alexandro Marinho Massarute estava desaparecido desde o dia 20 de fevereiro

  O corpo do Alexandro Marinho Massarute, 38 anos, foi encontrado na tarde da segunda-feira (24) em uma plantação de soja em Jaguapitã, município onde morava, depois de quatro dias de seu desaparecimento – Sandro, como é conhecido em Jaguapitã, estava desaparecido desde a quinta-feira 20.  Ele foi encontrado dentro do Corsa de sua esposa numa plantação de soja próxima ao Posto Rodoviário Policial.

  Seu irmão, Paulo Cezar Massarute, comunicou seu desaparecimento à Polícia Militar no sábado 22 e também relatou que Sandro estava com sintomas de depressão e que corria riscos, pois fazia hemodiálise três vezes por semana em Londrina. Os familiares chegaram a ligar para a clínica em Londrina e descobriram que ele não tinha ido fazer o tratamento.

  A reportagem do Jornal de Rolândia entrou em contato com o delegado de Jaguapitã, Maurício de Oliveira Camargo, que disse que foi instaurado um inquérito policial para investigar a morte de Sandro. “Em um primeiro levantamento, nada nos mostrava que foi uma morte violenta. Mas vamos ver se aparece alguma coisa o decorrer do inquérito”, ressaltou o delegado, que está em Jaguapitã há um ano.

  Sandro Massarute deixou a esposa e três filhos: uma moça de 19 anos, uma adolescente de 15 e um menino de 10 anos de idade. Ele foi sepultado na terça-feira 25.
Fonte: Jornal de Rolândia.

Com tratoraço, deputados aprovam auxílio-moradia para juízes do Paraná

JORNAL DE LONDRINA

25/02/2014 | 19:03Gazeta do Povo, com informações de Chico Maré 

Projeto passará por 2ª discussão ainda nesta terça. Mesmo sem valores estipulados no projeto, estima-se que o benefício poderá custar até R$ 3,3 mil, mensalmente, para cada juiz e desembargador.



A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou, nesta terça-feira (25), em 1ª discussão, o projeto que cria o auxílio-moradia para juízes e desembargadores do estado. O placar foi de 41 votos a favor, e 8 contra a proposta, que recebeu três emendas. A discussão aconteceu em Comissão Geral, ou seja, o plenário adquire capacidade de aprovar o projeto que deveria passar antes nas comissões do Legislativo, o que acelera a tramitação e, por isso, chamado de "tratoraço". Enviado à Casa Legislativa no fim do ano passado pelo Tribunal de Justiça (TJ), o projeto, que regulamenta o pagamento por decreto, não estabelece quem terá direito a recebê-lo. 
Mesmo sem valores estipulados, estima-se que o benefício poderá custar até R$ 3,3 mil por magistrado mensalmente. Segundo dados disponíveis no site do TJ, atualmente existem 818 magistrados vinculados ao órgão, o que geraria uma despesa mensal extra de cerca de R$ 2,7 milhões.

Os deputados votarão ainda três emendas levantadas durante a 1ª discussão e que limitam a concessão do benefício. Uma impede que aposentados e pensionistas recebam o auxílio. A segunda, impede pagamentos retroativos. Pelo clima da Casa, estas duas emendas devem ser aprovadas com facilidade. Já a terceira, que retira da lista de beneficiários os magistrados que possuam residência no mesmo município em que trabalham, deve ser disputada voto a voto. 

O documento da proposta apenas inclui o benefício entre as vantagens que um juiz ou desembargador pode receber no Código de Organização e Divisão Judiciárias. Na prática, isso permite que toda a regulamentação do benefício, incluindo seu valor e sua extensão, poderá ser determinada pela presidência do TJ por decreto, sem necessidade de uma nova discussão na Assembleia. Uma das dúvidas da proposta - da forma em que ela foi enviada à Assembleia - é se ela vale para magistrados aposentados ou só para quem está na ativa, por exemplo. 

A legalidade do projeto foi votada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia na semana passada. O relator da proposta foi o deputado Alexandre Curi (PMDB), que considerou a proposta constitucional. Ademar Traiano (PSDB), Bernardo Ribas Carli (PSDB), Pedro Lupion (DEM), Hermas Brandão Júnior (PSB) e Caíto Quintana (PMDB) votaram a favor na CCJ. Tadeu Veneri (PT), Péricles de Mello (PT) e Pastor Edson Praczyk (PRB). 

Na justificativa do projeto, o TJ alega que a proposta visa dar “simetria” às carreiras dos magistrados com a dos promotores do Ministério Público Estadual (MP). Os deputados disseram, entretanto, que os promotores não tem o benefício. 

Entenda o caso 

Assinado pelo desembargador Guilherme Luiz, o projeto que trata do auxílio-moradia criado pelo Tribunal de Justiça do Paraná foi enviado à Assembleia Legislativo em dezembro do ano passado.Em um documento de apenas três páginas, o órgão propõe o benefício, sem, contudo, fazer qualquer menção a valores ou a critérios para a concessão. 

Sobre a implantação do auxílio, o TJ argumentou, na época, que a proposta se adequa à Lei Orgânica da Magistratura Nacional, ignorando recentes decisões liminares do CNJ que determinaram a suspensão das resoluções que fixam pagamentos semelhantes a magistrados de pelo menos cinco tribunais, incluindo o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR). 

No início de fevereiro, durante análise da Comissão de Constituição e Justiça da Alep, a propostachegou a ter sua tramitação ameaçada. Alegando não ser o momento oportuno para a votação do projeto, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), disse que pretendia interromper a tramitação na Casa e que a questão teria que ser rediscutida com o presidente do TJ. 

Entretanto, com a aprovação da implantação pela CCJ e pela Comissão de Finanças, o projeto seguiu para votação no plenário. A votação aconteceu em comissão geral, uma manobra regimental do Legislativo que permite a aprovação da proposta em um único dia, sem passar pelas comissões temáticas da Casa.

VEM AÍ MAIS UMA EDIÇÃO DO TORNEIO DE FUTEBOL PRIMEIRO DE MAIO

alt
E-mail

 



 A secretaria de Esportes do Município de Rolândia informa que estão abertas as inscrições para o Torneio de Futebol 1º de maio.
Dirceu de Mattos, secretário de esportes do município, informa que este ano o torneio terá uma fase eliminatória no dia 13 de abril e depois no dia Primeiro de maio a fase final do campeonato.
Interessados podem retirar as fichas de inscrição na secretaria de esportes, de segunda a sexta-feira, das 08:00h às 11:00h, ou das 13:00h às 17:00h.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

OUTRO ACIDENTE EM ROLÂNDIA

COBRA REPORTER
 
Acidente deixa motociclista com ferimentos graves em Rolândia!

O acidente aconteceu na tarde desta terça-feira (25) por volta das 14h30 próximo a empresa Caliver.
O motociclista Wesley da Silva Trêscino, 23 anos, estava indo sentido São Martinho pela marginal quando o caminhão fez a manobra entrando pela via sentido contrário. Wesley é entregador de uma empresa de embalagens da cidade de Rolândia. O Rapaz teve fratura exposta no joelho esquerdo, e uma suspeita de fratura em crânio devido a pancada, ele foi encaminhado para o Hospital São Rafael e não corre risco de morte.