domingo, 12 de janeiro de 2014

VÔO Londrina para Maringá por R$ 21,90

Lucas Emanuel Andrade - Redação Bonde

Um dos voos mais curtos do País liga Londrina a Maringá. A companhia aérea Azul oferece o serviço por R$ 21,90. A consulta foi feita pelo portal Bonde na manhã deste domingo (12) para passagens compradas para a próxima sexta-feira (19).

Fábio Faria / TMA Londrina


O trecho, considerando as taxas, sai por R$ 38,85. Conforme o site da Azul, a aeronave decola de Londrina às 9h15 e aterrissa em Maringá às 9h45. Quem deseja passar somente o dia na Cidade Canção, a Azul oferece o voo de volta pelo mesmo preço e por um tempo de viagem ainda mais curto. A aeronave parte do Aeroporto Silvio Name Junior às 19h43 e pousa no Aeroporto José Richa às 20h10. 

VÍDEO JOSÉ CARLOS FARINA NA GLOBO ESTADUAL

OVERDOSE DE MACONHA MATA 37

no Colorado no dia da Legalização

O governador do colorado que era contra a legalização está querendo cancelar a lei que liberou a maconha

04/01/2014 - JORNAL VDD
dorgas
Colorado está reconsiderando sua decisão de legalizar a maconha recreativa após a morte de dezenas devido a overdoses de maconha.
De acordo com uma reportagem do Rocky Mountain News, 37 pessoas foram mortas em todo o estado em 01 de janeiro, o primeiro dia da droga tornou-se legal para todos os adultos. Vários outros estão correndo risco de morte em salas de emergência locais.
“Esta um completo caos aqui”, diz o Dr. Jack Sparrow, chefe de cirurgia do Centro Médico São Lucas, em Denver. “Eu coloquei cinco estudantes universitários em sacos para corpos desde o inicio da tarde e mais estão chegando a cada minuto.
“Estamos vendo paradas cardíacas e várias falhas de órgãos. Até a próxima semana, o número de mortos pode chegar a 200, talvez 300. Alguém precisa intervir e parar com essa loucura. Meu Deus, por que legalizar a maconha? O que estávamos pensando?”
Colorado e Washington aprovaram a venda de maconha para uso recreativo em novembro. Sob a nova política, é legal para uso adulto, regulamentada como o álcool e fortemente tributados.
Um dos principais argumentos dos defensores da legalização é que a cannabis tem sido considerada mais segura do que o álcool e o tabaco e não foi pensado para não causar overdose.
“Dissemos a todos que isso ia acontecer”, diz Peter Swindon, presidente e CEO da MolsonCoors cervejeira local. “A maconha é uma droga hardcore mortal que causa dependência e destrói vidas.

“Quando foi a última vez que você ouviu falar de alguém com consumo excessivo de cerveja? Todos esses grupos pró-maconha deveriam ter vergonha de si mesmos. O sangue das vítimas está em suas mãos.”

Uma das vítimas de 29 anos de idade, Jesse Pinkman Bruce, ex-traficante de metanfetamina de Albuquerque que tinha recentemente se mudou para Boulder para estabelecer um dispensário de maconha legal.
Pinkman estava festejando com amigos quando sofreu vários ataques e um ataque cardíaco fulminante que finalmente provou ser fatal. Relatórios toxicológicos revelaram que a maconha era a única droga presente em seu sistema.
“Esta é uma tragédia terrível”, diz o amigo Pedro. “Jesse estava tentando se curar e agora isso acontece? Acho que drogas são realmente perigosas.”
John Hickenlooper, governador do Colorado, que se opôs à iniciativa eleitoral que legalizou a droga, diz que vai chamar uma sessão legislativa especial para tentar derrubar a nova lei.
“Nós não podemos ficar de braços cruzados e permitir que este abate continue”, disse ele durante uma conferência de imprensa quinta-feira.

comentário:
Maico Moura Meu irmão pesquise um pouco..... e não poste noticias irreais...kkkkkkkkkkkkkk teriam que fumar ums 50 kg cada um pra morrer de overdose de maconha

GOLPE DA " PESCARIA " EM ROLÂNDIA
















Polícia investiga elementos suspeitos de aplicar golpe da "pescaria"em banco de Rolândia! Dois elementos foram detidos na tarde deste sábado(11) nas proximidades do banco Bradesco suspeitos de estarem aplicando o golpe da "pescaria" em caixas eletrônicos.O golpe funciona da seguinte forma, os elementos colocam uma fita dupla face no local da entrada dos envelopes e assim que o mesmo entra ele fica colado a fita, depois com uma linha os marginais conseguem puxar o envelope com o dinheiro.Na tarde deste sábado foi possível perceber vários envelopes rasgados no lixo provavelmente de pessoas que fizeram deposito. Com os elementos foram encontrado quase 3 mil reais em dinheiro trocado , eles estavam com um veículo com placas de Belo Horizonte. A dupla já conta com passagens pela polícia por furto e foram levados para a delegacia para averiguação, as câmeras de segurança do banco que filmou a ação dos elementos só vai ser verificada na segunda-feira(13), assim não terá como comprovar que a dupla detida tem envolvimento com o golpe, segundo o gerente do banco nenhum cliente terá prejuízo.

FOTOS DO ANIVERSÁRIO DE SEBASTIANA MARTIN FARINA

















































































































ROLÂNDIA - JOHNNY LEHMANN NA FOLHA DE LONDRINA

FOLHA DE LONDRINA

CP em Rolândia 

O prefeito de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), Johnny Lehmann (PTB), será ouvido amanhã na Comissão Processante (CP) que apura supostas irregularidades na contratação da Associação Beneficente São Rafael, que mantém o hospital da cidade. O prefeito será o último a depôr depois que sete testemunhas foram ouvidas. "A denúncia que chegou até nós não arrolou testemunhas de acusação e isso prejudicou os trabalhos, impediu de avançar mais", reconheceu o presidente da CP, vereador José de Paula (PSD). O documento que deu origem à investigação pontuou suposta aplicação irregular de R$ 28 milhões por meio de convênio com o entidade que presta serviços de saúde, como Samu, Saúde na Família e atendimentos em unidades de saúde. 

‘Não tem nada errado’ 

Johnny Lehmann disse que está tranquilo. "Vamos lá cumprir esse ritual. As pessoas ouvidas pela CP já explicaram tudo, não tem nada errado." Segundo o prefeito, o contrato com o hospital existe há mais de dez anos "e eu apenas venho garantindo que o atendimento à população continue". Ele informou que a prefeitura repassa mensalmente cerca de R$ 400 mil à associação que mantém o hospital e que, a pedido do Ministério Público (MP), estaria planejando um concurso público para contratar mão de obra, com o objetivo de reduzir as atribuições do hospital. "Mas como é o único hospital da cidade, eu não posso abrir mão do atendimento até realizarmos o concurso." 

Sem salários? 

Funcionários do Samu de Rolândia procuraram a FOLHA para reclamar do atraso no pagamento dos salários e do décimo terceiro. Eles são contratados pelo hospital São Rafael. Johnny Lehmann confirmou que sabe das reclamações, no entanto garantiu que "os repasses ao hospital estão sendo feitos religiosamente em dia, mas cabe a eles a administração desses recursos". Ontem ninguém atendeu o telefone na entidade para comentar o caso.