segunda-feira, 6 de outubro de 2014

VÍDEO ENTREVISTA COM CHEFE DO CARTÓRIO ELEITORAL ROLÂNDIA


RESULTADO TOTAL DA ELEIÇÃO 2014 EM ROLÂNDIA - PRES. - GOV. SEN. DEP.

FOTOS By  JOSÉ CARLOS FARINA























































































































SUJAR AS RUAS COM SANTINHOS - MULTA DE 5 MIL A 16 MIL OU 1 ANO DE PRISÃO


5/10/2014 

Candidatos desrespeitam Justiça e jogam santinhos nas ruas de Arapongas

Samara Rosenberger - Redação Bonde







Candidatos não obedeceram à lei eleitoral que proíbe derramamento de santinhos no dia da eleição. Na manhã deste domingo (5), centenas de papéis emporcalhavam a Escola Municipal José Bernardo dos Santos, em Arapongas, região metropolitana de Londrina.

Panfletos de diversos candidatos a deputados estaduais, federais, senadores e governadores sujavam as ruas próximas ao colégio, localizado na rua Tetraz, no Jardim Baroneza. De acordo com a Justiça Eleitoral, o despejo da propaganda configura crime eleitoral. O candidato pode receber multa que varia de R$ 5,3 mil a R$ 16 mil ou pena de até um ano de prisão.

Em relação ao sistema de votação, Arapongas ainda não possui leitura biométrica. Portanto, a votação acontece no sistema tradicional. O eleitor deve apresentar um documento oficial com foto para ter acesso à urna eletrônica.

A movimentação dos eleitores até a escola, durante a manhã, era tranquila. Dois guardas municipais fazem o monitoramento do local.

De acordo com a Polícia Militar (PM), pelo menos duas pessoas foram presas por prática de boca de urna no município. Os detidos podem pegar de seis meses a um ano de prisão ou multa que pode chegar até R$ R$ 15.961,50.
Emerson Vieira/Bonde Repórter
Emerson Vieira/Bonde Repórter

Emerson Vieira/Bonde Repórter
Emerson Vieira/Bonde Repórter


Emerson Vieira/Bonde Repórter
Emerson Vieira/Bonde Repórter


*Imagens enviadas pelo leitor Emerson Vieira.

COBRA DIZ ADMIRAR SEU PAI THOMAZ REGINALDO DA SILVA


GAZETA DO POVO

COBRA REPÓRTER - ENTREVISTA

DEVANIL REGINALDO DA SILVADeputado Estadual - PSC



Nome: DEVANIL REGINALDO DA SILVA
Nome de urna: COBRA REPORTER
Partido: PSC - Partido Social Cristão
Data de nascimento: 10/08/1974
Local de nascimento: Apucarana (PR)
Cidade onde mora: Rolândia (PR)
Área de Atuação Política: saúde e combate à violência
Grau de Instrução: ensino médio completo
Ocupação/profissão: apresentador de tevê e radialista
Religião: não declarou
Time de Futebol: Flamengo
Já ocupou cargo público? Qual? não
Tem algum parente na política?  não
Qual é o livro preferido?
A Cabana, William P. Young
Um político que admira: Wilson Moreira, ex-prefeito de Londrina (PR)
Uma pessoa que admira: Thomaz Reginaldo da Silva (pai)

LARISSA ZANON HOMENAGEIA COBRA REPORTER DA TV RIC RECORD

Estou muito feliz, meu candidato e amigo foi eleito!!! Conheci ele ha 4 anos quando entrei na RICTV RECORD, e logo pude ver o quanto o coração dele é grande e bondoso. Tenho certeza de que o Cobra vai fazer um trabalho maravilhoso para a nossa região... PARABÉNS meu amigo e muito obrigada a todos que ajudaram votando nele. Todos sabem que pedi voto para ele. Fui pro corpo a corpo.  Muito obrigada!!!!

De cada 10 Rolandenses, 8 escolheram Aécio, Richa e Alvaro


Marco Feltrin - Redação Bonde








O PSDB obteve votação expressiva em Londrina e região para os cargos de governador e senador nas eleições deste domingo.

Considerando os votos válidos, Beto Richa foi escolhido por 79% dos eleitores da cidade. Álvaro Dias foi ainda mais avassalador, com 87% dos votos.

Na disputa pelo governo do estado, Richa teve 211 mil votos na cidade, contra 31,3 mil de Roberto Requião (11,69%) e 18,4 mil de Gleisi Hoffmann (6,88%).

Concorrendo ao Senado, Álvaro Dias fez 208 mil votos em Londrina, contra 15 mil de Ricardo Gomyde e 7,9 mil de Marcelo Almeida.

Presidenciáveis
 
Seguindo a tendência dos outros cargos, Aécio Neves também obteve boa votação na cidade. O candidato do PSDB teve 169 mil votos (61%), quase quatro vezes mais que Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT), com 47 mil e 43 mil votos respectivamente.

COBRA REPORTER OBTEM O MANDO POLÍTICO EM ROLÂNDIA

Depois de mais de 25 anos Rolândia consegue agora o seu deputado... mas  está entrando pela  porta da frente da Assembleia Legislativa... vencendo os concorrentes na cidade fica evidente que obteve também o "mando político"... sendo da base aliada do governador Beto Richa e sob a proteção do deputado estadual mais votado da história ( Ratinho Jr. ) o prefeito Johnny Lehmann ficará dependente da sua atuação...  Cobra colaborará  com o máximo prazer,  tendo em vista as suas pretensões futuras de concorrer ou indicar o  futuro prefeito de Rolândia.  Eu  espero que haja uma boa relação entre os dois...  tudo indica que Rolândia não conseguiu quase nada até agora junto ao governo estadual e federal por falta de representatividade... a hora é agora... Desejamos novos ventos para a política rolandense. Deus abençoe Rolândia e nossas autoridades. JOSÉ CARLOS FARINA

REPORTER COBRA - DE CARPIDOR DE CAFÉ A DEPUTADO


COBRA... 
O SOBRINHO DO MEU SAUDOSO AMIGO DITINHO... QUE ERA COMO UM PARENTE PARA O MEU AVÔ E MEUS TIOS... DE CARPIDOR DE CAFÉ A RADIALISTA... APRESENTADOR DE TV E AGORA DEPUTADO ESTADUAL... DA MESMA FORMA QUE O SAUDOSO PERAZOLO, COBRA SE ORGULHA DE TER ORIGEM NO MEIO RURAL... UMA PESSOA QUE SABE MELHOR DO QUE NINGUÉM O SOFRIMENTO DA CLASSE TRABALHADORA... TEM TUDO PARA CONTINUAR SUBINDO NA CARREIRA... CHEGAR A PREFEITO... DEPUTADO FEDERAL... QUEM SABE ATÉ SENADOR... DEUS TE ABENÇOE.  VOCÊ MERECE.... CONTE COMIGO
JOSÉ CARLOS FARINA

ASSEMBLÉIA TERÁ NOVOS 21 DEPUTADOS ESTADUAIS

FOLHA DE LONDRINA

Assembleia terá 21 'novos' parlamentares

Os eleitores paranaenses optaram por trocar 21 dos 54 deputados estaduais para a próxima legislatura, ou seja, um a cada três parlamentares não faz parte do quadro atual. O índice de renovação é de 38,8%, cuja metade ficou com o PSC. O partido ampliou suas atuais duas cadeiras para 12 a partir do ano que vem.

Apesar de ser o segundo maior colégio eleitoral do Paraná, apenas dois representantes de Londrina foram eleitos: Tercílio Turini (PPS) e Repórter Cobra (PSC), beneficiado pela votação expressiva de seu partido.

O desempenho do PSC tem a ver com sua principal "estrela", o deputado federal Ratinho Júnior, que teve mais de 300 mil votos. A coligação "Paraná mais forte", composta pelo PSC, PR e PTdoB, obteve mais de 1,1 milhão de votos, mas as duas últimas legendas não elegeram parlamentares. Ratinho não quis dar entrevista ontem. Sua assessoria informou que ele estava recluso com seus familiares, a quem viu muito pouco durante a campanha eleitoral.

Já a coligação que mais elegeu deputados foi a "Avança Paraná", composta por PSDB, DEM, PSB, Pros e PHS. Dos 13 eleitos, a maior parte (7) é tucana como o governador reeleito Beto Richa.

Boa parte da renovação vindoura, entretanto, é composta de herdeiros políticos. Dois deles tinham parentes concorrendo no mesmo pleito: Requião Filho (PMDB) é filho do senador e candidato derrotado ao governo Roberto Requião (PMDB); e Maria Victória (PP) é filha da vice-governadora eleita e deputada estadual Cida Borghetti (Pros) e do ex-deputado federal Ricardo Barros.

Também são filhos de políticos Paulo Litro (PSDB), filho da deputada estadual Rose litro (PSDB) e do ex-deputado Luiz Fernandes da Silva Litro; Felipe Francischini (SD), filho do deputado federal reeleito Fernando Francischini (SD); e Tiago Amaral (PSB), filho do conselheiro do Tribunal de Contas (TC) do Paraná Durval Amaral.

Reeleito pela quarta vez, o segundo mais bem votado de ontem, Alexandre Curi (PMDB), também teve antepassados na AL: é neto do ex-presidente da AL Anibal Khury. Ele atribui ao nome parte da votação expressiva que teve. "Nas últimas cinco eleições para deputado no Paraná, em três tivemos a maior votação (a última de Anibal e a segunda e a terceira de Alexandre) e, nesta, a segunda maior", enumera. Em 2014, ele admite que já esperava a explosão de votos do "fenômeno Ratinho".

Para ele, a diferença deste pleito foi a valorização, por parte do eleitor, de candidatos ligados à localidade. "Tive menos votos onde havia outro nome mais próximos das cidades pequenas."

Para ele, as brigas internas do partido prejudicaram o desempenho da sigla, que ainda saiu sozinha nas proporcionais, derrubando o quociente eleitoral. Com isso, o PMDB perdeu cinco das atuais 13 cadeiras. O deputado também não soube dizer se a legenda permanecerá na base de apoio do governo. "Temos que acordar amanhã (hoje) e restabelecer a conversa interna", justificou.

Com a composição eleita, aliás, Beto terá o apoio de dois a cada três deputados. As 17 legendas que compuseram sua coligação, "Todos Pelo Paraná", elegeram 36 parlamentares.
Luís Fernando Wiltemburg
Reportagem Local