terça-feira, 2 de dezembro de 2014

VÍDEO ENTREVISTA COM ROBSON SANTOS DO NACIONAL NAC DE ROLÂNDIA By FARINA


Rolândia: Pediatra abandona plantão novamente


MATÉRIA e DENUNCIA DO JORNAL MANCHETE do  POVO


Na segunda (01) Vinicius Vilela, 32 foi ao posto de saúde da Vila Oliveira procurando atendimento para a sua filha de apenas um ano e meio de idade. Segundo ele não havia pediatra e por isso pediu um encaminhamento para o Hospital São Rafael (HSR). No hospital ele relata ter sido informado pela recepção que o médico pediatra de plantão não estava, pois teria saído para atender em sua clínica particular.
O médico Dr. Jorge Abrão Nascif esclareceu que sai para retirar sangue, pois é diabético. Dr. Jorginho, como é conhecido afirmou que os médicos são mal remunerados tanto pelo poder público quanto pelo Hospital e por isso não há médicos pediatras na cidade. “A secretária de saúde não tem competência para cuidar da saúde do município”, aponta o Dr.
Nascif saiu do hospital na mesma tarde após atender a filha de Vinicius e alertou que o plantão no HSR ficaria sem pediatra no período da tarde e também a noite. “Não devo satisfação, pois não sou contratado, recebo por atendimento e mesmo que fosse contratado pela prefeitura estaria deixando o plantão, pois não ganho para ser mal tratado pelos pais de pacientes”, disparou o médico.
A secretária de Saúde, Gisele Freitas, afirma que está analisando o ocorrido antes de dar qualquer declaração.
O vice-prefeito, José Danilson, foi procurado pelo pai da criança e segundo ele Danilson informou que tomaria as devidas providências. O vice-prefeito também avalia o acontecido, mas garantiu que irá se pronunciar assim que tiver mais informações.
A assessoria do hospital São Rafael informou que a enfermeira-chefe do Hospital São Rafael, Ana Paula Guimarães da Silva, informou ontem, que o médico Jorge Abraão Nascif, o pediatra Dr. Jorginho, que iria ficar de plantão até as 19 horas, foi agredido verbalmente por uma mãe de uma criança, começou a passar mal – com crise de diabetes e pressão alta – e teve de deixar o plantão.

DENUNCIA DO JORNAL MANCHETE DO POVO

Idoso é executado dentro de casa por assaltantes


02/12/2014 
Redação Bonde

Um latrocínio foi registrado por volta das 20h30 desta segunda-feira (1º), no Jardim Alvorada, em Maringá. Um idoso foi executado dentro de casa por assaltantes.

De acordo com a Polícia Militar, o homem de 64 anos foi rendido na porta de casa. Os suspeitos exigiam o dinheiro da venda de uma chácara.

A irmã do morador foi trancada em um quarto enquanto ele era pressionado pelos criminosos. O idoso foi espancado e em seguida morto com um tiro na cabeça.

Os suspeitos fugiram levando o celular da vítima. Até a manhã desta terça-feira (2) eles não haviam sido identificados.

Classificados: Imóveis datas terrenos e casas à venda em Rolândia

ANUNCIE NO BLOG DO FARINA


Verdadeira Guerra hoje no Senado Federal

Sob tumulto, o presidente do Congresso, Renan Calheiros, suspendeu pouco antes das 21h a terceira tentativa de votar a projeto da manobra fiscal, que autoriza o governo a fechar suas contas no vermelho em 2014. A sessão teve uma atmosfera de estádio de futebol. Do alto das galerias, cerca de duas...

Rolândia: Mais denuncia contra a Saúde Pública no Rádio

02/12/2014 - 15 horas - PROGRAMA TED PEREZ DA RÁDIO CULTURA DE ROLÂNDIA DENUNCIA:  ESTÁ FALTANDO GAZES, FAIXAS PARA CURATIVOS NO POSTO DE SAÚDE DO SÃO FERNANDO
  • Keila Cristina Acabei de vir de lá do posto José Carlos Farina e nada ainda agora até a pomada de curativos neomicina acabou também tá uma pouca vergonha isso

  • Luiz Francisconi Neto Francisconi José Carlos Farina. Infelizmente, é muito mais do que isso. Faltam medicamentos básicos ( como Buscopam , p.ex.) , a maioria dos consultórios dos médicos não tem um ventilador sequer ( com esse calor vira uma sauna ) , alguns consultórios sem cortinas nas janelas ( quem esta do lado de fora consegue ver o paciente sendo examinado do lado de dentro , as vezes sem roupa ) , faltam gaze, toalhas papel para enxugar as mãos. Algumas agentes de saúde me disseram que tiveram que mandar arrumar e pagar do bolso seus uniformes de trabalho. E tem muito mais, Farina. Infelizmente deixaram chegar a saúde em um nível muito ruim.

    FARINA COMENTA: Desafiamos algum vereador que tiver coragem que monte uma Comissão de vereadores amanhã mesmo e convoque a imprensa para acompanhar uma visita surpresa em todos os postos..... com câmeras ligadas... podem contar comigo...JOSÉ CARLOS FARINA

Rolândia: Prefeitura começa a instalar os enfeites de Natal no Centro

Manchete do Povo adicionou 5 novas fotos.
Enfeites de Natal começam a ser instalados.
O que você pensa sobre isso?
Quanto custou?
Quem está fazendo?
De onde é a empresa?
Saiba isso e muito mais na próxima edição do Jornal Manchete do Povo.

Rolândia: Fumaça estranha no ar....

Ivan Fernando Hirsch adicionou 5 novas fotos.
Que indústria é essa em Rolândia, que hoje por volta das 19:30h, lançou esta grande nuvem de fumaça com forte odor???  Bairros afetados diretamente: Vale verde, Arnaldo Busato...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NOTA DE FALECIMENTO EM ROLÂNDIA 02/12/14

COMUNICAMOS COM PESAR
O FALECIMENTO DE:
ELIANE BEFFA SALVIATO, 51 ANOS. PROFESSORA.
VELÓRIO: CAPELA CENTRAL
SEPULTAMENTO: 17 HORAS
NOSSOS SENTIMENTOS DE PESAR A FAMÍLIA

ROLÂNDIA: PROGRAMA JAIRO MELLO DE HOJE NA RÁDIO LÍDER

Em seu programa na Rádio Líder, hoje, 02/01/14, das 7 as 8:00 horas, Jairo Mello Disse, em resumo: "que o setor de saúde de Rolândia está péssimo e que o Johnny nestes últimos 6 anos não conseguiu melhorar o atendimento. Afirmou que entra secretária e sai secretário e nenhum "emplacou".  Citou o caso de moço baleado. Demorou cerca de 40 minutos para o SAMU chegar ao local. Chegando no hospital São Rafael o mesmo foi imediatamente levado à Londrina. Muito tempo para quem  foi "atravessado" por uma bala 9 mm. "Atacou" também as fiscalizações que a Polícia Rodoviária Federal faz aqui no perímetro central de Rolândia. Segundo ele a PRF tem mais é que fiscalizar os abusos cometidos nas rodovias. Em um último comentário disse ser contra o direito da população possuir armas de fogo.
MEU COMENTÁRIO: Concordo com os dois primeiros comentários. Apesar de não ser exclusividade de Rolândia o setor de saúde precisa melhorar muito. Chegar perto de Arapongas e Londrina. Com relação a PRF tenho conversado com o povo e 99% da população quer mesmo a PRF nas estradas e não aqui na cidade. Sobre armamento penso que desde o tempo de Abrão todo chefe de família tem direito de defender a sua casa e a sua família. Sou contra apenas o uso de armas de fogo fora de casa para quem não é policial ou segurança. JOSÉ CARLOS FARINA

Nacional NAC de Rolândia espera surpreender em 2015


FOLHA DE LONDRINA

Com base da Divisão de Acesso mantida, time de Rolândia almeja vaga na Quarta Divisão

Ricardo Chicarelli
Tcharlles (à esq.) e Vieira: "Um conhece o outro até pelo olhar"
Vice-campeão da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense em 2014, o Nacional retorna à elite com a missão de acabar com o "efeito gangorra". Nada de cair de novo neste retorno e sim pensar grande, buscando uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. Quem garante é o técnico do time, Rafael Andrade, que não quer nem ouvir falar nesse assunto.

"Aqui não existe esse negócio de que o Nacional vai cair. Nosso pensamento é no mínimo nos mantermos na divisão. Montamos uma equipe competitiva, que tem como objetivo principal buscar a vaga na Série D", afirmou o jovem treinador de 33 anos. "Costumo dizer que não existe limite para as pessoas que desejam", completou.

Mesmo jovem, Andrade é bastante rodado, principalmente no interior paulista. Ex-preparador físico, ele iniciou a carreira de treinador no Flamengo de Guarulhos e, aos 27 anos, foi campeão da Série A-3 do Paulista.

Andrade assumiu o NAC no meio da Divisão de Acesso e foi mantido para o Paranaense, assim como boa parte do elenco que subiu. Alguns reforços pontuais estão chegando, como o atacante Robson, que estava na Guatemala. Ontem, se apresentaram ao clube para um período de avaliações, o goleiro Diego, os volantes Ademir e Julio Pacato, os meias Bastos e Léo e os atacantes Émerson e Peterson, todos do Londrina.

De acordo com o presidente do NAC, José Danilson de Oliveira, o clube tinha interesse em alguns outros atletas do LEC, como o zagueiro Dipão, o meia Robinho e o atacante Quirino, mas eles não se apresentaram. Robinho foi emprestado ao J. Malucelli.

PRATAS DA CASA

Além dos reforços, o NAC aposta em uma dupla de pratas da casa que fez sucesso na Segundona. O meia Tcharles e o atacante Vieira apostam no entrosamento de sete anos de parceria para fazer sucesso na elite. "Nosso entrosamento é muito forte", afirmou Vieira. "Somos parceiros fora de campo também e isso ajuda muito aqui dentro. Um conhece o outro até pelo olhar", completou Tcharles, que foi o artilheiro da Divisão de Acesso com dez gols.

Danilson aposta muito na dupla e na manutenção da base para ser uma das surpresas do Paranaense. "Estou montando um bom time, para ficar entre os oito. Um time de qualidade dentro das nossas limitações", afirmou o presidente. "São jogadores que estão com fome e desejo de buscar algo mais para a vida, para a carreira, e só é possível isso com vitórias", completou Andrade.

O time tem logo duas pedreiras pela frente neste retorno à elite. Estreia em casa diante do Coritiba e encara o atual campeão, Londrina, na segunda rodada, no estádio do Café. O treinador, porém, não vê problemas. "Não vai existir jogo fácil. Todos têm o seu valor e, se tem que enfrentar, vamos enfrentar logo e pronto", avaliou Andrade.
Thiago Mossini
Reportagem Local

RAFAEL SILVA " BABY " DE ROLÂNDIA QUER DERROTAR TEDDY RINER

FOLHA DE LONDRINA

Baby' corta 4 mil calorias e emagrece 15 kg para bater algoz

Principal meta de Rafael Silva (à esq.) é superar o multicampeão francês Teddy Riner
Arquivo FOLHASão Paulo - O peso-pesado Rafael Silva, o "Baby", de 27 anos, impôs desde o final do Mundial de Cheliabinsk, na Rússia, em agosto, uma rotina espartana para sua carreira. Medalhista olímpico e mundial, número 1 do mundo, o paranaense radicado em São Paulo reeducou a alimentação e intensificou os exercício na academia. O principal: cortou de 6.000 para 2.000 o consumo diário de calorias.

Em pouco tempo, o resultado na balança veio. Silva disputará o Grand Slam de Tóquio, a partir desta sexta-feira, com 15 kg a menos em relação a Cheliabinsk, quando ficou em terceiro lugar. Está, atualmente, com 150 kg. A partir de janeiro, ele prevê ganho de massa magra que deve elevar seu peso para perto de 160 kg. "Mas vou estar mais veloz e forte", argumentou o judoca.

Se comparado com o período em que conquistou o bronze na Olimpíada de Londres-2012 e a prata no Mundial do Rio, em 2013, são 17 kg perdidos (ele tinha 168 kg entre 2012 e 2013). A razão para que Silva se meta neste programa drástico de redução de peso tem nome e sobrenome: Teddy Riner. O francês, maior judoca da atualidade, é atual campeão olímpico do peso-pesado (acima de 100 kg) e hexacampeão mundial na categoria. É ele, também, o maior algoz do brasileiro. Riner já o venceu sete vezes, inclusive nos Mundiais de Cheliabisnk (na semifinal) e do Rio (na decisão). "Alguém tem que conseguir ganhar dele. Estou perdendo peso para isso", afirmou.

Além do retrospecto, Silva mira o foco no francês para obter outra realização pessoal. "Riner é o cara a ser batido. Eu tenho o sonho pessoal de trazer um ouro para o Brasil no peso-pesado nos Jogos Olímpicos do Rio. E ele é a pedra no meu sapato", admitiu.

Rafael é o líder do ranking mundial entre os pesados e o francês, que geralmente compete menos que o brasileiro durante a temporada, é o segundo. O ranking contabiliza os pontos conquistados em Mundiais, Grand Slams, Grand Prix e outras competições.
ESTRATÉGIA

Silva julga que, para enfim vencer Riner, precisa ser mais explosivo e ágil. O programa tem acompanhamento de uma equipe multidisciplinar composta de profissionais da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e de seu clube, o Pinheiros. A tarefa não tem sido nada fácil. Chocolate, frituras e gorduras tiveram de ser deixadas para trás. "É complicado perder peso. Nas categorias mais leves é mais fácil. Fico mal humorado, não converso, mas agora até estou mais adaptado", diz.

No mês passado, Silva disputou o Grand Prix entre clubes do país já com menos peso e sentiu uma diferença positiva. Para não ficar apenas na parte física, Silva também tem praticado com Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico do país em uma Olimpíada (bronze em Munique-1972). "Ishii me ajuda a fazer alguns ajustes no geral, principalmente com pegada, que é um ponto fraco meu contra Riner", contou.

No Grand Slam de Tóquio, toda essa preparação será posta à prova. Silva foi prata nas duas últimas edições do torneio, que não deve contar com seu algoz francês, e tentará uma grande conquista para fechar seu ano.
Paulo Roberto Conde
Folhapress