terça-feira, 21 de abril de 2015

NOTA DE FALECIMENTO EM ROLÂNDIA 21/04/15

FUNERÁRIA SANTA TEREZINHA INFORMA

O FALECIMENTO DE:

Maria Rita da Silva,  80 anos. 

Velório na capela central.

Sepultamento as 15:00 horas

NOSSOS SENTIMENTOS DE PESAR À FAMÍLIA

2 VÍDEOS ASSUSTADORES MOSTRAM O TORNADO EM XANXERÊ - SC.



-X-X-X-X-X


FOTOS E VÍDEO DOS DANOS CAUSADOS PELO TORNADO EM XANXERÊ - SC.

www.climatologiageografica.com.br / G1/GLOBO / BLOG DO PUCHALSKY




Devastação: Grande tornado deixa mortos em Santa Catarina


Um tornado assustador devastou a pequena Xanxerê, localizada no Oeste de Santa Catarina, na tarde dessa segunda 14:50 e  causou enormes prejuízos. O fenômeno destrutivo não só surpreendeu aos moradores, como também a meteorologia local. O tornado atingiu, provavelmente, a Escala F2 que contabiliza ventos em velocidades que variam de 181 à  252 km/h.

Xanxerê-Sc
De acordo com a Defesa Civil de Xanxerê, entre 70 e 100 pessoas ficaram feridas pelos estilhaços e os desabamentos e duas mortes foram relatadas. Em pelo menos sete bairros da cidade, mais de 500 construções foram danificadas entre residências, estabelecimentos comerciais e prédios públicos. Alguns veículos de comunicação local divulgaram erroneamente o fenômeno como uma rajada de vento, já que os radares meteorológicos não captaram o tornado, a não ser nuvens altas com uma grande taxa de refletividade, o que indicaria a presença de grandes centros convectivos.

CLIQUE AQUI : 3 VÍDEOS INÉDITOS 
Xanxerê-SC_20-04-15_Flávio_Carvalho_1
Xanxerê-SC_20-04-15_Flávio_Carvalho_2
Xanxerê-SC_20-04-15_Flávio_Carvalho_6
O tornado foi previamente classificado na Escala F2, mas, o que é a escala de um tornado? Escala Fujita mede a intensidade dos tornados, batizada com este nome em homenagem ao cientista de tornados, Dr. Ted Fujita da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Os tornados são medidos pela quantia de estrago que eles causam e não pelo seu tamanho físico. Também é importante lembrar-se de que o tamanho de um tornado não é necessariamente uma indicação de sua ferocidade. Tornados grandes podem ser fracos e tornados pequenos podem ser violentos.  Abaixo, um gráfico mostrando as diferenças de escalas e os danos provocados:
tornado que a foto do Fernando Zimmermam mostra tão claramente:
xanxere
Tornado é bem o que a foto mostra, ou seja, um funil se forma entre a base da nuvem e o solo. Esse vento é em rotação e dependendo da intensidade do fenômeno pode trazer muitos estragos como ocorreu na cidade e as fotos da Atual FM 103,5 mostram:
xanxere1
xanxere4
xanxere2

5963_foto[1]

VENTOS CHEGARAM A 300 KM/H EM XANXERÊ - SC ( TORNADO AMENDONTRADOR )

www.litoralmania.com.br

município catarinense de Xanxerê




Casa 

Mais de 1 mil pessoas ficaram desabrigadas e duas morreram em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, devido a um tornado nessa segunda-feira.

As imagens de veículos e o colapso estrutural total de edificações solidamente construídas evidenciam claramente, no entendimento da equipe da MetSul, que o tornado de Xanxerê atingiu, pelo menos, categoria 2 na escala Fujita durante parte do seu tempo no solo. Isso significa vento ao redor ou acima de 200 km/h.
O fenòmeno desta segunda-feira é o mais violento a ser documentado em Santa Catarina desde o de Guaraciaba, em setembro de 2009, e que deixou 4 mortos na cidade catarinense e uma dúzia de vítimas fatais no lado argentino.
O tornado de 2009 foi classificado como um F4 (vento de mais de 300 km/h) e objetos sugados pelo turbihão de vento na cidade de Santa Catarina foram encontrados a 200 km de distância em lavoura de município do Norte do Rio Grande do Sul.

ALUNO MATA PROFESSOR A FLECHADA

Um estudante de 13 anos matou nesta segunda-feira um professor e feriu outras quatro pessoas em um ataque com uma faca e uma balestra (espécie... br.noticias.yahoo.com )

ODIR GIORDANI DEFENDE ZÉ DE PAULA

Todos foram a favor da eleição do Zé de Paula e depois alguns se arrependeram, por que será? Estão jogando a mídia em cima de uma pessoa que não fez nada de errado para desviar a atenção do que realmente deveria estar sendo investigado, ou seja os absurdos que o executivo vem fazendo com nossa cidade. Amanhã vou relatar pontos importantes na sessão da Câmara. ODIR GIORDANI
COMENTÁRIO: Maico Dida O que aconteceu é que ele falou umas verdades na sessão e não engoliram. MAICO DIDA
COMENTÁRIO: Sinto que tudo é pretexto pois não existe nada de concreto sendo apresentado. Ou tem? JOSÉ CARLOS FARINA 

RENATA LOPES DE ROLÂNDIA VAI TREINAR NA SUÍÇA

FOLHA DE LONDRINA

Rolandense ficará três meses no Centro Mundial de Ciclismo

Renata Lopes terá a segunda oportunidade de aprimorar sua técnica na Suíça
 
Gina MardonesHá pelo menos dois anos a ciclista Renata Lopes vem sendo preparada pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) para se firmar entre os grandes nomes da modalidade no país nos próximos anos. Aos 18 anos, a rolandense campeã paranaense e brasileira em 2013, na categoria juvenil, é vista como uma joia a ser lapidada para as provas de estrada.

A próxima etapa deste processo de preparação será na Suíça, para onde a atleta embarca hoje. Lá, ela terá a oportunidade de integrar o Projeto de Intercâmbio da CBC e passará três meses treinando no Centro Mundial de Ciclismo (CMC), localizado em Aigle. Focada, ela viaja determinada a melhorar um quesito em especial. "O mais difícil para o ciclista de estrada são as subidas e lá eles trabalham bastante esta parte. Então minha meta é aproveitar ao máximo para voltar melhor", projeta.

Esta será a segunda vez que a ciclista irá ao CMC. No ano passado, Renata passou três semanas na Suíça após participar das Olimpíadas da Juventude, na China. No total, foram dois meses longe de casa, já que depois ela participou também do Campeonato Mundial, na Espanha. "É uma experiência importante, pois sempre tem técnicos de várias partes do mundo", ressalta.

Integrante da seleção brasileira, Renata está de olho em uma vaga no Mundial deste ano, que será realizado em Richmond, nos Estados Unidos, entre os dias 20 e 27 de setembro. E sabe que um bom desempenho na Suíça pode pesar a seu favor. "Estou nessa expectativa. Depende da convocação da CBC, mas se fizer bons treinos tenho chance. Por isso quero estar em bom nível".

E para facilitar a adaptação em solo europeu, a atleta passou por uma preparação específica. "Fomos algumas vezes treinar nas serras em Guarapuava como forma de simular o que ela irá enfrentar na Suíça", contou o técnico do Clube de Ciclismo Rolandense, José Ricardo Moraes, responsável por descobrir a promessa.

O Projeto de Intercâmbio visa ampliar o desenvolvimento dos atletas potenciais dentro de cada uma das quatro disciplinas olímpicas. Neste período, os atletas recebem toda a estrutura necessária, como o acompanhamento diário de uma equipe multidisciplinar da UCI. "Os atletas potenciais recebem todo o apoio e estrutura da CBC para treinar e competir em vários países que são referências no ciclismo. É uma excelente oportunidade", apontou o diretor de alto rendimento da CBC, Francisco Florencio.
Rafael Souza
Reportagem Local