quarta-feira, 13 de maio de 2015

VÍDEO BIG-FRANGO FOI LACRADA parcialmente HOJE ( RPC GLOBO )

BOMBA!... BOMBA!... BIG FRANGO FOI LACRADO HOJE parcialmente ?


Frigorífico de Rolândia é lacrado por irregularidades trabalhistas

Redação Bonde - 13/05/2015


O frigorífico Big Frango, de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), foi lacrado nesta quarta-feira (13) por irregularidades nos ambientes de trabalho. A medida foi tomada após vistorias realizadas ontem e hoje por uma junta formada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), o INSS, a Advocacia-Geral da União (AGU) e as receitas Estadual e Federal.

De acordo com um questionário aplicado entre os 2 mil funcionários da empresa, 49,2% reclamaram de frio na estação de trabalho, 75% de cansaço durante as jornadas e 52,9% admitiram ter usado, no último ano, analgésicos para combater dores sentidas por causa da função exercida na fábrica.

Divulgação/Big Frango
Divulgação/Big Frango


Além disso, a fiscalização apurou que 45 máquinas apresentam problemas e que os trabalhadores do setor de cargas lidam com 30 toneladas por dia, três vezes mais que o previsto por lei.

O frigorífico só será reaberto quando as irregularidades forem contornadas.

(com informações do telejornal Paraná TV 2ª edição)

COBRANÇAS DO BLOG DO FARINA

Tem uns  invejosos aí da cidade que começaram a me criticar por ciúmes. (Coisa feia isso de ciúme de homem).... ao invés de me criticarem peço que me ajudem nas seguintes indagações que ando fazendo nos últimos anos: 1)- Quantos empregos a Selmi já gerou?; 2)- Qual a participação dela do bolo tributário do município; 3)- Compensou a doação da área de 13 alqueires pelo valor hoje retornado? 4)- Qual a despesa mensal com as empresas terceirizadas no município; 5)- quais os índices de reajustes dos últimos 5 anos?; 6)- Se chegaram a divulgar a licitação da trincheira do trem para o Posto Yamada, porque aí  não vemos movimente de obras no local?; 7)- Por que perdemos as verbas de revitalização do Parque Ingá?; 8)- Qual o valor investido no recape da Av. Ailton Rodrigues Alves?;  9)- Qual o prazo para a conclusão da reconstrução do Hotel Rolândia que se arrasta a mais de um ano e nunca termina? 10)- Qual empresa tem cortado as árvores da arborização pública e quais são os critérios hoje praticados para os cortes? quanto é pago e a quem? 11)- Quanto o município paga por mês de dívidas descontadas nos repasses do ICMS e Fundão?; 12)- Qual o  valor hoje depositado em Conta Especial do Fundo Previdenciárias municipal? 13)- Quantos cargos de confiança eram ocupados e quantos serão ocupados na nova administração? 14)- Quantos operários braçais a prefeitura dispõe hoje do seu quadro? 15)- Quantos motoristas? 16)- professores; 17)- total dos funcionários da ativa; 18)- quantos aposentados e pensionistas do regime estatutário? 19)- Quantos veículos; 20)- Se vai ser feito uma revisão em todos os departamentos para conter a "farra das funções gratificadas; 21)- Como ficou a situação das horas extras? 22)- Se há um plano para reposição de árvores da arborização pública onde há falhas? 23)- Se há um plano eficiente hoje para incentivar a industrialização do município? 24)- Posto de Saúde 24 horas não pode ser esquecido; 25)- Parceria para melhorar a segurança; 26)- Transformar o Lago São Fernando em um cartão de visitas igual o Lago Igapó;  27)- Recuperação e urbanização dos fundos de vales. JOSÉ CARLOS FARINA

ROLÂNDIA: PREFEITO ZÉ DE PAULA VIAJA À CURITIBA E TRAZ VERBAS DE 2 MILHÕES

O Zé de Paula Martins está na capital do Paraná cumprindo diversos compromissos, dentre eles visita o  Deputado Estadual Cobra Repórter na Assembleia Legislativa,  Tribunal de Contas do Paraná e Casa Civil. Nesta visita, Zé de Paula acompanhado do Deputado Estadual Cobra Repórter recebeu das mãos do Governador do Estado do Paraná, Beto Richa, e do Secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Jr., duas importantes autorizações para a realização de licitações na cidade de Rolândia. A primeira no valor de R$ 986.479,42 para o recape em diversas vias na sede do Município, e a segunda no valor de R$1.053,642,06 para a construção da unidade básica de saúde San Fernando. 1ª e 2ª fotos by  Orlando Kissner/ANPr


























NOTA DE FALECIMENTO EM ROLÂNDIA 13/05/2015


Foto de ROLÂNDIA TOTAL.COMUNICAMOS COM PESAR
O FALECIMENTO DA
VERA do TOMÉ 
(Vera Dantas Cândido,  conhecida  proprietária da Lanchonete Vera & Tomé) 
Deixa três filhos
VELÓRIO SERÁ NA IGREJA IPI DO CENTRO
HORÁRIO: AINDA NÃO INFORMADO...
OS NOSSOS SENTIMENTOS DE PESAR À FAMÍLIA
DEUS VOS CONFORTE E CONSOLE

HISTÓRIA DO NACIONAL NAC DE ROLÂNDIA EM 1961 By FARINA

PESQUISA By JOSÉ CARLOS FARINA









































































































































































HOTEL ROLÂNDIA, JOSÉ CARLOS FARINA e CÁSSIA POPULIN SÃO CITADOS EM LIVRO DO BONI

PESQUISA By  JOSÉ CARLOS FARINA





























































































  

ROLÂNDIA: ZÉ DE PAULA PEDE FÉ E ORAÇÕES... TUDO VAI DAR CERTO....

Zé de Paula, neste momento delicado de Rolândia, reuniu várias lideranças religiosas do município para pedir apoio e orações. No final disse: "Conheço o Deus a quem eu sirvo e sei que Ele está no comando".  Foto assessoria.






ROLÂNDIA: TRE AINDA NÃO DEFINIU A ELEIÇÃO PARA SUBSTITUIR JOHNNY LEHMANN

FOLHA DE LONDRINA

Além de instabilidade, prefeitos cassados geram custos extras

Enquanto a maioria dos prefeitos paranaenses cumpre o terceiro ano do mandato, a cidade de Bituruna (Sudeste) vai escolher no próximo domingo o novo chefe do Executivo que vai ficar no cargo até dezembro de 2016. A disputa fora de época é conhecida como eleição suplementar. Desde 2012, ano do último pleito municipal, o Paraná já realizou cinco disputas extemporâneas, que geraram custos adicionais para os cofres públicos, além da instabilidade política, causada pela demora para a conclusão dos processos judiciais.

O custo do pleito em Bituruna ainda não foi divulgado. Geralmente são calculadas as despesas diretas e indiretas, como pagamento de diárias e passagens para servidores e juízes, materiais usados, alimentação disponibilizada aos mesários e custos com a mobilização da segurança, que vão gerar um custo médio por eleitor.

A Advocacia Geral da União (AGU) é o órgão responsável pelas ações de cobrança contra os gestores cassados que deram causa a novas eleições. No entanto, em resposta a consulta da reportagem, a AGU informou que ainda espera os dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre as cinco suplementares realizadas no Estado desde 2012.

A eleição suplementar em Bituruna, que será a sexta nos últimos dois anos e meio, foi definida depois que a nora do deputado federal Valdir Rossoni (PSDB), Catiane Rossoni (PSDB), teve o mandato cassado no ano passado. Estão na disputa Claudinei de Paula Castilho (PSDB), Vilmar Isoton (PMDB) e Ângelo Maziero Neto (PSB).

ROLÂNDIA

A mais recente cassação ocorreu no mês passado em Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), onde o prefeito Johnny Lehmann (PTB) deixou o cargo definitivamente na semana passada, depois de ter sido condenado por abuso de poder econômico na campanha. Durante a gestão ele chegou a ser afastado cautelarmente pela Justiça por duas vezes. "Não há dúvidas que isso é ruim para a cidade", se referindo a instabilidade no comando do Executivo.

No caso de Rolândia, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná ainda não definiu como será feita a escolha do novo prefeito. Por enquanto, o presidente da Câmara de Vereadores, José de Paula Martins (PSD) é o prefeito interino. Segue indefinida também a situação de Fazenda Rio Grande (Região Metropolitana de Curitiba), onde foi cassado Chico Santos (PSDB).

Quando o prefeito cassado faz menos de 50% dos votos válidos, o segundo colocado assume a vaga. Mas nas cidades em que o cassado tem percentual maior, podem ser realizadas as suplementares ou as eleições indiretas na Câmara entre os parlamentares. Segundo o coordenador de comunicação do TRE, Marden Machado, a lei orgânica de cada município é levada em conta na hora da decisão. "Junto com a lei municipal, o tribunal também deve analisar o período da cassação. Tendo ocorrido nos dois primeiros anos, a orientação é pela eleição suplementar."

De acordo com Marden, "levando-se em consideração o número de cidades (399)no Paraná podemos dizer que é normal essa quantidade de suplementares". Ele reconhece, no entanto, que a demora para definir o destino dos investigados prejudica as administrações. "Infelizmente, não tem outro jeito que não seja cumprir todo o rito processual." No TRE não existe mais nenhum processo pendente sobre as eleições de 2012, segundo Marden.
Edson Ferreira
Reportagem Local