terça-feira, 2 de junho de 2015

PREFEITO E VEREADORES VIAJAM ATRAS DE VERBAS PARA O CEMITÉRIO

AUTORIDADES DA CIDADE EM BUSCA DE RECURSOS EM CURITIBA

TER, 02 DE JUNHO DE 2015 18:24
haulyemctba
O Prefeito José de Paula Martins (PSD), o Presidente da Câmara Municipal, Alex Santana (PROS) e o vereador Maico Dida (PT), estiveram em Curitiba nesta terça-feira, dois de junho, e tiveram reuniões com o governo do estado em busca de trazer recursos para a cidade. A comitiva teve um encontro com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano(SEDU)/Paranacidade, por meio da Fomento Paraná, visando angariar verbas para executar benfeitorias no município. Na Fomento Paraná, a reunião foi com Omar Sabbag Filho, Diretor de Operações do Setor Público, Luiz Renato Hauly,  Diretor de Mercado e Relações Institucionais, Flávio Leonardo, Assessor da Diretoria de Operações e Mário Figueiredo, Assessor da Presidência. Ainda tiveram reunião com o Deputado Cobra Repórter (PSC). A intenção da Comitiva é conseguir verbas para, dentre outras coisas, materializar a construção do novo cemitério municipal.
COMENTÁRIO: Por quanto foi vendido os 30 alqueires recuperados da COROL? Deu só para comprar os 3 alqueires do novo cemitério? e o restante foi aplicado em que? JOSÉ CARLOS FARINA

3 Operários ficam feridos na construção de museu de Rolândia

Marco Feltrin - Redação Bonde - 01/06/2015

Três pessoas ficaram feridas na queda de uma laje onde está sendo construído o Museu Municipal de Rolândia, na avenida Presidente Vargas, na tarde desta segunda-feira (1).

Segundo o Corpo de Bombeiros, os trabalhadores estavam concretando a laje, que não suportou o peso e cedeu. Os funcionários caíram de uma altura de quatro metros.

O caso mais grave é o de Wilhan da Silva Gonçalves, de 22 anos. O rapaz havia quebrado um dos pulsos e apresentava suspeita de fratura no quadril e um corte na cabeça. Já Andrios Willimy, de 25, quebrou um braço e sofreu um corte no queixo.

O terceiro trabalhador, Cícero Conceição Alves, de 65, teve apenas um entorse em um dos dedos. Os três foram socorridos pelo Siate e encaminhados ao Hospital São Rafael, em Rolândia. FOTO By FARINA ( ILUSTRATIVA (

ROLÂNDIA: VEREADOR ODIR GIORDANI ESTRANHA ATITUDE DO SINDICATO SISROL

Odir Polaco destaca mudança de postura de sindicato
 
O vereador Odir Polaco (PROS) destaca a mudança de postura por parte da diretoria SISROL (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rolândia). Segundo Odir, enquanto estava no executivo a administração passada, o sindicato era moroso ao discutir assuntos de interesse dos servidores como aumento de salário, porém com a mudança de prefeito a diretoria voltou a ser ativa e reivindicar os direitos dos trabalhadores

Odir Polaco reforça que o sindicato deve sempre defender o servidor em qualquer situação, mas achou estranha essa postura somente agora. “Após seis anos parece que ressurgiu o sindicato e eu não sei se é por causa dos nossos requerimentos ou se pelo fato do presidente à época ser cargo comissionado e por isso não queria bater de frente, mas voltou com tudo”, observa.
 
A surpresa do vereador se dá quanto à participação do sindicato na discussão de direitos relacionados aos servidores do setor de educação ocorrido na última sexta-feira (29) e que teria sido convocada pelo próprio sindicato. O questionamento foi feito durante o período das comunicações parlamentares na sessão ordinária desta segunda-feira (01).
 
Para deixar claro, Odir explica que esse questionamento não tem por finalidade inibir o SISROL de executar com suas atribuições, mas pelo contrário. Ele apoia que se continue as discussões.
 
O vereador deixa claro que há tempos vem lutando para que, tanto professores e outros servidores possam ter sua equiparação salarial e buscava junto ao sindicato por um apoio, mas que não ocorria como esperado. “Sobre isso eles nunca entravam na discussão, alegavam que não dava, por causa de índice e tudo mais, mas agora não tem índice, ou seja, agora dá?” questiona. (texto de responsabilidade do vereador em sua página do Facebook)

EXUMAÇÕES NO CEMITÉRIO DE ROLÂNDIA

Uma  polêmica se instalou na internet entre o jornalista Rodrigo Stutz e uma apresentadora de TV. Apesar do nome não ser revelado especula-se muito na cidade. A polêmica surgiu pela notícia dada por Stutz afirmando que existe apenas 3 túmulos para sepultamento disponíveis no Cemitério central. A apresentadora contestou a notícia afirmando que Stutz publicou notícia incorreta, dizendo que existe mais de 40 vagas e que o novo cemitério não demora para ser entregue. Arrematou dizendo "que ninguém deixará de ser sepultado por falta de túmulos".  Stutz em uma postagem em sua página do Facebook foi para a réplica dizendo que há apenas 3 vagas sim de "túmulos virgens" e que as "demais vagas" são de túmulos que estão sendo exumados por alguma irregularidade ou infração. Da minha parte o que mais chamou a atenção são estes "traslados" ou exumações. Quero que seja esclarecido quantos túmulos foram exumados e trasladados nos últimos anos e quais os motivos.  Alertamos a população... (os que têm parentes e amigos sepultados no cemitério de Rolândia), para que legalizem o pagamento dos terrenos e mantenham as "carneiras", túmulos e jazigos em perfeitas condições, evitando que os restos mortais destes sejam lançados no "ossário" coletivo. TEXTO e FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA

NOTA DE FALECIMENTO EM ROLÂNDIA 02/06/15

NOTICIAMOS COM PESAR

O FALECIMENTO DE:

ANA LESCH,  101 ANOS

SOGRA DA MAQUIADORA VERA CARREIRA

VELÓRIO: CAPELA CENTRAL

SEPULTAMENTO HOJE AS 16 HORAS

O  NOSSOS SENTIMENTOS DE PESAR À FAMÍLIA

ADMIN. DOS CEMITÉRIOS DE ROLÂNDIA NOTIFICA

A Administração do Cemitério Municipal de Rolândia,  nos termos das Leis que dispõem sobre cemitério e das outras providências de n° 3.392/10, 2.718/99, 3.434/10, 2.399/94 art 28, notifica os familiares ou responsáveis dos sepultados nas gavetas colméias relacionados a comparecerem na Administração. Decorrido 30 dias o não comparecimento implicará em medidas administrativas baseadas nas referidas Leis. ( Exumação dos Restos Mortais e transferência para o ossário). FOTO By FARINA

Sepultura
Nome
Gaveta
24.264
Odirlei Rodrigues
37
24.284
Claudinei de Lima
38
24.323
Sebastião Soares Borges
41
24.371
Luis Carlos dos Santos
44
24.384
Julio Cesar da Silva
46
24.404
Gilmar Farias Junior
48
24.448
Natimorto – Mãe Gisele Brasilino dos Santos
50
24.449
Adilson Lucas da Silva
51
24.476
José Domingos das Neves
52
24.481
Saulo Edsnei Schmitd
53
24.507
Ignorado
54
24.510
Guilherme Henrique Borrasca
55
24.512
Otavio Valerio
56
24.522
Nelson Eugênio Matias
57
24.525
Edinaldo Amado da Silva
58
24.527
Manoel Soares dos Reis
59
24.537
José Felipe
60
24.547
Cilita Raiter
61
24.551
Ignorado
62
24.572
Aparecida Brandão Gimenez
63
24.608
Antonio Dias Neto
64
24.642
Jose Fermino Neto
65
24.653
Daniel Aristides de Oliveira
66
   
   
 
                                        João Alexandre Brunozi
 
 
                                           Diretor de Cemitérios

FESTA JAPONESA AMANHÃ EM LONDRINA

FOLHA DE LONDRINA

Expo Japão celebra cultura nipônica

DivulgaçãoEvento que acontece de amanhã a domingo terá mais de 30 apresentações artísticas, com destaque para o Grupo Yui, do Japão

Ryukyu Koku Matsuri Daiko leva ao evento sua dança e tambores típicos da província de Okinawa
Grupo de música tradicional japonesa, Yui é formado por Kou Kakinokihara (koto), Yoshimi Tsujimoto (shakuhachi) e Chie Hanawa (shamisen)
ReproduçãoFormado por um trio de jovens instrumentistas que tem conquistado plateias em diversos países tocando música tradicional japonesa, o Grupo Yui é uma das principais atrações da Expo Japão 2015. Promovido pela Associação Cultural e Esportiva de Londrina (Acel), o evento terá início amanhã e prossegue até domingo celebrando a arte e a cultura oriental por meio de atividades artísticas, gastronômicas, esportivas e agrícolas.

O show do Grupo Yui, do Japão, será realizado na quinta-feira, às 19h30, no palco da Acel. Composto por musicistas formadas pela Universidade de Belas Artes de Tóquio, o Yui reúne Chie Hanawa, que toca o shamisen (instrumento com três cordas); Yoshimi Tsujimoto, que domina o shakuhachi (uma espécie de flauta de bambu com cinco orifícios); e Kou Kakinokihara, que toca o koto – instrumentos de cordas dedilhadas, semelhantes a uma grande cítara.

O repertório do trio é composto de músicas tradicionais japonesas e algumas peças originais do trio, que tem explorado novas possibilidades dos instrumentos tradicionais japoneses. Formado há seis anos, o Yui já gravou dois discos e tem sido aclamado pelo público em todas as apresentações que realiza mundo afora. "As integrantes do grupo chegam ao Brasil esta semana para uma série de apresentações e Londrina será a primeira cidade a recebê-las", informa o coordenador geral da Expo Japão, Eduardo Tominaga.

Ele destaca ainda a variedade da programação artística do evento. "Durante os cinco dias teremos mais de 30 apresentações artísticas com atrações para todas as idades. Além do show Grupo Yui, na quinta-feira; o carismático cantor Nobuhiro Hirata se apresenta amanhã; as apresentações dos Grupos Ishindaiko e Ryukyu Koku Matsuri Daiko (tambores de Okinawa); e o Matsuri Dance, que encerrará a programação artísticas todos os dias do evento", salienta.

Chegando à 54ª edição, a feira nipônica tem se consolidado como um dos maiores eventos de promoção e divulgação da cultura japonesa no País. "Posso garantir que a Expo Japão é o evento da nossa região que mais divulga as tradições e costumes nipônicos. Muita cultura e arte são apresentadas em danças típicas, apresentações de instrumentos e grupos tradicionais, Cerimônia do Chá, poesia, caligrafia, gastronomia e muitas outras atrações", informa Tominaga.

Com estimativa de público de 30 mil visitantes, a Expô Japão tem atraído não apenas a comunidade japonesa, conforme destaca o coordenador da feira. "É maravilhosa a integração que ocorre entre as pessoas. Existem muitos não descendentes que se identificam com a comunidade nikkei, seja através da cultura, arte e principalmente pela gastronomia. Aliás, muitos não descendentes fazem parte de algum grupo nikkei, inclusive da Acel. A integração entre as etnias é inevitável, uma vez que já estamos na quinta, sexta geração de descendentes japoneses", argumenta.

O sucesso do evento levou a organização a ampliar a infraestrutura local e ampliar o cronograma da feira. "Este ano teremos um dia a mais para o público visitar e se divertir. Consequentemente teremos mais atrações que dificilmente se repetem durante os cinco dias de festa. A cada ano nos preparamos para receber melhor os visitantes. A Praça de Alimentação terá 10 restaurantes para atender 2.500 pessoas e o estacionamento terá vagas para 1.500 veículos. Para quem não sabe, cobrimos e colocamos piso em mais de 4.000 m² no campo principal de beisebol da Acel e 90% da área visitada é coberta", conta Tominaga.

Exposição Agrícola
Simultaneamente à Expo Japão acontece a 54ª Exposição Agrícola, onde são expostos milhares de produtos produzidos na região. Eles são avaliados por uma comissão julgadora e premiados de acordo com a qualidade ou excentricidade. Ali também funciona o Mercado Agrícola, onde é possível comprar produtos artesanais e típicos da comunidade nikkei. Este ano, a 4ª AgroInovaTec terá como destaque os simpósios com temas voltados à citricultura e ao Cadastro Ambiental Rural. O evento conta com a participação de mais de 60 empresas e tem o apoio da Integrada, Unopar e entidades de classe como Iapar, Emater, Faep e Sindicato Rural.

Serviço:
Expo Japão 2015
Quando – De 3 a 7 de junho. Dias 3 e 5 das 18h às 22h e dias 4, 6 e 7 das 10h às 22h
Onde - Acel (R. Major Achilles Pimpão Ferreira, 2300)
Ingressos - R$ 8 e R$ 4 (meia-entrada)
Informações - www.expojapao.com.br
Marcos Roman
Reportagem Local