quarta-feira, 9 de setembro de 2015

RISCO DE TEMPESTADES NESTA QUINTA NO PARANÁ ( ALERTA GERAL )


Segundo o Simepar, chuvas fortes e temperaturas baixas devem chegar novamente ao estado nesta quinta-feira (10).


Tempestades voltam ao Paraná nesta quinta-feira
Segundo o boletim divulgado pelo Instituto Tecnológico Simepar na tarde de quarta-feira (9), o tempo volta a mudar no Paraná. Chuvas fortes e temperaturas baixas devem chegar novamente ao estado nesta quinta-feira (10). O alerta de...

JORNALDELONDRINA.COM.BR

LUKE DE HELD E BANDA TOCAM DIA 12 EM LONDRINA


ROLÂNDIA: MOTORISTAS RECLAMAM DA PASSAGEM EM NÍVEL DO TREM NA VILA

09/09/2015 - Esta é a segunda reclamação que publico hoje. A ALL fez reparos neste local (em frente o Posto Stop) e deixou os trilhos altos. Está raspando no assoalho dos carros. Este aí perdeu o silenciador do escapamento. TEXTO By JOSÉ C. FARINA - FOTO By FELIPE SOUTELLLO, VIA FACEBOOK.
COMENTÁRIO:
Evitando os prejudicados acionarem o município na Justiça é conveniente  mandar a ALL arrumar logo o problema. Mas que fique melhor do que estava, e não pior. Já pensou se algum carro fica enroscado e chega o trem? FARINA





















CADEIRAS PARA VARANDAS, MESAS, SALAS DE JANTAR EM FIBRA SINTÉTICA

FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA

ESTRUTURA DE ALUMÍNIO

CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTÁ-LA



























ROLÂNDIA: RECLAMAÇÃO SOBRE PASSAGEM EM NÍVEL DO TREM


FARINA
Você já deu uma olhadinha na passagem em nível da linha do trem perto do Posto Pare? Então... consertaram domingo mas tá uma lástima... tá difícil passar.... veículos... acabei de tentar mas tive que passar com o carro meio de atravessado porque está em desnível... se não fizesse assim rasparia no assoalho. Como tudo em Rolândia fica do jeito que está, é bom que você, como nosso colaborador nas dificuldades, dar uma averiguada. Vai ficar assim ou irão dar um término nesse trabalho? Obrigada. ANA LOURDES
RESPOSTA:
Peço ao pessoal da prefeitura que deem uma olhada. Se não for da alçada nossa, liguem para a ALL e peça o reparo. JOSÉ CARLOS FARINA


Chuvas afetam mais de 90 mil paranaenses

FOLHA DE LONDRINA

Segundo a Defesa Civil, município mais prejudicado foi Foz do Iguaçu, que registrou 29 mil casas danificadas pelo granizo e 10 pessoas feridas

Celso Pacheco
Em Londrina, o acumulado de chuva ontem chegou próximo de 60mm: segundo o Simepar, uma nova frente fria deve chegar amanhã ao Estado
As fortes chuvas acompanhadas de granizo que caíram no Paraná entre o início da noite de segunda-feira e a manhã de ontem afetaram 94,3 mil paranaenses em 32 municípios do Estado, conforme o último boletim da Defesa Civil, divulgado no final da tarde desta terça-feira. De acordo com o levantamento, o município mais prejudicado foi Foz do Iguaçu (Oeste), onde 60 mil pessoas foram afetadas, 29 mil residências ficaram danificadas, e 10 pessoas, feridas. 

O coordenador da Defesa Civil do município, Evaldo Guimarães, informou que foi decretado "estado de emergência" devido aos estragos provocados pelo granizo, que atingiu principalmente a zona sul de Foz. "Estamos trabalhando no fornecimento de lonas e no cadastramento das famílias para a entrega de telhas, necessárias para os reparos nas casas. Além disso, cestas com alimentos também foram distribuídas e uma escola municipal ainda atende cerca de 30 desabrigados", disse. "Estamos aguardando a conclusão do levantamento para que a prefeitura possa solicitar ajuda do Governo do Estado", adiantou Guimarães. 

O porta-voz da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, capitão Eduardo Gomes Pinheiro, afirmou que o Oeste do Paraná foi a área mais prejudicada, principalmente pelas ventanias e pelo granizo. "Ainda na segunda-feira, bobinas de lonas foram remanejadas das cidades que foram atingidas para os locais mais afetados", lembrou. Ele também comentou que o órgão estadual aguardava informações sobre os danos provocados pela tempestade em Foz do Iguaçu para confirmação do decreto de "situação de emergência". No Noroeste, o município de Nova Esperança também sofreu estragos por conta do granizo e registrou 19,8 mil pessoas afetadas, cinco desabrigados e mais de 4,7 mil casas danificadas. 


OUTRAS REGIÕES
Já no Sudoeste, ventos que ultrapassaram 100 km/h deixaram pessoas feridas no município de Planalto e cerca de 100 residências destelhadas. A Defesa Civil local informou que a zona rural foi atingida e que a queda de estruturas das casas atingiram pelo menos quatro vítimas que tentavam se esconder da ventania e tiveram ferimentos leves. Um aviário também foi completamento destruído. Na mesma região do Estado, a população também sofreu com a tempestade na zona rural de Ampére. Segundo o integrante da Defesa Civil Valdir Calhone, o telhado de um barracão foi arrancado pela força do vento e parte da estrutura ficou na rodovia PR-481. "Ainda estamos trabalhando com a distribuição de lonas e a retirada de árvores das ruas", informou. Em Ampére, um trabalhador ficou ferido por causa do granizo quando protegia uma criança durante a chuva. O operário sofreu cortes na cabeça e escoriações nas costas. 


PREVISÃO
Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), a chuva deve dar uma trégua hoje, mas uma nova frente fria chega ao Estado amanhã. Em Londrina, o acumulado de chuva ontem chegou próximo de 60mm. Já em Campo Mourão, no Noroeste, o acumulado no mês é de quase 100mm, sendo que a média histórica é de 147mm. Na última segunda-feira e ontem, os ventos ultrapassaram os 80 km/h em várias estações meteorológicas do Simepar no Paraná.


Rafael Fantin
Reportagem local