segunda-feira, 9 de novembro de 2015

NOTÍCIAS DE ROLÂNDIA 09/11/15



SEG, 09 DE NOVEMBRO DE 2015 



A Secretaria da Mulher e da Família em parceria com oPrograma Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) e com o Instituto Federal do Paraná, promove o curso técnico de frentista de posto de combustível, com 160 horas/aula. A aula inaugural será nesta quinta-feira, 12 de junho, 19h30, no Colégio Estadual Souza Naves. O curso se encerrará em 23 de dezembro. Vinte alunos serão beneficiados com a atividade. 



SEG, 09 DE NOVEMBRO DE 2015 13:31 

RESULTADOS DA 2º RODADA E JOGOS DA 3º RODADA - CITADINO DE FUTSAL 

2ª RODADA:Dia 06/11/2015 (SEXTA-FEIRA) 

LOCAL: QUADRA 01 
Gr. 
ACADEMIA BRONX/SIMINITATI   07 X 05 LOS PARCEIROS F.C  E 
ASSOC.ATL.GRUPO CALIFORNIA   13 X 02 C.A.S.M/KM10BAR/TWCAR   A 
OKLAHOMA CITY  04 X 05 LOS HERMANOS  B 
2ª RODADA:Dia 06/11/2015 (SEXTA-FEIRA) 



SEG, 09 DE NOVEMBRO DE 2015


A Secretaria Municipal de Saúde, setor de Vigilância em Saúde e Endemias, continua realizando os mutirões de combate à dengue, à febre chikungunya e Zika Vírus. Os agentes de combate as endemias não estão medindo esforços para auxiliar no combate e beneficar a população ao buscar evitar a proliferação dessas doenças provocadas por esse mosquito em visitas domiciliares e nos terrenos baldios. As ações serão realizadas nos bairros: Jardim Califórnia, Conjunto Gustavo Giordani, Jardim Monte Carlo I e II, Conjunto Domingos Neves, Jardim União e Jardim Guanabara nos dias 12,13 e 14 de novembro. Em caso de chuva as atividades poderão ser suspensas, entretanto, os moradores devem desde já eliminar os locais com água parada, tais como vasos de plantas, potinhos com água, desentupir calhas, etc. Os mutirões são feitos de modo que as casas dos bairros sejam visitadas pelos agentes de endemias que fazem a orientação e junto com o morador retiram tudo o que possa servir de possíveis criadouros do mosquito. Os agentes olham cada detalhe como vasos de plantas, vasilhas com água dos animais e caixas d’água em nível de solo etc. Considerado hoje como maior problema, os quintais das residências receberão atenção especial dos agentes. Tal ação é necessária para que não haja um surto ou uma epidemia nestes bairros. Segundo Diretor de Vigilância em Saúde, Marcelo Marques Ferreira, “a situação é preocupante e requer toda a atenção. Por isso vamos continuar com os mutirões nos bairros que apresentam maior número de notificações das doenças.”Vale ressaltar para a população: Não é função dos agentes de endemias limparem os quintais das casas, posto que a principal função dos agentes nos domicílios é orientar e informar os moradores sobre como prevenir e combater os focos da doença, além de eliminar as larvas em criadouros de água parada dentro dos domicílios. A responsabilidade da limpeza é do morador. 







SEG, 09 DE NOVEMBRO DE 2015 10:46 


O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) abre cinco vagas para o Curso de Pedreiros de revestimentos em argamassa. As aulas gratuitas vão ocorrer no SENAI em Rolândia, que atende na FACCAR e tem o apoio da Prefeitura. O requisito para participar do curso, cujas aulas começam dia 17/11 é ter o Ensino Fundamental Incompleto (de 5º a 8º série). As inscrições são feitas pelo sitewww.pronatec.mec.gov.br/inscricao






SEG, 09 DE NOVEMBRO DE 2015 10:15 



A Agência do Trabalhador/SINE Rolândia informa que em 2015 vai atender ao público até o dia 18 de dezembro. A partir de 19/12, haverá férias coletivas dos funcionários, obedecendo o Decreto 2657 do Governador Beto Richa, que dispõe sobre o fechamento das Agências atendidas pela Secretaria Estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social no Paraná. O trabalho em Rolândia é um serviço estadual que opera com funcionários municipais. O atendimento na Agência do Trabalhador/SINE Rolândia será retomado dia quatro de janeiro de 2016. 

Para mais informações a respeito das vagas, o trabalhador deverá comparecer pessoalmente a Agência do Trabalhador/SINE, portando CTPS, RG e CPF para realizar/atualizar seu cadastro e consultar possíveis encaminhamentos. O SINE em Rolândia atende na Avenida Expedicionários 604, Centro. 

De segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. VAGAS SINE ROLÂNDIA - OPORTUNIDADES DE EMPREGO: 

* PINTOR INDUSTRIAL 

* ELETRICISTA INDUSTRIAL 

* REGULADOR DE MÁQUINA 

* TROCADOR DE MOLDE 

* MOTORISTA DE CAMINHÃO 

-

Guilherme Lima 


Assessor de Imprensa 


Prefeitura Municipal de Rolândia 


Fotos: Jean Henke 

Rolândia lança aplicativo com informações turísticas e culturais.





imagem: Internet
imagem: Internet



Rolândia, tem 63 mil habitantes mas ja cabe na palma da mão. Com uma iniciativa que acompanha as mudanças culturais das novas gerações, a cidade lançou um aplicativo para ficar mais perto dos moradores da cidade. 

Com o aplicativo "Rolândia", que pode ser baixado gratuitamente no Google Play e no iTunes, o cidadão tem informes turísticos, culturais, endereço dos prédios públicos e notícias do município. 

A cidade é uma das pioneiras a ofertar essa tecnologia que beneficia, orienta e informa quem acessa o conteúdo dessa ferramenta. 

Para quem quiser explorar o potencial turístico de Rolândia, o usuário tem o detalhamento das atrações como a Estátua Roland, o Museu Japonês, dentre outros. Vale a pena baixar e ter um relacionamento e um conhecimento maior da cidade. A distância é de apenas um clique. 

O aplicativo foi criado pela empresa GeliaMob de Londrina, que já criou outros aplicativos similares para as cidades de Ibiporã, Assai e agora Rolândia. 

Baixe o aplicativo para conhecer. 

LOCAÇÃO ALUGA-SE CASAS E SALÃO EM ROLÂNDIA - PR.

1)- SALÃO COMERCIAL NA RUA ARTHUR THOMAS, 2.320. PARA ESCRITÓRIO OU SALÃO DE CABELEIREIRA. R$ 375,00 (incluído água) - TRATAR PELO  TELEFONE 3256-1908

2)- CASA MADEIRA COM 3 QUARTOS  c/garagem - RUA ARTHUR THOMAS, 2320 - CENTRO - POR R$ 500,00. (PINTURA NOVA)

3)-  ALUGA-SE CASA RUA REINALDO MASSI, Nº 574 (VILA OLIVEIRA), DE MADEIRA, COM 2 QUARTOS, DE FUNDOS, POR R$ 250,00.  TELEFONE 3256-1908

4)- CASA MADEIRA RUA  AFONSO  CAMARGO, 45 - 2 QUARTOS, s/garagem - R$ 250,00.  TELEFONE 3256-1908.

5)- CASA MADEIRA RUA  AFONSO  CAMARGO, 151 - 2 QUARTOS, s/garagem - R$ 250,00.  TELEFONE 3256-1908.

ROLÂNDIA: AMANHÃ, TERÇA-FEIRA, ZÉ DE PAULA É O PRÓXIMO ENTREVISTADO

AMANHÃ, TERÇA-FEIRA, 20  HORAS
NA RÁDIO WEB MANCHETE DO POVO


BLOQUEIO PROTESTO DOS CAMINHONEIROS EM ARAPONGAS HOJE






Pedágio agora em Arapongas


OS FILHOS E FILHAS DO SAUDOSO TOTÓ

foto by Cassia Popolin





CAMINHONEIROS BLOQUEIAM ESTRADAS PARA A SAÍDA DE DILMA E CONTRA O COMUNISMO






A mobilização foi convocada por meio das redes sociais e não conta com o apoio das confederações do setor
ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR

FERROVIAS ( TRENS ) DO PARANÁ NA DÉCADA DE 30

FONTE: http://blogdogiesbrecht.blogspot.com.br/2015/06/o-parana-e-seus-trens.html

O PARANÁ E SEUS TRENS

Mapa das ferrovias paranaenses em 1935. Em vermelho, a linha-tronco, que seguia para Santa Catarina ao sul. Aparece também a curtíssima linha isolada e particular, Porto Guaíra-Porto Mendes, extinta em 1960. Não existia ainda o ramal de Monte Alegre (acervo Sud Mennucci/Ralph Mennucci Giesbrecht).

Uma das histórias mais interessantes de ferrovias brasileiras referem-se às do Estado do Paraná. Sempre li o mais que pude sobre a Rede de Viação Paraná-Santa Catarina, que nada mais era do que a fusão da E. F. Paraná e da E. F. São Paulo - Rio Grande.

As ferrovias paranaenses em geral se ligavam com as de São Paulo (Ourinhos e Itararé) e de Santa Catarina (Porto União e Mafra). A safra se escoava por Paranaguá, embora o porto de Santos, SP, também tenha sido utilizado, principalmente até 1938, ano em que as ferrovias paranaenses conseguiram alcançar a linha Ourinhos-Londrina, que até então se ligava apenas a Ourinhos. Dali o trem seguia para Santos pela Sorocabana. Havia também escoamento pelo porto de São Francisco do Sul, SC, por causa das ligações com a linha do São Francisco, esta no norte de Santa Catarina.

Ao contrário de São Paulo, as linhas paranaenses jamais conseguiram atingir o rio Paraná e/ou cruzá-lo. Nem chegaram ao Paraguai e à Argentina. Houve planos e projetos. O primeiro projeto foi anterior à construção da primeira linha paranaense, a Curitiba-Paranaguá e chegava ao interior do Mato Grosso (na época, não existia ainda o Mato Grosso do Sul). Depois, houve estudos para a ligação de Guarapuava e também de União da Vitória com Foz do Iguaçu e com Assuncion. Finalmente, a linha Ourinhos-Londrina, que foi esticada até Cianorte somente em 1973, deveria seguir adiante até Guaíra, ao norte de Foz do Iguaçu, mas foi logo abandonado.

A principal atividade, que era o transporte do mate no início, passou a ser de grãos em geral, com predomínio do café até os anos 1960.

Em termos de passageiros (sempre lembrando que todas as linhas citadas agora transportavam também carga, aliás, a razão primordial de sua construção), a primeira linha foi a Paranaguá-Curitiba-Ponta Grossa, aberta entre 1883 e 1894. A segunda linha a ser construída foi a que ligava a estação de Serrinha (entre Curitiba e Ponta Grossa) a Rio Negro, pronta em 1895. Depois, esta linha foi ligada à linha do São Francisco, em SC, na estação de Mafra. Ambas compunham a Estrada de Ferro do Paraná.

Em 1900, foi entregue o primeiro trecho da E. F. São Paulo-Rio Grande, que seria mais tarde considerada a linha-tronco da Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (RVPSC). Esta empresa foi criada em 1910, como entidade gestora das ferrovias paranaenses e catarinenses (na época pertencentes à Brazilian Railway de Percival Farquhar). Em 1942, a RVPSC tornou-se a entidade gestora de todas essas linhas, eliminando-se as antigas, E. F. Paraná e a E. F. SP-RG.

A linha-tronco foi sendo estendida a partir de 1900 - nesse ano, ela somente se ligava à linha de Paranaguá, pela estação de Ponta Grossa. Em 1905, chegou a Jaguariaíva, no norte, e União da Vitória, no sul. Em 1908, Jaguariaíva foi ligada a Sengés e, no ano seguinte, a Itararé, em SP, onde terminava o ramal da Sorocabana que vinha de São Paulo, via Boituva.

A mesma linha foi prolongada no final de 1910 até a fronteira de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul, em Marcelino Ramos, já do lado gaúcho do rio Uruguai. Dali, seguia pela VFRGS - Viação Férrea do Rio Grande do Sul - até Santa Maria, e dali podia-se atingir Uruguaiana, Porto Alegre e Santana do Livramento. Pela linha São Paulo-Porto União-Santa Maria, manejado por três ferrovias diferentes, passou, por exemplo, o famoso Trem Internacional, criado durante a Segunda Guerra Mundial para facilitar o acesso às cidades do Sul do país.

Em 1909, foi aberta a linha Curitiba-Rio Branco do Sul, que existe até hoje. 

Outras linhas fram construídas a partir de 1915: Jaguariaíva a Ourinhos, terminada somente em 1938; o ramal de Barra Bonita e Rio do Peixe, terminado somente em 1948 e que ligava a estação de Wenceslau Braz (no ramal do Paranapanema, ou seja, a linha Jaguariaíva-Ourinhos) à estação de Lysimaco Costa. O ramal de Monte Alegre foi construído nos anos 1940/50 e em 1958 ligava a estação de Piraí do Sul, na linha-tronco, a Telêmaco Borba; o ramal de Guarapuava, que partia de outra estação do tronco, Engenheiro Gutierres, em Irati, a Guarapuava, linha iniciada em 1928 e terminada somente em 1954.

Finalmente, a linha da E. F. São Paulo-Paraná, companhia particular dos ingleses da Cia. de Melhoramentos Norte do Paraná, iniciada em 1923 e que em 1941 chegou a Arapongas, PR e que passava por Londrina. Esta linha foi vendida pelos ingleses à União em 1944 e incorporada à RVPSC no mesmo ano. A partir de então foi estendida para sudoeste, chegando a Maringá em 1954 e em Cianorte em 1973.

Houve também obras que modificaram certas linhas, como a linha entre Curitiba e Ponta Grossa e entre as estações de Joaquim Murtinho e Fabio Rego, no tronco, além da ligação Engenheiro Bley (que substituiu a de Serrinha como entroncamento) e Mafra.

E, claro, a construção da linha que sempre foi apenas cargueira, Apucarana-Ponta Grossa, entre 1948 e sua entrega tardia em 1975. A partir deste ano, a RFFSA passou a tomar conta das linhas da RVPSC, que desapareceu como entidade.

Os trens de passageiros singraram por todas estas linhas até... bem, até que o apocalipse chegasse ao Estado, entre 1969 e 1983. Em 1969, acabaram com o ramal de Barra Bonita. Em 1976, com o ramal de Monte Alegre e o de Antonina (Morretes-Antonina). No mesmo ano, deixou de circular o trem entre Jaguariaíva e Itararé (desculpa: queda de ponte em Itararé). Com este fechamento, São Paulo a Curitiba de trem somente podia ser feito via Ourinhos, o que encompridava muito o caminho, fora paradas longas e baldeações em Ourinhos, Jaguariaíva e Ponta Grossa.

Em 1979, fecharam o trem do Norte, ou seja, Curitiba-Ponta Grossa-Jaguariaíva-Ourinhos (acabou-se então, de vez, a demorada ligação São Paulo-Curitiba). Em 1983, fecharam quase todo o resto. Os trens que circulavam pelo Estado já eram todos mistos e as chuvas desse ano, que alagaram vários trechos de linha no Paraná e em Santa Catarina foram uma excelente desculpa para acabarem com (quase) tudo: ramal de Guarapuava e todo o trecho Jaguariaíva-Ponta Grossa-União da Vitória.

E o que sobrou? Bom, em janeiro de 1991, o ramal de Rio Branco do Sul, que, na prática, era o único trem de subúrbio de Curitiba, foi fechado, tornando-se somente o "trem do cimento", que funciona até hoje como cargueiro. Finalmente, o trem Curitiba-Paranaguá, o mais antigo trem de passageiros do Estado (1885), continuou operando - e opera até hoje - mas como trem turístico, ou seja, faz apenas o percurso integral sem paradas, ida e volta, diário. Desde alguns anos, faz apenas Curitiba-Morretes: de lá para Paranaguá, já não faz mais.

Muito resumidamente. é isso aí. O paranaense pelo menos tem um trem diário - turístico, mas tem. Do outro lado, não tem trens de subúrbio, que fazem, com certeza, muita falta. A linha do Rio Branco do Sul poderia muito bem estar-se servindo a isto até hoje, com as modificações necessárias e que, nos anos 1980, teriam sido mais fáceis de se fazer. A linha antiga que ligava Curitiba a Araucária (como parte da linha erradicada em 1992 entre a Capital e Ponta Grossa), em vez de também servir como subúrbios, a partir de 1977, quando construíram a variante nova (com passagem pelo Pátio Iguaçu), liberando a antiga, nunca foi utilizada para tal; não tenho conhecimento de que tal uso tenha sido sequer estudado. Vale lembrar que a linha passava por bairros bem populosos e também pelas estações de Portão e de Barigui, até chegar em Araucária:

CAMINHONEIROS BLOQUEIAM RODOVIAS NO PAÍS HOJE 09/11




Acompanhe tudo sobre e greve dos caminhoneiros em Economia Estadão. ‪#‎estadao‬


ECONOMIA.ESTADAO.COM.BR

BLOQUEIO DE CAMINHONEIROS EM 4 PONTOS NO PARANÁ



Motoristas que precisam trafegar pela rodovia BR-369 nas imediações do cruzamento com a PR-445, na saída de Londrina para Cambé, encontram um…
JORNALDELONDRINA.COM.BR

PROTESTO BLOQUEIO DOS CAMINHONEIROS NA REGIÃO DE LONDRINA





Caminhoneiros iniciam protestos em rodovias da região de Londrina - Bondenews - Bonde. O seu portal
A paralisação nacional dos caminhoneiros, programada para esta segunda-feira (9), começou tímida na região de Londrina. No começo da manhã, cer ...
BONDE.COM.BR

POVO BRASILEIRO VAI INVADIR BRASÍLIA DIA 15 DE NOVEMBRO LIGUE TELEFONES






ASSASSINO VAI AO HOSPITAL PARA ACABAR O SERVIÇO

FOLHA DE LONDRINA

Baleado é executado em hospital


Itaperuçu - Um rapaz foi executado a tiros durante a madrugada de ontem no Hospital de Itaperuçu, região metropolitana de Curitiba. Arisson Felipe Costa, de idade desconhecida, foi alvejado com mais de dez tiros no momento que recebia alta. 
Ele havia procurado socorro no começo da madrugada com um ferimento de tiro no pé. Ainda não há informações concretas sobre como o primeiro ataque teria acontecido. No momento em que o atirador entrou no hospital, os funcionários e pacientes ficaram desesperados. Houve muita correria na tentativa de fugir da cena do crime. Apesar do susto, não houve mais registro de feridos. A Polícia Civil vai abrir inquérito para investigar o caso. Há grande chance do atirador do hospital ser o mesmo que efetuou o disparo que atingiu o pé de Costa. O suspeito fugiu em um Gol G3, de cor vermelha. (Grupo Folha)