segunda-feira, 23 de novembro de 2015

FARINA DENUNCIA O ABANDONO DO HOTEL ROLÂNDIA NO MINISTÉRIO PÚBLICO EM CURITIBA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ



Ouvidoria-Geral do Ministério Público

Denúncia

23 de Novembro de 2015

josecarlosfarina1@yahoo.com.br

4131/2015

Descaso com a história do Paraná, tendo em vista o abandono de um hotel, cuja construção data de junho de 1934.

José Carlos Farina

Resposta:

Prezado Senhor: A manifestação formalizada por Vossa Senhoria nesta Ouvidoria-Geral foi encaminhada à 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rolândia que informou “que já existe uma Ação Civil Pública, de nº 4456- 62.2013.8.16.0148, em trâmite, sobre a questão levantada, a qual se encontra em fase de instrução estando conclusa desde 22/06/2015.” Outrossim, esclareço que doravante quaisquer consultas acerca do aludido feito poderão ser obtidas por Vossa Senhoria junto àquela Promotoria de Justiça, através do telefone (43)3256- 4953.” Curitiba, 17 de novembro de 2015. Antonio Cesar Cioffi de Moura Procurador de Justiça OUVIDOR-GERAL DO MPPR

20 TONELADAS DE MACONHA DE UMA ÚNICA VEZ NO PARANÁ

G1 - GLOBO.COM

BRASIL ENTREGUE AOS TRAFICANTES

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou, nesta segunda-feira (23), mais de 20 toneladas de maconha. A droga foi apreendida na rodovia BR-487, no distrito Porto Camargo, em Icaraíma, no noroeste do Paraná. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), esta foi a maior quantidade de drogas apreendidas em 2015 no Brasil.
A maconha estava escondida em meio a uma carga que era transportada por um caminhão bitrem. À polícia, o motorista disse que carregou o veículo em Amambai (MS) e deixaria o caminhão próximo a Paranavaí.
Os policiais rodoviários federais suspeitaram da carga após examinarem a nota fiscal entregue pelo condutor. No documento, constava que o caminhão deveria transportar soja. Todavia, ao abrir a lona da carreta, grãos de milho começaram a cair no chão.
Nesse momento, os cães farejadores da PRF foram acionados para averiguar a carga. Dois deles atestaram a possibilidade de haver drogas na carreta. Ao mexer no milho, os policiais logo encontraram a carga de maconha.
O motorista reconheceu que sabia da droga e acabou preso. Ele disse que esperou começar a chover para tentar passar pelo posto de fiscalização da PRF. Ele acreditava que nenhum agente estaria na pista.
O caminhão com a droga foi levado para a cidade de Guaíra, no oeste do Paraná, onde a carga será analisada em detalhes na delegacia da Polícia Federal.
Tática repetida
Há duas semanas, no dia 11 de novembro, a PRF encontrou cerca de 6,5 toneladas de maconha em outra carreta. A apreensão aconteceu na cidade de Bauru, em São Paulo. A droga também estava escondida sob uma carga de milho. Dois homens, de 30 e 40 anos, estavam na cabine do caminhão.

Os dois foram parados ao apresentarem nervosismo quando viram os policiais. Ao serem presos, disseram que a maconha seria entregue na cidade de Amparo, também em São Paulo. Segundo os dois, a droga foi carregada na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.
Caminhão, drogas e motoristas foram levados à Polícia Federal de Guaíra, na região oeste (Foto: Divulgação/PRF)Caminhão, drogas e motoristas foram levados à Polícia Federal de Guaíra, na região oeste (Foto: Divulgação/PRF)

VÍDEO 2 BOB STROGER & BANDA LUKE DE HELD EM LONDRINA

VÍDEO BOB STROGER & BANDA LUKE DE HELD EM LONDRINA NO MENINA BAR

VÍDEO CHUVA TORRENCIAL HOJE EM LONDRINA ( 23/11/15 )

CHUVA TORRENCIAL HOJE EM LONDRINA

Hoje, 23/11/15, com início as 14:50 horas. Fotos by José Carlos Farina


























FOTO DA BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA

UM DOS MELHORES LUGARES QUE GOSTO DE FREQUENTAR EM ROLÂNDIA. É AQUI QUE FAÇO AS MINHAS PESQUISAS. AGORA COM INTERNET BANDA LARGA PARA AUMENTAR O LEQUE DAS PESQUISAS. FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA


MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO EM ROLÂNDIA DISK TELEFONE


ROLÂNDIA: ENTREVISTA COM DR. FRANCISCONI

FOLHA DE LONDRINA

Dr. Francisconi promete cortar gastos

Anderson Coelho
O médico Luiz Francisconi Neto pode buscar em outras siglas os nomes que vão formar a sua equipe se eleito


O médico Luiz Francisconi Neto, um dos três candidatos a prefeito de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), se apresenta como o "administrador, sem comprometimento político" e afirma que, se eleito, vai deixar a sua marca positiva na administração municipal, mesmo sendo o mandato de apenas um ano, a partir de janeiro do ano que vem. Dr. Francisconi (PSDB), que integra o grupo político ligado ao ex-prefeito Orides Moura (PSDB), entrou na campanha com um discurso de oposição contra a atual gestão interina. 
"Todos comentam sobre isso (um ano de mandato). Mas vai ser possível fazer muita coisa. Quanto mais tempo demorar para recolocar a cidade em equilíbrio, pior", cutucou o candidato, reconhecendo, porém, que "não será possível executar grandes obras nesse período". O tucano atendeu a reportagem da FOLHA no seu consultório, no centro de Rolândia. "Reduzi o número de atendimentos aos pacientes para dar conta de conciliar com a campanha." 
Ele alega que não fará o fatiamento dos cargos de livre nomeação por interesses políticos e promete cortar despesas do Executivo. "Se for eleito, vamos promover um corte drástico no desperdício do dinheiro público, a começar pela diminuição no número de cargos comissionados, fusão de secretarias, revisão de contratos, além de um levantamento imediato para apurar deficit financeiro da prefeitura, ou seja, medidas de austeridade, para, só depois, lançar um plano emergencial de recuperação de Rolândia." 
Em uma coligação pequena, com três partidos, Dr. Francisconi revelou que pode buscar em outras siglas os nomes que vão formar a sua equipe em um eventual governo a partir de janeiro. "Se tem pessoas boas em outros partidos, a gente tem que aproveitar, mesmo quem não tenha feito parte da coligação." 
Leia na edição de amanhã entrevista com o candidato João Ardigo (PSB) e na quarta-feira com o atual prefeito José de Paula Martins (PSD). 
Eleições em Rolândia 


- Nomes 
Prefeito: Luiz Francisconi Neto 
Vice: Aparecido Costa de Souza 



- Nomes de urna 
Dr. Francisconi (PSDB) 
Professor Fiat (PSDB) 



- Nome da Coligação e partidos que a compõem 
"Juntos, construímos uma Rolândia melhor!" (PSDB/PHS/SD) 



- Teto dos gastos na campanha 
R$ 250.000,00 



- Experiência na administração pública. Se já exerceu cargo eletivo, quais? 
Sim, Secretário da Saúde de Rolândia (2013). 



- Formação profissional 
Médico formado pela Universidade Estadual de Londrina 
Especialista em Otorrinolaringologia pelo Centro de Medicina Avançada de São Paulo. 



- Estado civil. Tem filhos? 
Casado com a médica Nilza Xavier de Oliveira Francisconi. Dois filhos. 



- Por que pretende ser o prefeito de Rolândia? 
Moro em Rolândia há 15 anos. Infelizmente, nos últimos anos a situação do município vai de mal a pior, com cassação e troca-troca de prefeitos, buracos nas ruas, rombo financeiro, saúde e outros setores prioritários completamente ruins, com ameaça de fechamento do único hospital, além da precariedade das unidades básicas. Lideranças e outras pessoas que lutam pelo bem da cidade me desafiaram, e aceitei concorrer. Lançamos chapa pura do PSDB, exatamente para não participar dessas vergonhosas barganhas para trocar apoio por cargos. Por isso, temos o menor tempo de na TV e rádio, mas foi opção nossa, até por questão de coerência. 



* Informações repassadas pela assessoria do candidato 


Edson Ferreira 

Reportagem Local