segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

MAIOR GAFE DA HISTÓRIA DO MISS UNIVERSO ACONTECEU ONTEM

Com falha em anúncio da vencedora, filipina ganha o Miss Universo 2015

Apresentador anunciou vitória da candidata colombiana e voltou atrás.
Brasileira foi semifinalista e ficou entre as 15 melhores da competição.

Do G1, 
em São Paulo

filipina Pia Wurtzbach foi a vencedora do Miss Universo 2015, mas a vitória ocorreu após uma gafe contrangedora do apresentador do evento, Steve Harvey. Ele anunciou a candidata colombiana Ariadna Gutiérrez como vencedora e depois voltou atrás e pediu desculpas pelo erro (veja no vídeo acima).

Wurtzbach e Gutiérrez foram as duas últimas candidatas na festa final das 80 modelos internacionais que competiam, e o apresentador do espetáculo, Harvey, anunciou que a ganhadora era a representante colombiana.
Pia Alonzo Wurtzbach acena após ser coroada Miss Universo 2015 (Foto: Steve Marcus/Reuters)Pia Alonzo Wurtzbach acena após ser coroada Miss Universo 2015 (Foto: Steve Marcus/Reuters)
Poucos depois, quando Gutiérrez já tinha sido coroada e os torcedores colombianos comemoravam o segundo triunfo consecutivo na competição mundial de beleza, Harvey voltou ao palco para comunicar que tinha se equivocado ao ler o cartão e que a vencedora era na realidade a filipina Pia Wurtzbach.
"É meu erro", afirmou Harvey, acrescentando ao vivo e sobre o palco que assumia "toda a responsabilidade" sobre o sucedido e mostrou à câmera o conteúdo do cartão. A ganhadora herdou a coroa da colombiana Paulina Vega, vencedora do concurso em 2014.
Steve Harvey mostra cartão com o nome da vencedora e confessa que errou ao ler o nome da vencedora (Foto: John Locher/AP Photo)Steve Harvey mostra cartão com o nome da vencedora e confessa que errou ao ler o nome da vencedora (Foto: John Locher/AP Photo)
Além das duas, a candidata dos Estados Unidos Olivia Jordan foi a terceira a chegar à final do concurso. A brasileira Marthina Brandt, que chegou até a semifinal ficando entre as 15 melhores colocadas na competição de beleza, mas não alcançou o 'top 10' do concurso, realizado em Las Vegas.
A candidata Marthina Brandt durante o Miss Universo em Las Vegas (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)A candidata Marthina Brandt durante o Miss Universo em Las Vegas (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)
Coroa foi retirada da colombiana após erro de anúncio de apresentador (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)Coroa foi retirada da colombiana após erro de anúncio de apresentador (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)
Coroa é passada para filipina enquanto colombiana ainda ostentava faixa no peito (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)Coroa é passada para filipina enquanto colombiana ainda ostentava faixa no peito (Foto: Ethan Miller/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)

VÍDEO DA POSSE DO DR. FRANCISCONI By FARINA

HOTEL ROLÂNDIA PEDE SOCORRO

21/12/2015 - OBRA PARADA A DOIS ANOS. MADEIRAS APODRECENDO. HISTÓRIA PEDE SOCORRO. JOSÉ CARLOS FARINA









VÍDEO ZÉ DE PAULA AGRADECE A POPULAÇÃO

FOTOS DE ROLÂNDIA By FARINA DEZ/2015

FOTOS By  JOSÉ CARLOS FARINA




















BOSQUE MAN. MULLER













ROLÂNDIA: HOSPITAL SÃO RAFAEL NA FOLHA DE LONDRINA

FOLHA DE LONDRINA

Hospitais paranaenses podem enfrentar caos no próximo ano

Falhas estruturais, falta de recursos, pagamentos atrasados e superlotação são problemas enfrentados por instituições públicas e filantrópicas

Gina Mardones
Hospital São Rafael, em Rolândia, pode sofrer interdição ética se não sanar irregularidades; medida foi anunciada pelo CRM

Os hospitais públicos e filantrópicos paranaenses enfrentaram uma grave crise financeira e administrativa em 2015, e as perspectivas não são melhores para o próximo ano. Ao contrário disso, entidades representativas afirmam que os hospitais podem afundar no caos, caso os problemas não sejam solucionados. Neste ano, problemas estruturais, falta de recursos, pagamentos atrasados e superlotação fecharam Prontos-Socorros, Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e motivaram protestos e greves de funcionários e servidores insatisfeitos. 
No último dia 11, o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) confirmou o indicativo de interdição ética do Hospital Universitário (HU) de Maringá e do São Rafael, em Rolândia. As instituições têm 180 dias para regularizar as condições para a prática dos profissionais na área da saúde e implantar melhorias para o atendimento da população. O comunicado afirma que, caso as irregularidades não sejam sanadas, os hospitais podem ser "impedidos de exercer a medicina em qualquer das suas áreas". "Se os locais fossem interditados, a população ficaria sem atendimento e os profissionais sem emprego. O prazo de seis meses é um voto de confiança de que os problemas podem ser solucionados. A interdição ética também é um aviso de que o caos virá no próximo ano se não houver melhorias nos hospitais. Não é só uma questão de recursos financeiros. É preciso administrar e planejar com mais eficiência o dinheiro público, principalmente durante um período de crise econômica", avaliou o presidente do CRM no Estado, Luiz Ernesto Pujol. 
Ele lembrou que 1.305 fiscalizações foram realizadas neste ano até o mês de novembro em hospitais paranaenses. "Atendimento pelo SUS, escalas de plantões, estruturas e equipamentos, qualificação de profissionais e outros itens são alvos das vistorias realizadas por médicos fiscais", acrescentou. Para o presidente do CRM, o SUS apresenta um sistema "caótico" em todo o Brasil, colocando em risco a saúde da população e expondo médicos a falta de condições de trabalho. "Não existem mais investimentos em programas de prevenção, o que contribui para o aumento da demanda de pacientes doentes. Além disso, a estrutura não passa por melhorias e sobrecarrega os profissionais da saúde, que enfrentam até agressões na linha de frente", criticou. 

ROLÂNDIA

A diretora administrativa do Hospital São Rafael, Marisa Ferracin, afirmou que a vistoria na instituição foi realizada pelo CRM no dia 2 de setembro, duas semanas antes do decreto de intervenção municipal que passou a gestão do hospital para responsabilidade da prefeitura. "Os principais pontos são referentes a contratação de profissionais e escalas de plantão. Algumas melhorias já foram realizadas antes da oficialização do indicativo de interdição ética", garantiu. 
No início deste mês, o São Rafael fechou a UTI com dez leitos devido o atraso de pagamentos dos honorários dos plantonistas em seis meses. Segundo a diretora, a reabertura da ala depende de um convênio de R$ 2,4 milhões com o governo do Estado para a manutenção dos serviços de médicos intensivistas. "Hoje, temos leitos de apoio no pronto-socorro para tratamento dos casos mais graves antes dos encaminhamentos para outras UTIs", explicou. 

HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS

O superintendente do HU de Maringá, Maurício Chaves Júnior, afirmou que o principal problema enfrentado pelo hospital é a superlotação. "O fluxo de pacientes é altíssimo, principalmente de baixa complexidade que não são absorvidos pelos postos de saúde", justificou. De acordo com ele, o HU é o único hospital público de portas abertas para procura espontânea na área e recebe o fluxo de urgência e emergência da macrorregião de Maringá. "A 15ª Regional de Saúde cobre uma área de mais de 30 municípios. Precisamos redesenhar o fluxo de pacientes com a participação do Estado e do município. Uma reunião foi agendada para discutir esse assunto com o Ministério Público (MP) em janeiro", informou. Já o HU de Londrina enfrenta problemas com repasses e pagamentos, e também com relação a reposição de servidores públicos, principalmente por causa das aposentadorias. Após audiência pública, o Sindicato dos Servidores Públicos Técnico-Administrativos da UEL (Assuel) encaminhou ao MP um diagnóstico da situação dos campus e do HU. De acordo com o documento, o hospital tem R$ 10 milhões para receber entre pagamentos e convênios, além do deficit de 750 servidores técnicos entre HU e UEL. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) afirmou que o governo tem realizado investimentos nos hospitais universitários do Paraná e que o recursos para continuidade e melhorias no atendimento são previstos no orçamento do Estado para o próximo ano.
Rafael Fantin
Reportagem local

Homem assassina esposa a tiros e morre em confronto com policiais em Londrina

Rafael Fantin - Equipe Folha - 20/12/2015 

Um homem manteve os filhos e a esposa reféns na madrugada deste domingo (20) em uma residência localizada na rua Archilles Pimpão, na zona rural de Londrina. Segundo informações do 5º Batalhão, a PM foi acionada devido aos disparos efetuados contra familiares e vizinhos durante a invasão da residência, que pertence a sogra do criminoso. "Os policiais fizeram um cerco na casa e homem ficou isolado em uma sala com a mulher e dois bebês gêmeos. Outras duas crianças de 3 e 4 anos estavam em um quarto ao lado e foram resgatados pelos policiais", informou o capitão Ricardo Eguedis. 

Durante as negociações com a Polícia Militar para liberação dos outros reféns, o homem teria reagido e foi alvejado por um policial. "Os dois bebês ainda estavam na linha de tiro. O Siate foi acionado para socorrer o autor do crime, mas ele não resistiu ao ferimento. Após a entrada no cômodo, os policiais também encontraram a mulher morta", relatou. A arma do crime, um revólver calibre 38 com a numeração raspada, foi apreendida pela polícia. "O Batalhão já instaurou um procedimento para não ficar nenhuma dúvida sobre a conduta do policial que efetuou o disparo", acrescentou. 

O homem ainda teria atirado três vezes contra a sogra, mas ela escapou ilesa. De acordo com testemunhas, a família estava em uma confraternização, quando o marido deixou a residência. Logo, ele teria voltado ao local transtornado e agrediu a esposa. A sogra relatou aos policiais que o autor do crime tinha histórico de uso de drogas. O laudo da perícia pode confirmar se o homem estava sob efeito de algum entorpecente. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou a identificação dos corpos, mas os nomes não foram divulgados a pedido da família.

ROLÂNDIA: NESTA SEGUNDA TEREMOS MAIS UM PREFEITO


BOA SORTE...
DEUS  ABENÇOE ROLÂNDIA
Um encontro ético, respeitoso, republicano e acima de tudo DEMOCRÁTICO.
Rolândia esteve em boas mãos, e agora, se une para um futuro ainda melhor.
Parabéns a quem sai e boa sorte a quem fica!

Prefeitura do munic�pio de Rol�ndia
ROLANDIA.PR.GOV.BR