sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Advogada e esposo morrem após queda de avião em Jaguapitã

Casal residente em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, viria a Londrina para renovar Certidão Médica Aeronáutica (CMA)

Rafael Machado - Redação Bonde - 26/02/2016 -
No final da manhã desta sexta-feira (26), um monomotor experimental caiu na região de Jaguapitã (46 km ao norte de Londrina), em uma vasta plantação, próximo à PR-170, na zona rural do município. 

O motivo do acidente ainda é desconhecido, mas possivelmente ocasionado por problemas mecânicos. Os dois ocupantes morreram na hora. Eles foram identificados como Jane Resina Fernandes de Oliveira e o esposo, Paulo César de Oliveira. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Londrina. 

As vítimas moravam em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Jane era proprietária de um escritório de advocacia na cidade, conhecido como Resina e Marcos Advogados Associados. Atuava como palestrante e escritora, já que tinha livros e artigos publicados nas áreas de Direito Societário e Eletrônico. 

O casal viria para Londrina renovar a Certidão Médica Aeronáutica (CMA), documento necessário para que o aluno esteja apto para voar. O monomotor experimental pertence ao modelo ULAC, classificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) como "construção amadora", ou seja, segmento não utilizado para vôos oficiais. 

Em nota, o presidente da seccional da OAB em Mato Grosso do Sul, Mansour Kammouche, lamentou a morte da advogada e o esposo. "Recebo com consternação a notícia do falecimento da valorosa advogada Jane Resina, uma das mais expressivas advogadas su-mato-grossense. Jane enalteceu a advocacia do Estado com seu dinamismo e inovação. Jane era leal e comprometida com as causas da advocacia e da sociedade".