quinta-feira, 10 de novembro de 2016

HOMEM ÁRVORE APARECE EM ROLÂNDIA - PR.

DANIEL STEIDLE

OLHA, UM “MALUCO” PARECENDO ÁRVORE!

Paro o carro no acostamento e pergunto: "Posso fotografar o Senhor?" "Pode sim menino..." "Como é o nome do Senhor?" "Vitório! Há anos estou caminhando da cidade até o posto de gasolina no 7, depois volto... havia tantas árvores aqui na beira da estrada para fazer sombra... hoje ta aí este deserto... daí levo meus galhos para me proteger..."
Um aperto de mão e: "Tchau Senhor Vitório!" "Tchau menino!"
....................................................................................................................

Pensar que onde o Senhor Vitório caminha é um divisor de águas. Lá, com a ajuda de folhas e raízes de árvores, a água deveria entrar no solo para abastecer as minas, as nascentes... Nossos rios e lagos estão vermelhos e assoreados de terra por causa da erosão. Querem resolver o problema furando poços, mas o lençol freático está abaixando por falta de recarga pela água das chuvas...
Maluco é pensar que o Plano Diretor do Município de Rolândia não está sendo respeitado como mostra em cinza o mapa da Prefeitura que já considera toda a região até o “posto de gasolina no 7” como área de expansão industrial... É o cenário da especulação imobiliária, do gás natural chegando, do desemprego aumentando, da política querendo lucrar e da população sofredora que terá que andar de galho na mão para se proteger do sol e pagar cada vez mais por um líquido que indústria nenhuma consegue fabricar: a água!

Solução? Consultar profissionais independentes. Seguir as regras e abrir o jogo, provendo muitas Audiências Públicas, debates, respeitar Conselhos Municipais, e escutar a voz do povo, como a voz do Senhor Vitório.