quinta-feira, 24 de novembro de 2016

LONDRINA: EMERSON PETRIV ( BOCA ABERTA ) RECEBE VISITA DA POLÍCIA FEDERAL

G1  PR. GLOBO - RPC TV

PF faz buscas na casa de vereador em Londrina, no norte do Paraná


Investigação envolve a invasão do conjunto Flores do Campo, diz PF. 

Emerson Petriv foi o vereador eleito com mais votos em todo o Paraná.

Adriana Justi e Alberto D'Angele - Do G1 PR e da RPC Londrina


Policiais federais cumprem um mandado de busca e apreensão na casa do vereador Emerson Petriv, do Partido Progressista (PP), em Londrina no norte do Paraná. Os policiais estiveram no local até por volta das 9h desta quinta-feira (24). Segundo o delegado Sandro Viana, a investigação envolve a invasão do conjunto Flores do Campo, do Programa Minha Casa Minha Vida.

Emerson Petriv, também conhecido como Boca aberta, é suspeito de coordenar e incentivar a invasão, ainda conforme o delegado.

"Existe sim uma liderança por parte do Boca aberta no sentido de incentivar as pessoas a permanecerem no local. Vamos verificar agora se ele foi responsável por providenciar a invasão. O que é certo que houve a liderança por parte dele", diz Viana.

O delegado da Polícia Federal detalhou ainda que há vídeos que mostram o vereador eleito incitando as pessoas que invadiram o local a ficarem no residencial. "Temos registros dele perguntando aos moradores se querem permanecer no local ou não, como se fosse programa de auditório. Filmagens ainda mostram a participação dele no local, exercendo a liderança. Isso caracteriza incitação ao crime. Além disso, localizamos outras pessoas que ajudaram a invadir o conjunto Flores do Campo", pontuou o delegado. "Outro ponto que caracteriza a liderança dele é que o Boca aberta deixou apenas uma emissora de televisão entrar no conjunto logo após a invasão", detalhou.

A Polícia Federal havia feito o pedido de prisão preventiva contra o vereador eleito, porém a Justiça Federal negou a solicitação. O delegado Sandro Viana informou que analisa se fará um novo pedido de prisão.

Nas eleições deste ano, Petriv foi o vereador mais votado em Londrina e em todo o Paraná com 11.480 votos. Boca aberta responde a várias ações na Justiça.

O vereador Emerson Petriv contestou a informação da PF de que exerce a liderança no conjunto residencial. "Eu não incentivo nada, eu defendo a Constituição Federal. O artigo quinto da Constituição diz que todo cidadão tem direito a saúde, educação, moradia e segurança. No papel é muito bonito e funciona, mas na prática não funciona.
Eu não apoio ilegalidade, eu não apoio coisa errada, eu apoio a lei", pontuou o vereador.

Sobre o pedido de prisão feito pela Polícia Federal que foi negado pela Justiça, o vereador eleito de Londrina disse que se o mandado tivesse sido cumprido teria sido sem fundamentação. "A decisão foi acertada. Se houver um novo pedido de prisão será arbitrária", concluiu o vereador.

Boca aberta é investigado pela PF pelos crimes de esbulho processório, que é o ato da invasão, incitação ao crime e associação criminosa.

O delegado Sandro Viana informou ainda que outras sete pessoas são investigadas pelos mesmos crimes. A PF informou que possui provas contra uma mulher que foi flagrada registrando informações dos invasores em um caderno.

Reintegração de posse
A Justiça já determinou a reintegração de posse do Conjunto Flores do Campo, no entanto a ordem ainda não foi cumprida pela Polícia Federal. Conforme Sandro Viana, a PF ainda não cumpriu a ordem porque não possui pessoal suficiente para retirar as 1.000 famílias que ocupam o local.

"A situação no residencial é muito grave, são mais de 3.500 pessoas, e sabemos que algumas quadrilhas responsáveis pelo tráfico de drogas se estabeleceram no local e exercem certa liderança. Nós vamos cumprir a ordem de reintegração, mas ainda não sabemos quando", explica o delegado Sandro Viana.

Policiais cumprem mandado na casa de vereador em Londrina (Foto: Dionísio Mathias/RPC)