sábado, 19 de novembro de 2016

PREOCUPAÇÃO COM O PLANO DIRETOR DE ROLÂNDIA

DANIEL STEIDLE ESCREVE

VAMOS TER CADA VEZ MAIS GENTE NESTA "TERRA DE NINGUÉM" FAZENDO O QUE BEM ENTENDE... Rolândia está passando pela revisão de seu "PLANO DIRETOR", que dá ordenamento ao Município, de 10 em 10 anos. SERÁ QUE ALGUÉM NAS REUNIÕES PRELIMINARES DO PLANO DIRETOR ESTÁ FALANDO SOBRE A VOCAÇÃO DE ROLÂNDIA?... SEM ESTE "NORTE" SÓ VÃO CONTINUAR VERDADEIROS ABSURDOS COMO LEIS FEITAS ÀS PRESSAS PARA LOTEAR FUNDOS DE VALE POR CAUSA DA "RELEVÂNCIA SÓCIO-AMBIENTAL" OU DESVIOS DE UM PLANO DIRETOR COM A DESCULPA DO "PERÍMETRO URBANIZAÇÃO DINÂMICO". Como doí verificar funcionário públicos muito mais a serviço de iniciativas privadas e especulativas do que pelo bem comum. ESSA TERRA JÁ FOI DOS ÍNDIOS, DAS FLORESTAS, DOS PIONEIROS..., HOJE, PELA FALTA DE PERSPECTIVAS E ORIENTAÇÃO, É CADA UM POR SI... VAI CHEGAR A HORA DE UMA RECONSTRUÇÃO... MAS PRECISAMOS CHEGAR AO "FUNDO DO POÇO"? TALVEZ O FILME "ILHA MUTUM", DA HISTÓRIA DOS PESCADORES SEM RIO, POSSA NOS FAZER PENSAR MELHOR... TERÇA-FEIRA, DIA 22, ÀS 19:30H, NA CÂMARA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA. ENTRADA FRANCA.