quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

EPIDEMIA DE DENGUE EM ROLÂNDIA

Secretaria de Saúde confirma epidemia de dengue em Rolândia

Rafael Machado - Redação Bonde - 11/02/2016 
A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) divulgou um novo boletim a respeito da situação da dengue no Paraná. O levantamento incluiu Rolândia (Região Metropolitana de Londrina) na lista dos municípios com epidemia na última janela epidemiológica, que vai do começo de agosto de 2015 até a última quarta-feira (10). Neste período, a cidade teve 376 casos confirmados de 497 notificações. 
O parâmetro da Organização Mundial da Saúde (OMS) para definir a situação de epidemia é a incidência de dengue superior a 300 casos por 100 mil habitantes. Rolândia tem 63.316 habitantes - incidência, portanto, de 565 casos por 100 mil moradores. 

De acordo com o diretor de Vigilância em Saúde do município, Marcelo Marques Ferreira, o número de casos vem caindo em 2016. "Deste total considerado pela Sesa, apenas cinco foram registrados entre janeiro e fevereiro. Vamos intensificar as ações que já são realizadas na cidade para combater o mosquito transmissor. Nesta sexta-feira (12), mais de 100 profissionais da rede pública de ensino vão passar por uma capacitação para auxiliar no combate ao aedes. É uma função de todas as pastas e todos cidadãos, não apenas da secretaria de Saúde", afirma. 

Segundo o levantamento, o Estado contabiliza 4.806 casos, sendo 586 importados de outros locais. Em todo o Paraná, 182 cidades já confirmaram pessoas infectadas com a doença. 

Seis dos municípios estão localizados nas região Norte e Norte Pioneiro, que continuam no ranking dos mais afetados. São eles: Rancho Alegre (86 casos), Assaí (147), Santo Antônio do Paraíso (17), Itambacará (34), Guaraci (21) e Cambará (178), onde a epidemia já foi constatada. 

Paraná tem 25 casos confirmados de zika e 11 de chikungunya
Mariana Franco Ramos - Equipe Folha 
    O Paraná tem 25 casos confirmados de zika, segundo boletim epidemiológico atualizado ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Destes, 11 são importados e três autóctones, isto é, foram contraídos no próprio município do paciente. Duas situações foram verificadas em Colorado (Noroeste) e uma em Londrina (Norte). As outras 11 ainda estão em investigação, para determinar a origem, e por isso não constam da tabela divulgada pela Sesa. 
Até então, a secretaria só havia confirmado dois casos de zika. Conforme já adiantado na semana passada pelo chefe da pasta, Michele Caputo Neto, o aumento no número é resultado de uma nova metodologia utilizada desde o início de fevereiro pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), que faz o diagnóstico simultâneo dos três vírus transmitidos pelo Aedes aegypti – também da dengue e da chikungunya. A tecnologia ampliou a capacidade de análise do Lacen de 60 para 1,4 mil testes semanais. De acordo com a Sesa, até ontem foram realizados 980 exames, das três doenças. 

"A partir da confirmação dos novos casos de zika no Paraná, o Estado amplia a investigação para determinar se há registros de infecção em gestantes, qual a procedência dessas pessoas e se há necessidade de monitoramento pelas equipes de saúde", explicou em nota a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide Oliveira. Não há, por enquanto, relatos de microcefalia associada ao vírus. Os mesmos testes também possibilitaram a ampliação na quantidade de confirmações de chikungunya, de dez para 11 neste período. Apenas um deles é autóctone – foi contraído no município de Mandaguari, na região de Maringá (Norte). 

Em relação à dengue, o número de situações subiu 39,55%, de 3.444 para 4.806, sendo 586 importadas de outras localidades. Em 182 municípios já foram detectados casos da doença. A incidência no Estado é de 37,80 por 100 mil habitantes, considerada baixa pelo Ministério da Saúde (MS). Há, contudo, 14 cidades em epidemia (incidência maior que 300 por 100 mil habitantes), três a mais do que no boletim anterior. 

Os municípios de Santa Terezinha de Itaipu, Tapira e Rolândia entraram na lista. Já Rancho Alegre, Munhoz de Mello, Assaí, Paranaguá, Santo Antônio do Paraíso, Cambará, Santa Isabel do Ivaí, Itambaracá, Nova Aliança do Ivaí, Mamborê e Guaraci seguem como epidêmicos. Paranaguá (931), Foz do Iguaçu (657) e Londrina (441), por sua vez, lideram o ranking de notificações. 

MORTES 

Também ontem, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) confirmou a primeira morte por dengue na cidade no ano. Trata-se de um caso importado. Segundo a prefeitura, Luiz Flauzino Gomes, de 65 anos, era natural da capital paranaense, mas tinha viajado ao Paraguai, local com alta incidência da doença neste momento. De acordo com a assessoria de imprensa da SMS, ele foi internado no Hospital São Vicente, em Curitiba, no dia 4 de fevereiro. No entanto, a dengue evoluiu para a forma hemorrágica e Gomes acabou indo a óbito na madrugada de anteontem. 

Na sexta-feira passada, a gestão municipal confirmou a identificação do primeiro caso de zika vírus, referente a uma mulher que viajou para o Rio de Janeiro e foi atendida num serviço de saúde da Regional Matriz. Segundo a secretaria, a paciente não está grávida e apresenta boa recuperação. A Sesa informou que o atual período epidemiológico totaliza seis mortes por dengue no Paraná. As demais aconteceram em Paranaguá (quatro) e Foz do Iguaçu (uma). Outros nove casos ainda estão em investigação.

UM MÊS DA TRAGÉDIA EM ROLÂNDIA - PR.

Nos 59 anos que vivo aqui em Rolândia, posso afirmar com segurança: foi a maior tragédia climática e ambiental da história. Tivemos a perda irreparável de um irmão rolandense e milhões em danos materiais para os cidadãos e para a prefeitura. Neste período o Blog do Farina procurou fazer a sua parte, no dever de bem informar. Só não fizemos mais porque somos uma equipe de uma pessoa. Agradecemos a Deus que hoje, passados 30 dias, o povo se recuperou... quase todo mundo consertou as suas casas e muros.  A prefeitura tbm por sua  vez recuperou algumas pontes e a av. Brasilia. Quem está em falta é o governo estadual e federal que ainda não enviaram verbas para recuperarmos as pontes que demandam maior volumes de recursos e as ruas da cidade que estão esburacadas. Duas prioridades surgiram: instalar galerias com dimensionamento  correto nos Jardins Teresópolis e Água Verde. No Jardim Teresópolis em outras chuvas fortes anteriores já havíamos detectado danos a casas e muros por conta das águas das enxurradas que invadiram  casas. As galerias não suportam a vazão. Idem para o "Água Verde". O departamento de engenharia deve aproveitar o decreto de calamidade pública e apresentar projetos de galerias com tubos de concreto duplos com pelo menos 1:00 metro de bitola para estes locais. No conjunto Franceschine e Tomie Nagatani o Banco financiador tem que adequar as falhas na construção. Como pode construir em cima de aterros, sem muros de arrimos adequados? Deu no que deu... Espero que o seguro indenize todos os que sofreram danos. A defesa civil deve tbm avaliar o porque de algumas represas e açudes terem rompido as suas barragens. Isso gerou um efeito dominó. Com danos imensuráveis a cidadãos e meio ambiente. Na represa do Ingá, a prefeitura ( administração anterior ) esvaziou o açude com pretexto de uma limpeza que nunca foi feita.  TEXTO e FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA

























-X-X-X-X-

VÍDEO:

FARINA PRESSENTIU A TRAGÉDIA, DE MANHÃ, AS 7:00 HORA. AS NOTÍCIAS AINDA NÃO HAVIAM CHEGADO.... CLIQUE...ASSISTA O VÍDEO.

NOTÍCIAS DE ROLÂNDIA ( 11/02/2016 )

INFORME SOBRE A DENGUE


QUI, 11 DE FEVEREIRO DE 2016 
Rolândia, 11 de Fevereiro de 2016
                    A Secretaria Municipal de Saúde através do setor de Vigilância em Saúde - vem informar que de Janeiro de 2016 até 11 de fevereiro de 2016 foram confirmados cinco casos de dengue no município de Rolândia, sendo que 127 pacientes estão com suspeita de dengue e aguardando resultado, e 23 casos suspeitos foram descartados.O paciente suspeito de dengue é monitorado, medicado e acompanhado pelas Equipes das Unidades Básicas de Saúde de Rolândia.A Secretaria ressalta ainda que a equipe de trabalho está empenhada para combater o mosquito transmissor visando conseguir manter o controle dos casos de dengue em nosso município. A Secretaria está:
1.                  Intensificando conjunto de ações nas áreas de abrangências que apresentaram alto índice;
2.                  Trabalho preventivo como palestras, orientações e conscientizações.
3.                  Mutirões em locais onde apresentam riscos.
4.                  Manutenção das atividades de rotina nas áreas críticas a cada 30 dias;
5.                  Bloqueio veloz no atendimento dos casos suspeitos;
6.                  Bloqueios com FUMACÊ costal nas áreas de casos suspeitos.
              O setor de Vigilância em Saúde enfatiza que a participação e colaboração da população são fundamentais para combater a dengue. Medidas simples desde que praticados diariamente podem gerar bons resultados não só para sua família, mas para toda população como: não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.Pedimos a população para que receba os agentes em suas casas e que, em caso de dúvidas e mais informaçõespodem ser obtidas com o Setor de Endemias pelo telefone (43) 3906-1141 ou 3906-1126. Comunicamos também que será realizado no dia 12 de fevereiro de 2016 uma Capacitação com servidores Municipais da Secretaria de Educação das 09h às 11h30 no Centro Cultural Nanuk.
 

SEMANA PEDAGÓGICA DA REDE MUNICIPAL


A Secretaria de Educação promoveu a Semana Pedagógica para os professores da rede municipal de ensino, preparando o corpo docente para o início do ano letivo, em 15 de fevereiro. O Prefeito Dr. Francisconi compareceu a reunião, que ocorreu no Salão Comunitário, na Rua Santa Catarina, e desejou um bom trabalho aos professores.Durante o período, os profissionais foram orientados sobre as diretrizes da educação de 2016 e tiveram palestras sobre ensino. Da Assessoria.
SEMANA PEDGG
 

MONSENHOR JOSÉ AGIUS APRESENTA A CAMPANHA DA FRATERNIDADE AO PREFEITO DR. FRANCISCONI


PE JOSE AGIUS
A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2016 foi lançada oficialmente com o tema “Casa Comum, nossa responsabilidade”. O lema bíblico é “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. (Am 5.24). Em Rolândia, o pároco da Igreja Matriz São José, Monsenhor José Agius, apresentou os detalhes da CFE ao Prefeito Dr. Francisconi. O objetivo da CFE é chamar atenção para a questão do direito ao saneamento básico para todas as pessoas, buscando fortalecer o empenho, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro do planeta Terra. A Campanha da Fraternidade Ecumênica é realizada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) e assumida pelas igrejas-membro: Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Episcopal Anglicana do Brasil, Presbiteriana Unida do Brasil e Sírian Ortodoxa de Antioquia. Além dessas igrejas, estão integradas à Campanha a Aliança de Batistas do Brasil, Visão Mundial e Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEEP). Este ano, a CFE terá dimensão internacional, pois será realizada em parceria com a Misereor – entidade da Igreja Católica na Alemanha que trabalha na cooperação para o desenvolvimento na Ásia, África e América Latina. Da Assessoria.
 

VEREADOR ELOGIA ATENDIMENTO DA PREFEITURA


Por meio do Ofício nº 0010/2016, de cinco de fevereiro de 2016, o Vereador Alex Santana elogiou o Secretário de Finanças Francisco Ramos e todo o setor de Tributação pelo serviço prestado a população rolandense. Da Assessoria.
doc alex sant
 -- 
Secretaria de Comunicação 

Rolândia está em situação epidêmica de dengue aponta Sesa



O novo informe técnico divulgado nesta quarta-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde apresenta 4.806 de dengue, sendo 586 importados de outras localidades e 25 casos de zika vírus confirmados no Paraná. O número de cidades em epidemia também aumentou, passando de 11 para 14 e Rolândia está incluída nestes números

Este aumento nas confirmações é o resultado dos novos testes utilizados desde o início de fevereiro pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-Pr). Foram realizados 980 testes de dengue, zika echikungunya com a tecnologia Multiplex.

Dos 25 casos de zika, onze são importados e três autóctones, contraídos no próprio município. Dois foram registrados em Colorado, região noroeste do Paraná, e um em Londrina. Os outros 11 casos de contaminação por Zika Vírus estão em investigação para determinar a origem da doença, se importada ou autóctone. 

Sobre os casos de chikungunya, até o momento em todo o estão foram registrados 11 casos neste período epidemiológico. Apenas um deles é autóctone, contraído no município de Mandaguari, na regional de Maringá.

Quanto a dengue, 182 municípios do Estado confirmaram a doença. Em Rolândia – segundo dados da Secretaria de Saúde – até o momento foram notificados 155 casos, sendo 5 confirmados, 27 foram descartados e 126 aguardam resultados. Os dados são de janeiro deste ano até a presente data.

O presidente da Câmara, José de Paula (PSD) informa que mobilizará também o Legislativo nesta campanha, uma vez que os números são bastante preocupantes, ainda mais que não é só a dengue que preocupa, zika e chikungunya também.

José de Paula lamenta ainda que a maior parte dos criadouros encontrados estão em residências. Muitos focos – mais de 85% - estão nos vasos de plantas, garrafas, pneus e caixas d’água destampadas. “É uma responsabilidade de todos, por isso, Executivo, Legislativo e principalmente a sociedade precisa colaborar para que ninguém venha sofrer com esse problema no futuro”, destaca.

Cidades com epidemia

As cidades de Rolândia, Santa Terezinha de Itaipu e Tapira estão em situação epidêmica, assim como Rancho Alegre, Munhoz de Mello, Assaí, Paranaguá, Santo Antônio do Paraíso, Cambará, Santa Isabel do Ivaí, Itambaracá, Nova Aliança do Ivaí, Mamborê e Guaraci.

Óbitos em 2016

A Secretaria da Saúde confirmou também uma nova morte por dengue, ocorrida em Curitiba. Uma pessoa de 65 anos havia viajado para o Paraguai. O atual período epidemiológico já totaliza seis mortes por dengue no Estado – quatro em Paranaguá e uma em Foz do Iguaçu. Outros nove casos ainda estão em investigação.

Reportagem: Assessoria da Câmara Rolândia com Agência Estadual de Notícia – foto e edição geral: Ted Perez

ROLÂNDIA: PREFEITO COM OS PROFESSORES

Hoje estive dando as boas vindas no Centro Comunitário, à todos os professores e a toda a equipe da Educação de nosso município, para o início do ano letivo! Parabéns à todos da Educação e que Deus abençoe à todos! LUIZ FRANCISCONI;

Foto de Luiz Francisconi Neto Francisconi.

ROLÂNDIA: BOX 1035 INAUGURA DIA 20

LIGUE NO BLOG DO FARINA PARA ANUNCIAR.












FOTOS DE ROLÂNDIA - PR. ( 11/02/2016 )

by JOSÉ CARLOS FARINA






FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -






FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA -




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA



FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




JOSÉ CARLOS FARINA


















FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA





FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA




JOSÉ CARLOS FARINA










FOTOS  By  JOSÉ  CARLOS FARINA

CLIQUE PARA AUMENTAR A FOTO