sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Começa hoje a 1ª Semana Cultural de Rolândia

Polícia prende dois suspeitos de matar e queimar jovem de Rolândia

Rafael Machado - Redação Bonde - 02/09/2016 -

A Polícia Civil de Rolândia (20 km de Londrina) continua investigando o assassinato do adolescente Igor Henrique Lopes de Arruda, encontrado morto no último sábado (27) em um caminho rural paralelo à estrada do São Rafael, na zona rural do município. O primeiro passo foi a prisão de dois suspeitos. Cleverson Gonçalves, 29 anos, o 'Trovão', e Amarildo Pessoa da Silva, 35, conhecido como 'Pitbull', foram detidos em Londrina e Cambé. 

O corpo do menor chegou a ser carbonizado, mas ele foi identificado no Instituto Médico Legal (IML) de Londrina. De acordo com o delegado Bruno Silva Rocha, responsável pelo caso, os primeiros indícios começaram a aparecer no dia do assassinato. Além dos depoimentos de familiares, uma imagem captada pelo sistema de segurança de um supermercado ajudou a polícia nas investigações. O circuito flagrou o carro, um Clio de cor preta, supostamente usado pela dupla para transportar o adolescente antes dele ser morto.  
Quando ficou sabendo da morte do filho, a mãe de Igor disse à imprensa que 'tinha filmagens que mostravam a cara dos assassinos'. No entanto, Cleverson e Amarildo, que tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça, negaram tudo. Eles trabalham como seguranças em casas de show de Rolândia. A polícia ainda apura a existência de uma possível briga entre um deles e o adolescente uma semana antes do crime. Porém, o motivo da discussão não foi revelado. O Clio flagrada pela câmera do supermercado seria de Cleverson, mas o delegado afirmou que 'tudo continua sendo esmiuçado no inquérito policial, inclusive a participação ou não de uma terceira pessoa'.

LEIA MAIS...

WWW.MASSANEWS.COM

Presos suspeitos de matar e queimar adolescente em Rolândia.

Marco Feltrin | Rolândia | Publicado em 02 de setembro de 2016 


(foto: Rede Massa)


A Polícia Civil de Rolândia prendeu nesta sexta-feira (2) dois homens acusados da morte de Igor Henrique Lopes de Arruda, assassinado na madrugada do último sábado (27) em Rolândia.

Cleverson Gonçalves da Silva, de 29 anos, e Amarildo Pessoa da Silva, de 36 foram presos em Londrina e Cambé.

Igor foi morto com um tiro na cabeça e teve o corpo carbonizado na estrada San Rafael, zona rural da cidade. Ele teria sido tirado de casa pelos autores do homicídio, que ainda voltaram ao local para avisar a mãe sobre o crime.

Segundo o delegado Bruno Rocha, a Polícia Civil trabalha na identificação de uma terceira pessoa que teria participado do crime.

ROLÂNDIA: COMO DEVE SER OS TAPUMES ??


Há fiscalização quanto a um bloqueio total, uma intervenção no passeio público como a que vemos nesta imagem, que tirei a pouco na Duque de Caxias? Uma obra que já dura vários meses, de quem é? Exijo a autuação já, e o recuo dos tapumes para que haja acessibilidade! Caminhabilidade. Ou pedestres continuaram a andar junto com veículos? Providências 


NOVAS FOTOS DO DR. ALBERTO JOSÉ LUDOVICO DA HOMENAGEM QUE RECEBEU EM CURITIBA

AMAPAR.COM.BR

Espírito de gratidão e casa cheia na AMAPAR marcam a entrega da Comenda Alceste Ribas de Macedo

RÔMULO CARDOSO QUINTA, 01 SETEMBRO 2016

Espírito de gratidão e casa cheia na AMAPAR marcam a entrega da Comenda Alceste Ribas de Macedo
 Da esq. para a dir.: Devanir Manchini, Frederico Mendes Junior, José Cândido Sobrinho, Alberto Ludovico e Clairton Spinassi. 
Com o espírito de gratidão a AMAPAR fez na concorrida noite de quarta-feira, dia 31 de agosto, data singular na história do país, a entrega da comenda Alceste Ribas de Macedo.


Ao todo, foram concedidas sete medalhas, pois a diretoria e a comissão responsável pelo ato decidiram unir as solenidades referentes às edições dos anos de 2015 e de 2016. O evento também teve caráter cultural, com o lançamento da 13a edição da revista Toga e Literatura e sessão de autógrafos da obra Cotidiano Forense, de autoria do desembargador Robson Marques Cury.


Em gesto singular e de reconhecimento biográfico, a AMAPAR reservou medalhas aos quatro magistrados mais antigos em atividade no 1o grau, são eles: Devanir Manchini, José Cândido Sobrinho, Clairton Mario Spinassi e Alberto José Ludovico. Também foram agraciados o professor e advogado Romeu Felipe Bacellar, o diretor jurídico da Itaipu Binacional, Cezar Eduardo Ziliotto, além do engenheiro e ex-craque do Clube Atlético Paranaense, Nivaldo Carneiro Rodrigues.


Ao saudar os presentes, que lotaram as dependências do andar térreo da sede administrativa da AMAPAR, na Rua Alberto Folloni, o presidente da entidade, Frederico Mendes Junior, explicou que o caráter coletivo do ato também faz alusão às comemorações no cenário jurídico que acontecem no mês de agosto, pois marcam o aniversário da AMAPAR e a instalação dos cursos jurídicos no país, ambos no dia 11.

Compuseram a mesa, ao ladearem o mandatário da AMAPAR, o presidente em exercício do TJ-PR, Renato Bettega, o presidente do TRE-PR, Luiz Fernando Tomasi Keppen, o ex-presidente do TJ-PR e da AMAPAR, Miguel Kfouri Neto, e o diretor de assuntos institucionais da AMAPAR e presidente da comissão da comenda, Geraldo Dutra de Andrade Neto. A noite foi prestigiada por mais de 200 pessoas, entre várias autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo e da sociedade civil.

ROLÂNDIA REALIZARÁ DESFILE EM 7 DE SETEMBRO

foto by  Prefeitura de rolândia.





















tentou envenenar ladrão e matou criança

FOLHA DE LONDRINA.


São Paulo - Dois homens foram presos em Cuiabá na manhã de ontem acusados de envolvimento na morte de um menino de 2 anos. Segundo a polícia, um deles colocou veneno em um leite achocolatado para se vingar do outro, que era acusado de furtos, mas a bebida acabou sendo vendida à mãe do garoto, que morreu na última quinta-feira. 
A criança começou a passar mal logo após ingerir o achocolatado. Ela foi levada a um hospital, onde morreu após uma parada cardiorrespiratória. Na última sexta, a Vigilância Sanitária chegou a pedir a interdição de lotes do produto, da marca Itambé. Porém, um laudo pericial apontou mais tarde que o menino foi vítima de envenenamento. 
Segundo a polícia, os responsáveis pelo crime são Deuel de Rezende Soares, de 27 anos, e Adônis José Negri, de 61. A reportagem não conseguiu contato com a defesa deles. A polícia diz que Soares era usuário de drogas e que frequentemente furtava produtos alimentícios de casas e estabelecimentos comerciais no bairro Parque Cuiabá. Ele furtou, segundo as investigações, o achocolatado da casa de Negri, que havia colocado veneno nas bebidas como forma de se vingar pelos furtos. "Revoltado com os constantes arrombamentos à sua residência, Adônis [Negri] arquitetou a vingança fazendo uso de uma seringa para injetar o veneno nas bebidas, para deixar como uma espécie de isca para Deuel [Soares]. Ocorre que Deuel não fez uso do produto, mas o vendeu à mãe do menino envenenado, pelo valor de R$ 10", afirma o delegado titular da Deddica (Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente), Eduardo Botelho. Em nota, a Itambé diz que lamenta o ocorrido e reforça seu compromisso com os consumidores ao entregar produtos de qualidade.

Folhapress

RAFAEL SILVA BABY DE ROLÂNDIA VAI CONDUZIR A TOCHA NO RIO DE JANEIRO

FOLHA DE LONDRINA.


Rafael Silva, o Baby, carregará a chama em São Paulo, na véspera da abertura dos Jogos 

Ricardo Chicarelli/22-08-2016
Rafael Silva, o Baby, carregará a chama em São Paulo, na véspera da abertura dos Jogos Paralímpicos

São Paulo - Repetindo a grande cerimônia de carregamento da chama olímpica para os Jogos do Rio, a tocha paralímpica também será transportada por personalidades brasileiras de destaque em várias cidades do País a partir de hoje. Dentre as escolhidas, duas delas são estrelas recentes do esporte brasileiro: Rafaela Silva e Rafael Silva, o Baby, ambos do time de judô do Brasil. 
Maiores nomes da modalidade junto a Mayra Aguiar, os dois conseguiram subir ao pódio na Olimpíada do Rio. Baby conquistou o bronze na categoria peso-pesado, a exemplo da medalha que também ganhou nos Jogos de Londres, em 2012. Já Rafaela foi a responsável pelo primeiro ouro olímpico do Brasil nesta edição dos Jogos. 
Charles Chibana, também da equipe brasileira de judô que foi aos Jogos do Rio, é outro que irá conduzir a tocha paralímpica. Junto aos três judocas, o revezamento contará com a técnica Georgete Vidor, da ginástica. Paraplégica, ela sofreu um acidente de ônibus em 1997, com a equipe que treinava, o Flamengo. 
A treinadora se juntará a Rafaela Silva na chegada da chama paralímpica ao Rio de Janeiro no próximo dia 7 de setembro, data da abertura da competição. Rafael, por sua vez, carregará a tocha em São Paulo, um dia antes. Outras personalidades ligadas aos patrocinadores do evento também estarão entre os condutores do símbolo paralímpico.

Agência Estado