terça-feira, 6 de setembro de 2016

NIMESULIDA É PREJUDICIAL À SAÚDE ?

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa - 06/09/2016 


A Nimesulida é um medicamento do tipo anti-inflamatório não-esteroide, sendo comumente utilizado para o tratamento dos sintomas de osteoartrite e dismenorreia primária. Pode ser ainda utilizado como analgésico e antitérmico. 

Ele é indicado para o tratamento sintomático de inflamações, dores agudas, febres, enfim, para um tratamento de curta duração em casos de: dor de dente, dor de garganta, inflamação de garganta, cólicas menstruais, cálculo renal. 

Entretanto, a Nimesulida é um medicamento extremamente prejudicial à saúde do paciente. A Nimesulida é recomendada em alguns casos e sempre se dá a preferência para o uso de outros medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, devido ao seu alto índice de agressividade ao fígado e pela possibilidade de causar problemas plaquetários, principalmente em pacientes com dificuldades sérias de coagulação. 

Alguns órgãos mundiais de saúde, como a própria Organização Mundial de Saúde (OMS), tem se preocupado fortemente com os usos desse medicamento, por conta da toxicidade elevada do mesmo. Ele já foi proibido em alguns países, tais como Reino Unido, Canadá, Estados Unidos, Japão, Espanha, Finlândia, Irlanda e Holanda. 

A Europa, como um todo, tem estado em alerta e bastante preocupada com todos os problemas causados pela medicação. Por conta disso, eles têm recomendado insistentemente que as pessoas evitem ao máximo o uso contínuo e prolongado desse medicamento. 

O principal ponto atingido pela Nimesulida é o fígado. Em maio do ano de 2007, a IMB (Irish Medicine Boards), uma agência reguladora da Irlanda, recebeu ao menos 6 notificações de insuficiência hepática. Esses casos de insuficiência hepática foram tão graves que os pacientes necessitaram de transplante, sendo que duas dessas pessoas não resistiram e morreram. 

Outro problema grave que pode ocorrer é uma insuficiência hepática fulminante. A toxicidade do medicamento para o fígado é imensamente grande e todas as pessoas estão suscetíveis, a qualquer instante. Para evitar maiores problemas, diversos lugares proibiram permanentemente a medicação. 

Estudos promovidos pelo St. Vincent University Hospital pontuam que os problemas hepáticos causados pela Nimesulida são extremamente graves, mas que são efeitos secundários do uso do mesmo. 

Divulgação
Divulgação


Além da toxicidade hepática, segundo o St. Vincent, houve alguns casos de toxicidade renal. Apesar da gravidade do problema, boa parte deles foi tratável. 

Uma pesquisa realizada por Márcio Antônio Rodrigues Araújo, para a Revista Brasileira de Farmácia, a toxicidade hepática provocada pelo medicamento foi severa em muitos dos casos e em outros foi até mesmo fatal. 

O uso da Nimesulida foi terminantemente proibido em vários países, devido a sua alta taxa de toxicidade. O medicamento altera as condições de tal forma a provocar a morte das células hepáticas. 

No Brasil, ainda não se conhece nenhum caso de doenças hepáticas associadas ao uso do medicamento. Ele medicamento continua sendo amplamente produzido e comercializado no Brasil. 

Mesmo não tendo ocorrência de problemas graves por aqui, recomenda-se fortemente um estado de vigilância ante a possibilidade de danos hepáticos causados pelo remédio.

VÍDEO SEU MADRUGA DE ROLÂNDIA SURGE UM NOVO HUMORISTA NA CIDADE

TRAILER NOVO JORNADA NAS ESTRELAS 2016

MULTI VACINAS EM ROLÂNDIA

​CAMPANHA MULTIVACINAÇÃO EM ROLÂNDIA

A Secretaria de Saúde de Rolândia informa que, de 19 a 30 de setembro, a cidade vai participar da Campanha Nacional de Multivacinação para atualização de Caderneta de Vacinação. No período, a população pode se dirigir a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência levando a caderneta de vacinação do público alvo: crianças menores de cinco anos; e crianças de nove a até 15 anos de idade (14 anos 11 meses e 29 dias).
Já está agendado que o dia 24 de setembro (sábado), será o dia “D” de divulgação e mobilização nacional, em todos os postos de saúde de Rolândia das 8h as 17h.

Vacinas Ofertadas:

· Febre Amarela;

· HPV – só sexo feminino (09 a 14 anos incompletos), conforme instrução do Ministério da Saúde;

· DT (Difteria e Tétano);

· Dtpa (Difteria, Tétano, Coqueluche, acelular) – para gestantes;

· Hepatite B;

· Tríplice Viral;

· Vacinas da rotina para crianças menores de 5 anos.

Mais informações com o
Gerente da Vigilância Epidemiológica 
Marcelo Marques Ferreira 
(43) 9986-5451.​
-- 

Secretaria de Comunicação

MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ RESPONDE FARINA SOBRE QUALIDADE DA ÁGUA

DESFILE AMANHÃ EM ROLÂNDIA - PR.


O desfile de 07 de Setembro nunca foi tão nerd.

CONVIDE SEUS AMIGOS!


ATENÇÃO GALERA DE ROLÂNDIA E REGIÃO!

Convido a todos para prestigiar o Desfile Cívico que acontecerá na cidade de Rolândia.

A imaginação é capaz de mover estrelas, conquistar galáxias, servindo até como caminho para a aprendizagem e a construção do conhecimento. O sorriso de uma criança pode despertar o desejo de crescer e se libertar, trabalhando a ludicidade, descobrindo o mundo à sua volta dia após dia.

O TrooperTV na companhia de amigos cosplayers, irá participar do desfile juntamente com todos os CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil) da cidade!

Vai ser demais! Venha ver.

HOMEM COM 40 ANOS TERIA ABUSADO DE 10 CRIANÇAS NO NORTE DO PARANÁ

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de abusar de 10 garotos na região de Londrina

Rafael Machado - Redação Bonde - 05/09/2016

O delegado de Assaí (36 km a leste de Londrina), Felipe Akio Hirata, deve concluir nesta semana o inquérito policial que apura supostos abusos sexuais cometidos por um homem de 40 anos em pelo menos 10 garotos que moram na cidade de São Sebastião da Amoreira, na região de Cornélio Procópio, Norte Pioneiro. Em entrevista ao Portal Bonde, Hirata foi ecônomico ao dizer que 'os últimos ajustes estão sendo feitos', mas reiterou que 'o inquérito está em fase de conclusão'. 

A Polícia Civil ganhou mais prazo para terminar as investigações depois que a Justiça decretou a prisão preventiva do possível autor. A decisão saiu na última sexta-feira (2). As vítimas são menores de idade, que também foram ouvidos em depoimento. De acordo com o delegado, nem todos confirmaram os supostos abusos. Porém, a polícia tem em mãos os exames realizados no Instituto Médico Legal (IML) de Londrina que comprovam as relações sexuais. 

O caso está sendo apurado há pelo menos dois meses. Conforme a Policia Civil, os garotos 'são oriundos de famílias humildes. A vulnerabilidade social era aproveita pelo suspeito. Ele era considerado um verdadeiro pai ou um tio muito querido pelas crianças, já que mostrava carinho e atenção'.