terça-feira, 20 de setembro de 2016

ROLÂNDIA NO PROGRAMA DA CLOARA EM LONDRINA

FOTO By JULIA G. GILIO


REUNIÃO NO NANUK SOBRE O NOVO PLANO DIRETOR DE ROLÂNDIA

Este grupo quer quer que o prefeito e vereadores recebam sugestões de todas as Ongs e comunidade em geral, principalmente nos capítulos, meio ambiente, cultura, turismo e industrialização. FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA














































MÚSICA NO NANUK DE ROLÂNDIA DIA 22/09













VÍDEO PARQUE INDUSTRIAL CAFEZAL ROLÂNDIA By FARINA

RODEIO EM ROLÂNDIA


MENINOS PODEM USAR SAIA E VESTIDOS EM COLÉGIO

SEM GÊNERO

Colégio gera polêmica ao liberar uso de saia para meninos

O tradicional colégio Pedro II, escola federal fundada em 1837, não tem mais uniformes masculino e feminino. Na prática, o uso de saias está liberado para os meninos. Em 2014, estudantes fizeram um "saiato", depois que uma aluna transexual vestiu a saia de uma colega e teve de trocar o uniforme. Desde maio deste ano, o Pedro II adota na lista de chamada o nome social escolhido por alunos e alunas transexuais. 

Portaria publicada em 14 de setembro lista o uniforme, sem distinguir que peças são para uso masculino ou feminino. Anteriormente, as meninas deveriam usar saia e camisa branca com viés azul e os meninos, calça de brim e camisa totalmente branca. 

"Não se trata de fazer ou não distinção de gênero. Trata-se de cumprir resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT (órgão ligado ao Ministério da Justiça). Eu apenas descrevo as opções de uniforme; deixo propositalmente em aberto, para o uso de acordo com a identidade de gênero", afirmou o reitor Oscar Halac. 

Ele reconhece que a decisão pode "causar certo furor" pelo fato de o Pedro II estar entre as escolas mais tradicionais do País. "Tradição não é sinônimo de anacronia. Mas pode e deve significar nossa capacidade de evoluir e de inovar", disse. 

De acordo com o reitor, a medida tem ainda o objetivo de "contribuir para que não haja sofrimento desnecessário" entre estudantes transexuais e levantar a discussão sobre tolerância e o respeito às diferenças. "A escola pública precisa sinalizar que é hora de parar de odiar por odiar." Na segunda-feira, 19, não havia alunos de saia ou meninos e meninas que tenham trocado camisas nas unidades do Centro e zona sul. Halac disse acreditar que serão poucos os que adotarão saias. "Aqui dentro eles estão seguros. Lá fora, ainda não." 

Reações 

De acordo com o reitor, não chegou à direção qualquer reação negativa de pais de alunos. O manobrista Afonso Marcelo, de 50 anos, pai de uma aluna de 12, no 6.º ano da unidade Centro, não gostou da mudança. "Saia? Pelo amor de Deus. Aí é demais", comentou. Já a professora Ana Lúcia Pereira, de 49 anos, mãe de estudante também do 6.º ano, elogiou a medida. "Se o aluno se sente à vontade de saia ou de calça, não é isso que vai interferir na qualidade do ensino nem no caráter." 

As estudantes do 3.º ano Fabíola Lopes, de 19 anos, e Georgia Gusmão, de 17, elogiaram a mudança. "A quebra dessa distinção de uniforme para menino e para menina permite a inclusão das pessoas que não se identificam com esse ou aquele gênero", disse Fabíola. 

O Pedro II tem 13 mil alunos. De acordo com Iracema Cruz, integrante de uma das quatro comissões de pais e responsáveis, a edição da portaria foi feita depois de um longo processo. "Essa portaria atende a um anseio dos próprios alunos de poderem usar os uniformes com que se sentem à vontade." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agência Estado

AULAS DE ARTESANATO EM ROLÂNDIA - PR. ( FIBRAS DE BANANEIRA )

SEGUNDA ETAPA DO CURSO DE FIBRA DE BANANEIRA.
MAIS INFORMAÇÕES NA Secretaria De Cultura Rolândia
COM O MESTRE SR.SANTIM PEZ.

VÍDEO FARINA FAZ CAMPANHA POR UMA BOA CÂMARA DE VEREADORES EM ROLÂNDIA - PR.

FALSA SUSPENSÃO DO COLÉGIO SOUZA NAVES DE ROLÂNDIA VIRALIZA NA INTERNET

MASSANEWS.COM

Falsa suspensão de aluno em Rolândia viraliza na internet; autor é identificado

Marco Feltrin | Rolândia |

Um documento do Colégio Estadual Souza Naves, em Rolândia (25 km de Londrina), ‘ganhou’ a internet na noite de segunda-feira (19).

Trata-se de um termo de suspensão de um aluno que teria se irritado com o fato do professor de Física não ter arredondado sua nota de 59 para 60 e agido de uma forma, digamos, nada higiênica, como mostra o documento, datado de 19 de setembro de 2016.

A bizarrice, por si só, já deveria levantar suspeitas sobre a veracidade do termo. Além disso, para quem conhece a escola, a logomarca antiga e o fato do telefone ter apenas sete dígitos são outros indicativos.


Ainda assim, a imagem ganhou os grupos de WhatsApp e chegou até a página do Facebook “O melhor do Brasil é o brasileiro”, onde teve mais de 13 mil compartilhamentos até às 10h desta terça-feira (20).

Em entrevista ao Massa News, o diretor-geral da colégio, Rosinaldo Laurano, confirmou a falsificação e afirmou que o autor da brincadeira já foi identificado. “Ele é aluno de classificação. Estava fazendo uma atividade extra na sala da equipe pedagógica quando teve acesso a esse termo em branco. Preencheu achando que era uma brincadeira, e agora terá as consequências disso”, relatou.

A família do aluno foi chamada e, segundo o diretor, as providências estão sendo tomadas. “Ele falsificou a assinatura do diretor do período noturno e usou o nome da escola indevidamente”, afirmou Laurano, que não confirmou se a instituição irá registrar boletim de ocorrência sobre o caso.

LARISSA SEGALLA EM BRASÍLIA


Recebendo na Câmara, Larissa Segalla, de Rolândia, aluna do curso de Direito da Unopar-Londrina. Ela participa do Programa Estágio-Visita, que oferece a universitários de todo o país o acesso a conhecimentos relacionados ao funcionamento da Câmara e a forma de atuação de seus representantes, incentivando a participação democrática e o exercício da cidadania. Sucesso na sua caminhada, Larissa!

ROLÂNDIA: DANIEL STEIDLE QUEBRA O PROTOCOLA NA CÂMARA DE VEREADORES

DANIEL STEIDLE

QUEBRA DE PROTOCOLO... para usar o microfone e fazer convite na Câmara dos Vereadores de Rolândia e lembrar que hoje a noite será falado sobre a importância de uma participação popular maior na elaboração do Plano Diretor Municipal... Lembrar também do “Dia da Árvore” amanhã e do Debate Político na 6ª-feira... PARTICIPE, É O SEU MUNDO! SEJA PARTE!
AGENDA:
1. Reunião COMTUR, hoje a noite às 19:30h no NANUK para tomar conhecimento do Plano Diretor;
2. Encontro quarta, dia 21, às 8 da manhã, no Sindicato Rural de Rolândia, por ocasião do “Dia da Árvore” para tomar conhecimento do ICMS-Ecológico;
3. Encontro sexta, dia 23, às 19:00h no Sindicato Rural de Rolândia para tomar conhecimento sobre as propostas dos candidatos.

HOMENAGEM A JOÃO USSO FOTÓGRAFO DE ROLÂNDIA - PR.

Este moço, ao lado de outros fotógrafos, registrou os principais fatos e acontecimentos históricos e sociais de Rolândia. Possui um acervo de fotos de extrema importância histórica. Bem relacionado socialmente, possui centenas de amigos. Por isto a nossa sincera homenagem. Texto e Foto by José Carlos Farina


NOTA DE FALECIMENTO EM ROLÂNDIA 20/09/2016

Bom dia farina...



Poderia publicar no seu blog o falecimento do meu pai Ubirajara Baroni
Está sendo velado na igreja presbiteriana do brasil... 
JUNIOR BARONI

NOTA: o Bira, como era conhecido, era professor e contador aposentado. Era meu amigo. Pessoa muito popular e amável. Que Deus o tenha. Os meus sentimentos à família.



Valter Orsi dispara na pesquisa em Londrina do Ibope


Ibope: Marcelo Belinati cai 7 pontos

Loriane Comeli - Grupo Folha - 19/09/2016

Pesquisa realizada pelo Ibope para a RPC mostra que o candidato a prefeito de Londrina Marcelo Belinati (PP) caiu sete pontos percentuais em comparação com a última pesquisa, em 23 de agosto, quando tinha 55% das intenções de voto. Agora tem 48%. Em contrapartida, o candidato tucano, Valter Orsi, subiu 16 pontos percentuais, passando de 5% das intenções de votos para 21%. Sandra Graça (PRB) manteve-se com 8%. André Trindade (PPS) passou de 1% para 4%; e o candidato petista Odarlone Orente subiu de 2% para 3%. Os outros três candidatos, Flávia Romagnoli (Rede), Luciano Odebrecht (PMN) e Paulo Silva (PSol), somam, juntos, 2% das intenções de voto. Dez por cento dos entrevistados disseram que votariam em branco ou anulariam o voto e 4% não souberam responder. 

A pesquisa também revelou que a candidata mais rejeitada é Sandra Graça (34%), seguida de Odarlone (27%); Belinati (23%); Silva (22%); Odebrecht (20%); Trindade e Orsi (19% cada um); e Flávia (18%). Dez por cento disseram que poderiam votar em qualquer candidato e 15% não responderam. O entrevistado poderia apontar até três candidatos na pesquisa sobre rejeição. O Ibope também avaliou a administração de Kireeff: 19% consideram ótima; 37% boa; 28% regular; 6% ruim; 9% péssima; 1% não soube responder. 

A pesquisa Ibope ouviu 700 pessoas entre os dias 15 e 18 de setembro, tem margem de erro de 4 pontos percentuais, índice de confiança de 95% e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número PR-05633/2016. 

Leia mais na edição desta terça-feira (20) da Folha de Londrina.