quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

DANIEL STEIDLE FALA SOBRE O HOTEL ROLÂNDIA E OUTROS ASSUNTOS

É o espelho do momento... As nossas ações locais são muitas e múltiplas... talvez insuficientes. O problema maior é bem mais na raiz... tem a ver com os diversos egos, os poderes que querem mandar, impor e ignoram uma história e vocação natural. Ou fazem disso um império como a COROL, que ruiu. É uma pena que ainda não se aceita o Turismo como o motivante motor de Rolândia... dai o descaso com o Portal e tantos outros lugares públicos. Os particulares estão fazendo a sua parte, na prática, com muita garra, com muito sofrimento! Sempre promovendo gratuitamente o Município. Como Presidente do COMTUR conseguimos manter a chama do Turismo. Mas pelo MP local, como há pouco vi pela resposta em relação ao loteamento da Santa Cruz , não tem como se apoiar. A questão do chumbo foi resolvida principalmente por causa dos corregedores e da interferência de uma Promotora de fora. E a culpa não é de um MP local sobrecarregado e sem orientação técnica adequada. A culpa é a nossa falta de identidade, de uma marca capaz de juntar este monte de gente querida, briguenta e ao mesmo tempo tão talentosa. É uma pena! Serve de consolo que em outros lugares é assim também... O que não impede de continuarmos a lutar! Em memória dos antepassados e a favor da turma que vai querer continuar a viver neste Mundo. DANIEL STEIDLE (postagem via Facebook )


COMENTÁRIO:

Penso que tanto o hotel Rolândia como o Portal da cidade devem ser terceirizados. A prefeitura abre uma licitação para alguém tocar nestes lugares lanchonetes, restaurantes ou café e em  troca o empresário divulga o turismo e história. Se perdermos o Hotel Rolândia ( nosso marco zero ) será o mesmo que alguém destruir as pirâmides de Egito ou a Torre Eiffel. JOSÉ CARLOS FARINA

Hoje estive caminhando na área próxima ao já "lendário" museu municipal, onde há um simulacro do então Hotel Rolândia em um completo abandono, já com boa parte das tábuas deterioradas, e podemos até dizer que logo com danos estruturais, e portanto mais dinheiro público na reestruturação! Há ali lixo(entulhos) de construção no entorno (em frente) como mostra as imagens. Respeitem nosso dinheiro, ainda há tempo. Há diversos meios de resolver. Uma resposta das secretarias envolvidas já seria um começo. ELTON CHARLES PEREIRA