quarta-feira, 17 de maio de 2017

VEREADORES DE ROLÂNDIA PODEM ACIONAR PEDÁGIO NA JUSTIÇA

BONDE

PRESSÃO

Vereadores oficializam comissão para negociar isenção da tarifa no pedágio de Arapongas

O Movimento Tarifa Zero vai oficializar nesta terça-feira (16), em uma reunião programada para 18h no Palácio do Comércio de Arapongas (40 km de Londrina), a comissão de vereadores que vão pressionar a concessionária Viapar, administradora da praça de pedágio que divide o município com Rolândia, para a isenção da tarifa de R$ 8,20 para quem circula entre as duas cidades diariamente. Entre a ida e volta, o preço pago pelo usuário é de R$ 16,40. O criador da iniciativa, vereador João Ardigo (PSB), disse ao Portal Bonde que o encontro também servirá para definir o dia e horário de um protesto. 

Os parlamentares de Rolândia chegaram a se reunir com a promotora Lucimara Ferro, mas foram informados que, por se tratar da BR-369, o Ministério Público Federal (MPF) deve ser acionado. Conforme Ardigo, a intenção é ingressar com uma ação civil pública, o que não deve acontecer antes do primeiro contato do Tarifa Zero com a Viapar, ainda sem data para acontecer. "Queremos estabelecer um diálogo antes de procurar os meios legais para viabilizar a isenção", comentou. De acordo com o vereador, os motoristas que passam pelo pedágio deixam, mensalmente, cerca de R$ 1 milhão. 

Para Ardigo, em quase um mês, o objetivo foi sensibilizar a população sobre os prejuízos - termo usado pelo grupo - da construção de um muro na Estrada do Ceboleiro, antigo acesso para desviar do pedágio. Atualmente, apenas motos conseguem passar pelo trecho. A construção tem quase quatro quilômetros de extensão. No entanto, os vereadores alegam que a área de é propriedade do município de Rolândia e que foi adquirido para implantação de um parque industrial.

Rafael Machado - Redação Bonde.