sábado, 18 de março de 2017

ROCK ESTÁ DE LUTO ( MORREU CHUCK BERRY )

G1 GLOBO

Chuck Berry, lenda do rock, morre aos 90 anos

Considerado um dos pioneiros do gênero, guitarrista ídolo de Beatles e Rolling Stones foi encontrado morto pela polícia em sua casa em Missouri, nos EUA.

Morre, aos 90 anos, o cantor e guitarrista Chuck Berry, lenda do rock

O músico Chuck Berry, um dos pioneiros do rock, morreu neste sábado (18) aos 90 anos no Missouri, nos Estados Unidos, informa a polícia local do condado de St. Charles. O guitarrista lendário foi encontrado em sua casa já sem sinais vitais. A causa da morte ainda não foi revelada.

“O departamento de polícia do condado de St. Charles infelizmente tem de confirmar a morte de Charles Edward Anderson Berry Senior, melhor conhecido como o lendário músico Chuck Berry”, afirma a polícia, em nota. De acordo com os oficiais, a família pede “privacidade durante esse momento de perda”.

"A polícia respondeu a um chamado médico de emergência em Buckner Road às aproximadamente 12h40 [horário local, 14h40 no horário de Brasília] de hoje", afirmou a instituição. "Dentro da casa, socorristas observaram um homem que não respondiam e imediatamente administraram técnicas salva vidas. Infelizmente, o homem de 90 anos não pôde ser ressuscitado e foi pronunciado morto às 13h26."

Ídolo dos Beatles e dos Rolling Stones, Chuck Berry era conhecido por clássicos como "Johnny B. Goode", "Sweet little sixteen" e "You never can tell". Esta última música ganhou destaque nos anos 90 por causa de uma das cenas mais famosas de "Pulp fiction", do diretor Quentin Tarantino. Também gravou "Maybellene" e "Roll over Beethoven" e "Memphis, Tennessee".

Sua marca no gênero foi tão grande que certa vez John Lennon, dos Beatles, falou: "Se você tiver de dar outro nome ao rock'n'roll, poderia chamá-lo de Chuck Berry".

Ao longo dos anos, Berry realizou algumas apresentações no Brasil. Ele participou do Free Jazz Festival, em 1993, no Rio. O guitarrista voltou em 2002 para show em Jaguariúna (SP), e em 2008, para apresentações em SP, RS e PR.

Em outubro, ao completar seus 90 anos de idade, Berry anunciou através das redes sociais seu primeiro álbum desde 1979. O álbum "Chuck" estava previsto para ser lançado em 2017 com músicas novas escritas e gravadas pelo músico.

Ele dedicou o disco à sua esposa, Themetta "Toddy" Suggs , com quem viveu durante os últimos 68 anos. "Querida, estou ficando velho! Trabalhei durante muito tempo neste disco. Agora posso pendurar as chuteiras", disse o cantor.

Berry deixa sua mulher e seus quatro filhos, Ingrid, Aloha, Charles Jr. e Melody.

Nascido em 18 de outubro de 1926, em Saint Louis, também no Missouri, Berry dizia emular "a clareza vocal suave de seu ídolo, Nat King Cole, enquanto tocava músicas de blues de gente como Muddy Waters", descreve a biografia em seu site oficial. Berry foi o quarto dos seis filhos de um empreiteiro e de uma diretora de escola.

Chuck Berry se apresenta durante comemoração dos seus 60 anos, em 1986 (Foto: James A. Finley/AP Photo)

Ele aprendeu a tocar guitarra durante o ensino médio, quando passava por uma fase rebelde. Tanto que foi preso por tentativa de roubo. Depois, chegou a trabalhar em uma linha de montagem de fábrica da General Motors.

Berry passou a se dedicar exclusivamente à música nos anos 1950, quando formou um trio com um baterista, Ebby Harding, e um tecladista, Johnnie Johnson. Ele atingiu sucesso em 1955 quando conheceu a lenda do blues Muddy Waters e o produtor Leonard Chess em Chicago, e passou a misturar estilos do country e do blues do sul dos EUA com uma pegada pop, mais palatável para as rádios.

"Eu queria tocar blues", afirmou Chuck Berry em entrevista à revista "Rolling Stone". "Mas eu não era 'blue' [triste] o suficiente. Eu sempre tive comida na mesa."

Além das músicas e da influência sobre todo um gênero, o músico também deixou sua marca na famosa "duck walk", na qual tocava sua guitarra enquanto pulava em uma perna agachado pelo palco.

Em 1986, ele fez parte do primeiro grupo de artistas a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll. Berry foi apresentado pelo guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards.

Além dos problemas na adolescência, Berry se envolveu em alguns problemas com a lei ao longo do anos. O mais grave em 1959, quando foi detido em Saint Louis acusado de transportar uma garota de 14 anos por divisas estaduais com a intenção de prostituição.

Ele foi condenado dois anos depois e passou 20 meses na prisão, uma experiência que amigos relatam que mudou profundamente sua maneira de ser.

Em 1979, Berry foi preso novamente. O guitarrista passou quatro meses detido por evasão fiscal.

JOSÉ CARLOS FARINA RECEBE ELOGIO ( Adelson )

FARINA TUDO BEM. CURTO TODOS OS SEUS VIDEOS, ACHO SENSACIONAL O SEU TRABALHO TENTANDO PRESERVAR A NOSSA HISTÓRIA, MOSTRANDO OS NOSSOS PATRIMÔNIOS Á SOCIEDADE E AOS POLÍTICOS SOBRE A SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRAM E FAZENDO VÍDEOS DE UTILIDADE PÚBLICA. ACHO SENSACIONAL , OS SEUS VÍDEOS EU SEMPRE MANDO PRA ALGUMAS PESSOAS QUE CONHEÇO, MAS A MAIORIA NÃO COMPREENDE O VALOR DE PRESERVAR A NOSSA HISTÓRIA. INFELIZMENTE.  MAS ACREDITO QUE DEVEMOS CONTINUAR COM ESSA LUTA DE PRESERVAR OS NOSSOS PATRIMÔNIOS, POR ISSO QUE MAIS UMA VEZ LHE DOU MEUS PARABÉNS PELO SEU TRABALHO. CONTINUE ASSIM SEMPRE COM VÍDEOS MARAVILHOSOS. UM EXCELENTE FIM DE SEMANA PRA VOCÊ E SUA FAMÍLIA E SUCESSO PRO CANAL, ABRAÇOS...ADELSON DO NASCIMENTO.
RESPOSTA:
VOCÊ É MT GENTIL. MT OBGDO. FICO FELIZ E HONRADO COM O SEU ELOGIO. ABRAÇO. FARINA


CIDA E MILTON JUNQUEIRA

Nos acompanhando de Florianópolis-SC.


TARADO DA BIZ PRETA FEZ PELO MENOS 8 VÍTIMAS

BONDE

Maníaco da Biz preta fez pelo menos oito vítimas em Londrina


A Polícia Civil de Londrina apresentou na manhã desta sexta-feira (17), na sede da 10ª Subdivisão Policial, um rapaz de 28 anos, identificado como Rodrigo Santos Rodrigues, também conhecido como o 'maníaco da Biz preta'. Ele ganhou esse apelido depois de cometer, segundo as investigações, vários abusos sexuais na cidade. Os crimes, em sua maioria, foram registrados em bairros da zona oeste de Londrina, como Jardim do Sol, Bandeirantes e Leonor. Oito vítimas reconheceram o suspeito horas depois dele ser preso por uma equipe da Polícia Militar na região norte da cidade. 

De acordo com o delegado Edgar Soriani, o rapaz atuava desde janeiro. A polícia encontrou dificuldades para identificar as pessoas que foram abusadas pelo tempo de registro dos boletins de ocorrência, que foram confeccionados em períodos e delegacias diferentes. Ele ficou sabendo do caso depois que as denúncias apareceram nas redes sociais. As postagens foram publicadas pelas próprias mulheres no Facebook. Um grupo no WhatsApp foi criado para tentar identificar o indivíduo. 

Desconfiado, o delegado vasculhou alguns BOs de situações semelhantes de estupro que foram registrados no 1º Distrito Policial, na rua Tupi, centro de Londrina, onde ele é titular. A descrição era semelhante com as características colocadas pelas vítimas na internet. "Um rapaz alto, moreno e magro, sempre usando uma faca para intimidar as mulheres, que também forneceram informações sobre a moto preta", disse. Soriani resolveu contactar a delegada da Mulher, Geanne Aparecida de Souza, que confirmou a existência de pelo menos mais duas pessoas abusadas pelo 'maníaco da Biz preta'.


Uma das mulheres ouvidas pela Polícia Civil forneceu a placa da motocicleta. As investigações prosseguiram até que os policiais militares prendessem Rodrigues em uma residência no jardim Imagawa, na zona norte. Na delegacia, ele preferiu não conversar com os repórteres e negou todos os crimes. 

Perfil 

Questionado quanto ao comportamento do detido, o delegado Soriani não economizou nas palavras. "Frio, calculista, sem arrependimento. Um verdadeiro psicopata". Conforme a Polícia Civil, o rapaz escolhia lugares desertos para cometer os estupros. Nem todas as vítimas confirmaram a conjunção carnal. Algumas prestaram depoimento e disseram que o maníaco "pedia para que elas o masturbassem". De acordo com Soriani, a faca era usada para intimidar as mulheres. "Ele não tinha intenção de matar, assaltar ou levar a bolsa. Queria satisfazer-se sexualmente", completou. 

Investigação continua 

A delegada da Mulher, Geanne de Souza, argumentou que o caso não foi concluído. "O detido ainda será ouvido formalmente, mas precisamos de mais vítimas, caso elas realmente existam". O mandado de prisão do 'maníaco da Biz preta' foi expedido às 3h desta sexta-feira (17) pelo juiz Emil Tomas Gonçalves, responsável pelo Plantão Judiciário. 


Reprodução/PM

O suposto estuprador foi detido por três policiais militares no jardim Imagawa, zona norte de Londrina, bairro onde mora. Eles foram até o endereço pela manhã, mas não encontraram o rapaz. À tarde, a equipe voltou e reconheceu o suspeito. Ele, de acordo com a PM, indicou onde estava a moto preta. O veículo, assim como o proprietário, foram encaminhados para o 4º Distrito Policial.

Rafael Machado - Redação Bonde

FARINA e DANIEL STEIDLE DÃO OPINIÃO SOBRE O CONTORNO NORTE DE LONDRINA

MUITOS POLÍTICOS, POUCA ÁGUA...

A Câmara de Londrina é espetacular! Ontem houve uma Audiência Pública sobre o Contorno Norte que lembrava os tempos de campanha eleitoral. Apenas o Elton Charles Pereira deixou suas dúvidas por escrito sobre a obra que há 20 anos está esperando sair do papel. A obra, para ser realizada em 2021, seria de 29 km de pista simples na região norte de Londrina, passando próximo do Córrego Jacutinga, atravessando Cambé e chegando até o problemático entroncamento da BR 369 de Rolândia. Segurança foi colocado como o grande apelo, também a necessidade de indústrias para aumentar o ICM e gerar empregos... De acordo com algum político "o melhor programa social que se possa pensar". Fatores ambientais não foram considerados, apenas que na região sul, por causa da Mata dos Godoy, não tinha jeito... É a velha visão de dividir o mundo. De um lado o "progresso" e do outro a "natureza". Esquece-se que a região alta do norte tem sua influência sobre o Rio Tibagi, visto para o abastecimento da região. Ar e animais também não conhecem fronteiras. Se quisermos um mundo inteiro temos que parar de "crescer para fora" e "crescer para dentro". Entender isso no espaço Brasil infelizmente vai demorar... Mas vale a pena se antecipar, de lutar pelo legado essencial à vida: A ÁGUA!



DANIEL STEIDLE.



COMENTÁRIO:


Sou contra por muitos motivos, principalmente pelo fato do Estado não possuir dinheiro nem para atender mais ou menos a saúde, quanto mais para fazer novas estradas onde já existe uma rodovia pronta e com pista dupla e vários contornos já prontos e funcionando. Ideia boba e sem sentido. Só teria lógica se tivesse dinheiro sobrando. Aí eu pergunto: Beto Richa, tem dinheiro sobrando? JOSÉ CARLOS FARINA

Falou tudo, dinheiro o sr beto não tem, e o meio ambiente como é que fica?? o tibagi?? DOUGLAS MUZURARO


Resumindo a audiência pública sobre o projeto do contorno norte, inicialmente com a intenção de ligar Ibiporã ao primeiro acesso a Rolândia, desviando o transito pesado da Avenida Brasília que ganhou o título de avenida por estar inserida na malha urbana Londrinense, BR 369, hoje visivelmente acolhedora de grande fluxo com todo tipo de veículos. Contorno este que será mediante contrato executado pela Econorte, e com possibilidades de ampliação dentro da discussão atual da revisão do Plano Diretor de Rolândia, ou seja deixando legal dentro do mecanismo que é o plano diretor. Pensando superficialmente e nos modos operandis do modelo de desenvolvimento brasileiro, é realmente necessário o contorno, pois álibis temos aos montes: rodovia de alta velocidade nos centros urbanos que consequentemente trazem consigo acidentes, mortes, congestionamentos dentre outras anomalias, e analisando deste ponto de vista me parece muito interessante os contornos, contornos estes que se tornam um artifício ou um mecanismo de escape para a urbanização mal planejada, pela cultura do automóvel individual pela falta de pesquisas e o mais importante pela falta quase que conveniente de transportes públicos de qualidade, também pela falta de visão ampla do sentido de logística visto que nossos representantes e técnicos tendem ainda a vislumbrar o rodoviarismo como sinônimo de desenvolvimento, por ser tarde demais hoje é necessário construir o contorno norte, além é lógico de que a concessionária tem o dever em contrato de fazê-lo, mas existia a possibilidade de introduzir no passado a obrigatoriedade de logística nas mais amplas alternativas, assim portanto não ficando condizente somente a rasgar nossos campos rurais, pois sabe-se que uma auto estrada traz consigo industrias e novos conjuntos habitacionais, isso não é de tudo um mal, afinal é preciso desenvolver nossas cidades, é preciso a criação de novos empregos e receitas, e da maneira certa consequentemente qualidade de vida. Mas há maneiras diversas de crescimento, um deles é a cidade compacta que contradiz esta tese de que crescer é expandir as fronteiras urbanas, e que pode ser usado mecanismo existentes no estatuto da cidade para que as diretrizes sejam aplicadas, e consequentemente virá o desenvolvimento saudável, em se tratando de mobilidade urbana todos temos que sair da zona de conforto e cobrar as autoridades de que necessitamos de infraestruturas de meios de transporte ecologicamente corretos e claro de segurança. Prevendo aqui que os contornos serão eternos se nada for feito hoje. ELTON CHARLES PEREIRA


DISCURSO DE UM GIRASSOL SOBRE UTOPIA... "Me senti bem perdido neste ambiente da Audiência Pública sobre o Contorno Norte... Minha sorte foram alguns percevejos agarrados em mim... Ah, como esses humanos falam alto! Eles se sentem tão poderosos nos seus cargos! Todos parecem querer salvar o Mundo! As mazelas são pintadas de forma dramática para justificar a fome voraz desta gente... Mas o triste é ver que nunca eles se satisfazem e a maioria fica iludida, marginalizada, solitária. Que vida dura! Até inventaram uma palavra engraçada, UTOPIA para ainda poderem sonhar com um mundo ideal. Que tal vocês acordarem! Sou uma simples flor que logo estará murcha... e vocês também murcharão! O ideal seria não deixar marcas... ser apenas uma pequena presença e alegria... depois vem outras e outras". DANIEL STEIDLE


Desde criancinha que ouço falar disso, mas que a região carece de mais empregos não é mentira. Agora há de se pensar nos impactos que a construção desse contorno acarretará sobretudo na bacia do Tibagi e afluentes. Por fim, sabemos que existe a necessidade, mas nunca saberemos o custo ambiental de tal coisa. Nesse país, onde se vende carne podre e está tudo bem, há sempre algo por detrás dos panos. EDUARDO PINETTI


Dom Quixote de la mancha... Numa reunião técnica...... sei lá....... o tráfego da Av Brasília aguenta ainda mais uns 50 anos...... ou mais..... vamos esperar faltar agua para depois almentar os reservatórios......PAULO ADEMIR FARINA