quarta-feira, 16 de abril de 2014

ROLÂNDIA - JULGAMENTO NO TRIBUNAL DO JURI

16/04/14 - 17 horas - No momento das fotos a Juíza declarou recesso por alguns minutos. Neste momento ( 17:30 horas) iria começar os debates entre advogados e promotor. FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA







































































MADRASTA MATOU ENTEADO COM INJEÇÃO LETAL

 foto de UOL.

Madrasta dopou menino Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos, com barbitúricos no suco e aplicou injeção letal, diz cúmplice http://bit.ly/1hLClhH

ROLÂNDIA - CAMPANHA EM FAVOR DE UMA FAMÍLIA POBRE


Rua Rua Antonio Campaner, nº 775 (Jd. Monte Carlo II) tem uma família que além de pobreza total a maioria dos seus membros tem problemas mentais. A vizinha, dona Maria e amigos, fizeram uma limpeza na casa e quintal. A família tem 7 cachorros. Eles precisam de móveis, roupas de cama, roupas pessoais, alimentos, tijolos e cimento. quem puder ajudar ligue no telefone 3256-7584 - 9906-0151. Deus abençoe.

ROLÂNDIA - PREOCUPAÇÃO COM A PR-170


CASAMENTO DE COBRA E CASAMENTO “DO DESENVOLVIMENTO COM A SUSTENTABILIDADE”
Veio Erê a jato com sua máquina fotográfica, chamando: “papai, papai... corre, tem casamento de cobra no jardim!”
É uma pena que a maioria das pessoas se encontra longe destas “coisas” tão naturais, encantadoras e sustentáveis. Cobra, por preconceito tantas vezes, é sinônimo de nojo, medo, matança ou de xingamento e brincadeira de mau gosto. Mas “quanto” as cobras poderiam ensinar aos humanos!
Em Rolândia especula-se há anos, transformar em “zona industrial” a espetacular região agrícola até o Distrito de São Martinho. São argumentos da administração “a necessidade de crescimento e criação de empregos”. Soma-se a isso a pressão de municípios vizinhos querendo se livrar de suas indústrias indesejáveis. Ocorrem cobranças de financiadores de campanhas políticas esperando rever seu dinheiro. Especuladores oferecem preços exorbitantes aos agricultores para garantir um espaço de ganho possível. Donos de negócios potencialmente perigosos querem se instalar e pressionam por mudança de zoneamento.
O conflito e a desunião entre a população se tornam inevitáveis! A ilusão de ganho imediato envenena famílias, amizades e a história do município. Questionar o andar dos acontecimentos é taxado de utopia e romantismo.
Temos notícia boa, porém: Dá para respeitar todo mundo, até mesmo as cobras e tantos outros seres tão desconsiderados e sem voz em nosso mundo.
Um “desenvolvimento sustentável” seria um saudável caminho do meio. Os 14 km da rodovia PR170 entre Rolândia e São Martinho, cogitados a se transformarem em zona industrial, apresentam inúmeras e invejáveis vantagens tão procuradas hoje em dia. São presentes o turismo, a gastronomia (São Martinho é a Capital Paranaense dos Embutidos), a cultura, o esporte, a educação, a pesquisa, os jardins botânicos, os museus, os casarões históricos e principalmente, o preservado ambiente rural e natural o que atrai visitantes que geram renda e empregos.
A PR 170, na visão de um “desenvolvimento sustentável”, tem posição estratégica por ser divisor de águas com importantes nascentes. É notável a quantia de fragmentos florestais na região que poderiam formar corredores altamente lucrativos não só para a fauna e flora, mas também para os agricultores que durante décadas preservaram estas áreas.
A “indústria limpa da água”, do elemento “água potável” tão raro, caro, disputado e essencial, faz o espigão da PR 170 ser naturalmente área predestinada para a silvicultura (manejo florestal). Atividade que forma a base e o sucesso de países de 1º Mundo como a Finlândia, a Suécia, o Japão, o Canadá.
E como já temos vantagens: o maior incremento florestal do Mundo se verifica, pela pesquisa da Embrapa-Florestas, em nossa região que ainda abriga o 2º maior pólo moveleiro do Brasil.
Rolândia, conhecida mundialmente pelo título de “Berço do Plantio Direto” encontra no pioneiro da tecnologia a defesa da árvore como melhoria do sistema. Árvore como matéria prima valorizada, quebra-vento, nicho ecológico, reciclador de nutrientes e, o mais importante, guardião da água!
Que belo “casamento” poderia ser organizado em Rolândia!
Padrinhos do casamento “do Desenvolvimento com a Sustentabilidade” seriam, pela lógica, os políticos com responsabilidade!
O trecho de uma poesia antiga pode animar cada um de nós a exigir, como “presente de casamento”, um futuro realmente sustentável para Rolândia.
Nos tempos da fé em milagres
Também as pessoas faziam milagres...
Quem acreditava no impossível
Conseguia realizar o impossível.
Daniel Steidle, educador ambiental, 16-04-14.
COMENTÁRIO: Pedimos ao prefeito, ao Ernesto, aos vereadores, ao Juiz, aos promotores e ao delegado que não permitam industrias poluentes em Rolândia.. principalmente industrias que utilizam chumbo.. industrias que estejam sendo expulsas de outras cidades porque estão prejudicando o meio ambiente e a saúde humana... SOCORRO!... JOSÉ CARLOS FARINA

EPIDEMIA DE DENGUE EM ROLÂNDIA ( ALERTA VERMELHO )


EPIDEMIA DE DENGUE EM ROLÂNDIA É OFICIAL
CHEFIA DE GABINETE
DECRETO Nº 7.433, DE 15 DE ABRIL DE 2014.
Declara situação excepcional de emergência na saúde pública do Município de Rolândia, e dá outras providências.
O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ROLÂNDIA, ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas por lei;
CONSIDERANDO as informações trazidas pela Secretaria de Saúde, através do Ofício nº 049/2014/VISA, a respeito do altíssimo índice de infestação do mosquito aedes aegypti, o que se evidencia com o atual estado de alerta epidêmico que se encontra o Município de Rolândia – Estado do Paraná;
CONSIDERANDO que o Município de Rolândia, em conjunto com outros municípios, foi oficiado pela 17ª regional de Saúde de Londrina, ligada a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, através do Ofício Circ. DVVGS nº 13/2014, com intuito de esclarecimento e advertência com relação à situação atual do Município de Rolândia e outros municípios vizinhos, que se encontram com aumento exponencial de notificações e de casos positivos nas últimas semanas epidemiológicas, somado ao alto índice de infestação vetorial;
CONSIDERANDO que devido à seriedade e gravidade da situação, alertas estão sendo transmitidos pelos órgãos de Saúde Pública do Estado para que sejam adotadas as medidas preventivas com vistas a se evitar a proliferação da epidemia nos municípios paranaenses;
CONSIDERANDO os riscos eminentes a que a população do Município de Rolândia está sujeita;
CONSIDERANDO que a situação exige da municipalidade atenção especial, haja vista a possibilidade de agravamento e, como conseqüência, atingir um índice muito elevado no território de Rolândia, devendo, portanto, a Secretaria Municipal de Saúde adotar medidas preventivas, drásticas, enérgicas e inadiáveis, a serem adotadas para conter o mal iminente que bate em nossas portas;
CONSIDERANDO que estamos em pleno período de chuvas que causam o alagamento de ruas, formando poças em terrenos baldios e quintais; criando-se ambiente propício para a proliferação do mosquito transmissor;
CONSIDERANDO que o Município de Rolândia possui um número reduzido de agentes de combate à endemias, impossibilitando o combate efetivo do mosquito em todo o seu território;
DECRETA:
Art. 1º. Fica declarado SITUAÇÃO EXCEPCIONAL DE EMERGÊNCIA na saúde pública do Município de Rolândia, para execução de ações necessárias ao combate da proliferação do mosquito Aedes Aegypti.
Art. 2º. Com fulcro no art. 16 da Lei nº 11.350/2006, determina-se à Secretaria Municipal de Saúde, em regime de urgência/urgentíssima, a realização de Teste Seletivo Simplificado, visando a contratação temporária de 20 (vinte) agentes de combate à endemias, pelo prazo de 180 (cento e oitenta dias), podendo ser renovado por igual período, necessários para suprir a carência de tais profissionais no âmbito da Secretaria de Saúde, possibilitando o combate efetivo do mosquito transmissor da dengue dentro das áreas limítrofes deste Município.
Art. 3º. Fica a Secretaria de Saúde determinada a realizar todas as ações necessárias para o controle do risco de epidemia, consubstanciadas em (i) mapeamento geográfico dos casos notificados e positivos (mapa inteligente; (ii) busca ativa de novos sintomáticos; (iii) programação de remoção imediata de criadouros do vetor da dengue no território; (iv) aplicação espacial de UBV costal (Peri e intra-domicílio); (v) solicitação de UBV pesado (se necessário), conforme resolução 546 SVS/SESA e (vi) intensificação da mobilização social.
Art. 4°. As dúvidas e eventuais omissões do presente Decreto serão dirimidas pelo Prefeito Municipal, que, em caso de necessidade, baixará ato em aditamento a este.
Art. 5º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
EDIFÍCIO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA, ESTADO DO PARANÁ, 15 de Abril de 2014. JOHNNY LEHMANNPrefeito Municipal.  ANTONIO CELSO CHEQUIN

Secretário Municipal de Administração

CASAMENTO DE VAL MARCHIORI TERÁ AGNALDO RAYOL

LINK: http://digosim.blogfolha.uol.com.br/2014/04/15/casamento-de-val-marchiori-tera-show-de-agnaldo-rayol/




POR CHICOFELITTI

15/04/14 

VAL
Val, que quer sigilo para sua festa (Foto Greg Salibian/Folhapress)

Val Marchiori se casará ao som de “Ave Maria”, na voz de Agnaldo Rayol. A socialite de 39 anos virou fenômeno de mídia por querer aparecer. Trabalhou de graça como repórter do “Programa Amaury Jr.” e  protagonizou o reality “Mulheres Ricas”, mostrando toda afluência de champanhe em sua vida. Mas guarda segredo absoluto sobre seu casamento. Rayol, 75, confirmou que se apresentará na festa, com um repertório de seus maiores sucesso, em italiano e em português. O noivo de Val é um empresário paranaense, dono do bilionário grupo  que abate meio milhão de aves por dia no Paraná.  Os dois já têm dois filhos juntos. A celebração acontece em 23 de maio, num bufê de luxo em São Paulo.
Rayol
Agnaldo Rayol, que será a grande atração do casamento (Foto Bruno Poletti/Folhapress)

————————–
Curta a página do “Digo Sim” no Facebook aqui.

ROLANDENSE MORRE EM ACIDENTE EM MARINGÁ

FONTE: PORTAL PALOTINA e  MARECHAL NEWS

Segundo informações recebidas agora de manhã, faleceu nesta Terça-feira (dia 15), por volta das 19 horas na Cidade de Marechal Cândido Rondon, o jovem Marcelo Andrade de Moraes, 22, conhecido por Coelho, quando retornava de Foz do Iguaçu onde sempre ia fazer compras para revender. Ele dirigia um veículo Fiorino e perdeu o controle do mesmo acabando por bater em uma árvore falecendo na hora, infelizmente. Marcelo morava no Jardim Terezópolis.  Externamos os nossos sentimentos de pesar a família.










 LEIA MAIS: Foto: Augustinho Fossá 

Hoje (15/04) por volta das 19h20min, a Policia Rodoviária e Corpo de Bombeiro de Marechal Cândido de Rondon foram acionados para atender a um acidente em uma curva na vila de Novo Blumenau. Chegando ao local perceberam que se tratava de um veículo carregado com cigarros. Uma Fiorino com placas de Maringá ia sentido ao trevo de Maripá quando o motorista, Marcelo Andrade de Moraes de 22 anos perdeu o controle e bateu em uma arvore. O motorista não resistiu as ferimentos e acabou morrendo no local. A Fiorino estava carregada com cigarros, o veículo e carga devem ser encaminhados a Policia Federal de Cascavel.


terça-feira, 15 de abril de 2014

COBRA DENUNCIA RÁDIO LÍDER DE ROLÂNDIA FM

Curtiu · 12 h · FACEBOOK

ATENÇÃO ROLÂNDIA!

Atenção presidentes de bairros de Rolândia, Padres e Pastores de todas as igrejas da cidade, todos vocês tem direto de ter um espaço na programação da rádio comunitária LÍDER FM de Rolândia sem nenhum custo, a rádio comunitária não pode ter um dono o nome já diz "RÁDIO COMUNITÁRIA" é da comunidade, se uma igreja tem uma hora de programação, todas as outras igrejas tem esse mesmo direito. O ministério das comunicações libera essas RÁDIO COMUNITÁRIAS para beneficiar a COMUNIDADE e não para ser usada para beneficiar campanhas politicas como sem sendo usada a RÁDIO COMUNITÁRIA DE ROLÂNDIA. Uma rádio comunitária não pode ter fins lucrativos nem vínculos de qualquer tipo, tais como: partidos políticos, instituições religiosas etc. Vocês que são presidentes de bairros, padres e pastores entrem em contato comigo que nós vamos entrar na justiça para conseguir esse espaço de é de direto de vocês, o meu telefone é esse: 9971-3866.

ANDRÉ VARGAS NÃO VAI RENUNCIAR

Um dia antes, ele havia anunciado que renunciaria ao mandato.

Motivo do recuo é hipótese de processo de cassação ter continuidade.
Felipe Néri

Do G1, em Brasília

O deputado licenciado André Vargas (PT-PR) desistiu de entregar à Câmara nesta terça-feira (15) a carta de renúncia ao mandato, segundo informou a assessoria de imprensa da Vice-Presidência da Casa.
O recuo do parlamentar, que um dia antes havia anunciado a intenção de renunciar, se deu devido à interpretação do Conselho de Ética da Câmara de que a renúncia não interrompe o processo de cassação aberto no órgão.
Nota divulgada pela assessoria do parlamentar diz que, "de acordo com a Constituição Federal, a renúncia ao mandato será inócua, pois não surtirá qualquer efeito. Em face disso, o deputado federal André Vargas (PT-PR) está reestudando a hipótese de renúncia". No último dia 9, Vargas anunciou que tinha renunciado à vice-presidência da Câmara, mas, de acordo com a Secretaria Geral, ele não formalizou o pedido.
O Conselho de Ética instaurou o processo de cassação depois que os partidos de oposição PSDB, DEM e PPS protocolaram representação pedindo a apuração de quebra de decoro parlamentar.
Vargas é alvo de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso em operação da Polícia Federal sob suspeita de participação em esquema de lavagem de dinheiro que movimentou cerca de R$ 10 bilhões. No último dia 2, da tribuna do plenário da Câmara, o deputado chegou a admitirque viajou de maneira "imprudente" em um jatinho fretado pelo doleiro, mas negou ilegalidade na relação com Youssef. Três dias depois, a revista "Veja" reproduziu mensagens que ele teria trocado com o doleiro para tratar de um contrato entre uma empresa e o Ministério da Saúde.
De acordo com a Constituição Federal, a renúncia ao mandato será inócua, pois não surtirá qualquer efeito. Em face disso, o deputado federal André Vargas (PT-PR) está reestudando a hipótese de renúncia."
Assessoria da Vice-Presidência da Câmara
Ao anunciar que renunciaria, Vargas buscava, por um lado, atender a pedidos de colegas de partido que o pressionavam para deixar o mandato e, por outro, evitar a exposição que tem sofrido na mídia.
O efeito prático de deixar o Parlamento, por meio de renúncia ou de um processo que culminasse na cassação, é praticamente o mesmo. Em ambas as situações o deputado teria como principal consequência ficar inelegível por oito anos.
A diferença é que a cassação geraria maior prejuízo político. Ao ficar submetido ao processo no conselho mesmo após renunciar, Vargas não só prolongaria o tempo de exposição, ao ter de apresentar defesa formal aos parlamentares e ser julgado pelo plenário, como também ficaria com um "carimbo" de cassado, o que ele não deseja.
Segundo a assessoria da Vice-Presidência da Câmara, o deputado chegou a viajar para Brasília com o objetivo de entregar a carta de renúncia. Mas voltou atrás depois de saber da intenção do Conselho de Ética de manter o processo disciplinar contra ele.
De acordo com o artigo 55 da Constituição, a renúncia de parlamentar alvo de processo que pode levar à cassação tem os "efeitos suspensos até as deliberações finais" do procedimento aberto. Assim, a renúncia só seria plena após a conclusão do processo no Conselho de Ética.

6º VÍDEO DO JOGO LONDRINA x MARINGÁ - FULL HD - FINAL - By FARINA