quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Inep vai suspender Enem em escolas ocupadas no Paraná

paranaportal.uol.com.br

ANARQUIA TOTAL

Publicado: 19, outubro 2016

Postado por: Andreza Rossini


Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil

Andreza Rossini e Narley Resende

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será suspenso nas escolas do Paraná ocupadas por alunos, caso elas não sejam desocupadas até o dia 31 de outubro, de acordo com o ministro da educação, Mendonça Filho e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) Maria Inês Fini.

As provas estão marcadas para acontecer em todo o Brasil nos dias 05 e 06 de novembro. O estado tem 773 escolas, 12 universidades e quatro núcleos de educação ocupados por estudantes que protestam contra a reforma no ensino médio, proposta pelo presidente Michel Temer.

O ministro afirmou que a comunidade deve se unir para sensibilizar os alunos em manifestação. “O que nós fazemos de concreto é um apelo. Acho que é importante ter um bom senso das pessoas para se retirar das escolas e permitirem que os jovens possam se submeter a prova do Enem deste ano. E ao mesmo tempo, os jovens terão os nomes e locais divulgados em relação aos locais onde eles vão fazer a prova, no sentido de ir sensibilizar os colegas. Os pais, a comunidade como um todo. Eu respeito qualquer forma de protesto desde que respeite o direito de ir e vir e de acesso à educação”.

Ainda de acordo com Mendonça, todo aluno que quiser fazer a prova e esteja alocado em um colégio ocupado, deve procurar o Inep para que seja remanejado.

O presidente da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, Matheus dos Santos, afirmou que a prova não depende das escolas ocupadas. “Só quem sabe a possibilidade das escolas serem desocupadas ou não são a maioria dos alunos. Será realizada uma assembleia estadual para definir isso. Nós acreditamos que as ocupações não vão interferir no Enem. Apenas 35% das escolas estão ocupadas e nem todas recebem o exame. Existem uma outra infinidade de prédios que podem receber o exame. Vale ressaltar que os alunos das ocupações também vão fazer o exame”, disse.

Ainda segundo Matheus, a ocupação deve ocorrer entre o final desta semana e o início da semana que vem.

A secretária da Educação, Ana Seres, falou em entrevista à BandNews Curitiba, nesta quarta-feira (19), que os alunos já são prejudicados pela falta de aulas. “Nas escolas ocupadas não tem como realizar o Enem. Ou nós teremos que procurar outros espaços ou até, eventualmente, cancelar. Cancelar não é o nosso propósito. Técnicos e mestres estão estudando para não prejudicar ainda mais os alunos”, afirmou.

O Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação, responsável pela realização da prova, afirma que o exame será mantido nos dias 5 e 6 de novembro para os outros estados do País. O cartão de confirmação do Enem com o local de prova de cada candidato foi liberado hoje pelo Inep, por meio do site do instituto. O aluno precisa do CPF e da senha criada no momento da inscrição para ter acesso ao cartão.

No primeiro dia, serão aplicadas as provas de ciências humanas e ciências da natureza. No domingo, serão os exames de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e redação.
Mudanças na educação

Os estudantes se opõem à Medida Provisória 746/2016, que prevê a reestruturação do ensino médio. Os estudantes afirmam, entre outros pontos, que as escolas paranaenses não têm estrutura para oferecer o ensino integral – e são contra o fim da obrigatoriedade de disciplinas como educação física e filosofia – duas das mudanças previstas pela medida. Os jovens ainda reclama da forma como a mudança foi feita – através de uma Medida Provisória e sem diálogo com a sociedade, segundo eles.