segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Ladrões roubam Samu de Rolândia

Rafael Machado e Thamiris Geraldini - Redação Bonde - 01/08/2016 

Enfermeiros e médicos que trabalham na base do Samu de Rolândia, localizada na rua Saguaragi, na Vila Oliveira, procuraram o Portal Bonde para denunciar a insegurança do local. Durante esta segunda-feira (1º), uma médica do suporte avançado teve a bolsa e o celular furtados enquanto descansava de um plantão de 24 horas. O ladrão abriu a porta do quarto feminino, levou os pertences e fugiu sem deixar pistas. 



A profissional procurou a Polícia Militar e registrou boletim de ocorrência. Uma enfermeira que preferiu não se identificar comentou que quase foi vítima no último domingo (31). Ela repousava no mesmo quarto enquanto aguardava o recebimento de uma ocorrência. Os demais funcionários, todos homens, estavam no alojamento masculino. Um rapaz conseguiu acesso e abriu a porta do cômodo. "Eu fiquei muito assustada. O jovem foi surpreendido por outra enfermeira, que veio até o quarto para conversar comigo. Ele desconversou e escapou", disse. 

O Samu está localizado no mesmo complexo do Pronto Atendimento (PA) e o posto de saúde da Vila Oliveira, locais onde os furtos são constantes. Outra enfermeira ouvida pela reportagem informou que 'tudo já foi levado, desde remédios, carrinhos de bebê e a moto de funcionário'. Ela afirmou que a criminalidade só tem crescido nas últimas semanas. 'Começaram levando termômetros, garrafinhas personalizadas e depois evoluíram para objetos pessoais. Não temos sossego', pontuou. 

Portal Bonde não conseguiu contato com a assessoria de comunicação do 15º Batalhão da Polícia Militar de Rolândia. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que 'a segurança no entorno é de responsabilidade da PM, já que a cidade não dispõe de Guarda Municipal'. Na última sexta-feira (29), representantes da Polícia Civil e Polícia Militar reuniram-se com o prefeito Luiz Francisconi para discutir o aumento do efetivo na cidade. O policiamento também é feito em mais 14 municípios da região. 

A Secretaria de Saúde garantiu que um segurança deve ser contratado, via processo licitatório, e começar a trabalhar no complexo até a próxima sexta-feira. O vigilante ficará das 13h às 22h, e o turno de trabalho, pelo menos inicialmente, será de segunda a sexta-feira.